O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-13T19:05:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
AGORA VAI?

TCU marca julgamento da Eletrobras (ELET3) para a próxima semana; confira outras pedras no caminho da privatização da estatal

Vale relembrar que, sem o sinal verde do tribunal, não há como prosseguir com a desestatização, prevista para ser concluída até agosto deste ano

13 de maio de 2022
19:05
Montagem mostrando uma usina hidrelétrica com o logo da Eletrobras (ELET3 e ELET6) à direita | Privatização
Imagem: Shutterstock

A sexta-feira 13 é conhecida popularmente como um dia de azar, mas, para o governo federal, a data trouxe sorte. Isso porque o Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou hoje a pauta de julgamento da próxima quarta-feira (18) e, entre os itens previstos para a análise, está a privatização da Eletrobras (ELET3).

Vale relembrar que, sem o sinal verde do TCU, não há como prosseguir com a privatização. Hoje, aliás, era o dia originalmente prometido para o fim do processo, que teve de ser adiado após um pedido de vista do ministro Vital do Rêgo.

O comando da empresa avalia que ainda seria possível realizar a operação neste ano. No entanto, na nova "janela", as datas se estendem até agosto.

As barreiras na privatização da Eletrobras (ELET3)

As privatizações são bastante polêmicas no Brasil e com a Eletrobras (ELET3) não é diferente. Um dos obstáculos mais recentes nesse processo veio à tona no final do mês passado, quando a Associação dos Empregados de Furnas (Asef) entrou com ação civil pública contra a desestatização da companhia. 

A ação da Asef soma-se aos pedidos de liminares assinados por partidos de oposição para a suspensão da privatização. 

O processo tem sido questionado tanto por políticos quanto por parte dos consumidores industriais. As principais dúvidas são com relação aos parâmetros e metodologias de cálculos sobre o preço de venda.

Bolsonaro quer, Lula não quer

O antagonismo dos presidenciáveis Jair Bolsonaro e Luiz Inácio Lula da Silva é nítido, inclusive no âmbito das privatizações. Enquanto Bolsonaro promete privatizar tudo o que vê pela frente, Lula vem na contramão e jura que não permitirá que estatais como a Petrobras (PETR4) e a Eletrobras sejam vendidas.

Em um evento das centrais sindicais no início do mês, o ex-presidente reforçou sua oposição à venda da Eletrobras e disse que precisa “recuperar a Petrobras”.

"Se a Eletrobras for privatizada, nunca mais terá um programa como o Luz para Todos, que levou energia para os mais pobres", disse o petista na ocasião. 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Reino Unido ameaça revisão em termos do Brexit e alimenta temores de guerra comercial; fique por dentro da visita de Boris Johnson à Irlanda do Norte

Divergências entre diferentes unionistas e nacionalistas na Irlanda do Norte pode acabar afetando relação entre Reino Unido e União Europeia

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa na contramão de NY, Gol troca comandante e Tesla em apuros; confira os destaques do dia

Mesmo com o dia ruim em NY, o Ibovespa conseguiu ter um dia de ganhos

BALANÇO

De mudança para os EUA, Inter (BIDI11) lucra R$ 27,5 milhões no primeiro trimestre; confira os destaques do banco digital

O Inter também ultrapassou a marca dos 18 milhões de clientes entre janeiro e março, alta de 82% na comparação com o mesmo período de 2021

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa contraria Nova York e sobe mais de 1%, de olho em fraqueza chinesa e futuro da Selic

O futuro da taxa de juros esteve em pauta no Ibovespa, em Wall Street e na China, onde a desaceleração da economia preocupa

Balanço

Nubank (NUBR33) registra prejuízo menor do que o esperado no 1T22, mas inadimplência dispara. Veja os destaques do balanço

Índice de inadimplência acima de 90 dias do Nubank aumentou 0,7 ponto percentual na passagem do 4T21 para o 1T22

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies