Menu
2019-05-07T09:39:48-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
No Twitter

Presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência volta a criticar Bolsonaro

Em rede social, Marcelo Ramos fala que um presidente precisa ter noção de prioridade

7 de maio de 2019
9:39
Marcelo Ramos previdência
Deputado Marcelo Ramos (PR-AM), presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência. - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão Especial que avalia a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PR-AM) voltou a criticar o presidente Jair Bolsonaro.

No “Twitter”, Ramos disse que um presidente precisa ter “noção de prioridade”, depois de falar que Bolsonaro se mostra preocupado com armas para caçadores, em referência à medida a ser assinada hoje, e com a defesa de Olavo de Carvalho, que segue atacando duramente o núcleo militar do governo.

Ramos preside na tarde desta terça-feira a sessão da Comissão Especial que deve fechar o cronograma dos trabalhos e analisar mais de 100 requerimentos para realização de audiência públicas, entre elas os convites para que o ministro da Economia, Paulo Guedes, volte a dar explicações aos congressistas.

Marcelo Ramos sempre teve uma declarada antipatia a Bolsonaro, mas na semana passada, após reunião com o presidente, capitaneada por Rodrigo Maia, havia dito que o assunto tinha sido superado e, bem-humorado, disse que: “Estava até brincando que não quero namorar com Bolsonaro até porque ele já namora o Rodrigo Maia.”

Apesar da cobrança de maior foco de Bolsonaro, ontem mesmo, ao lado de Guedes, o presidente defendeu a reforma como última alternativa para o país atingir sua liberdade econômica.

Por outro lado, segue a troca de caneladas de Olavo de Carvalho e militares. O filósofo chamou o general Villas Bôas de “doente preso a uma cadeira de rodas”, depois de o ex-comandante do Exército chamar Olavo de “Trótski de direita”.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

QUESTIONAMENTOS

Frente parlamentar aciona STF para suspender reforma administrativa

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a suspensão imediata da tramitação da reforma administrativa. No mandado de segurança, deputados e senadores argumentam que não é possível analisar a proposta por falta de informações técnicas. Segundo os parlamentares, a imposição de sigilo nos documentos que […]

BALANÇO

BC informa que 50 milhões de chaves já foram cadastradas no Pix

O Pix é um sistema que permitirá pagamentos e transferências 24 horas por dia, 7 dias por semana, todos os dias do ano.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Esse tal de BDR

O mercado financeiro adora usar termos e siglas em inglês, talvez para tornar a coisa mais difícil do que realmente é. Nos últimos dias você já deve ter lido, inclusive aqui no Seu Dinheiro, sobre um tal de BDR. As três letras vêm de Brazilian Depositary Receipts. O quê? Calma, nós chegamos lá. O BDR é […]

As queridinhas

Tesla, Apple e Mercado Livre são os BDRs mais negociados no 1º dia de mercado aberto a todos os investidores

Empresas de tecnologia dominaram o primeiro dia de negociações liberadas a qualquer investidor, que teve volume superior à média

embalou

Ibovespa fica perto dos 102 mil pontos com disparada dos bancos e alta em NY; dólar cai abaixo do R$ 5,60

Papéis de Itaú, Banco do Brasil e Bradesco terminam sessão entre as cinco maiores altas do índice, que fechou perto da máxima; moeda americana recua 0,36% e juros sobem em dia de leilão do Tesouro e à espera de novidades fiscais. Lá fora, expectativa para estímulos alivia bolsas americanas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies