🔴 TCHAUZINHO, NUBANK: Itaú BBA revela ação que pode colocar o roxinho para comer poeira; CLIQUE AQUI  e descubra a resposta no nosso Telegram

2022-09-05T09:50:54-03:00
Ricardo Gozzi
ELEIÇÕES 2022

Apenas um candidato à Presidência tem motivos para comemorar a última pesquisa BTG/FSB

Simone Tebet (MDB) foi a única a crescer nas intenções de voto em primeiro turno e venceria Bolsonaro em um eventual segundo turno

5 de setembro de 2022
9:50
Lula, Bolsonaro, Ciro e Simone
Os candidatos Lula, Bolsonaro, Ciro Gomes e Simone Tebet. - Imagem: Flickr/Ricardo Stuckert/Agência Brasil/José Cruz/

Somente um candidato à Presidência da República tem motivos para comemorar o resultado da mais recente edição da pesquisa do Instituto FSB, encomendada pelo banco BTG Pactual. Estamos falando de Simone Tebet (MDB). Enquanto seus adversários oscilaram negativamente, ela foi a única candidata a crescer nas intenções de voto em primeiro turno. Nos cenários de segundo turno explorados no levantamento, a emedebista viu diminuir a desvantagem para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ultrapassou Jair Bolsonaro (PL), construindo sobre ele uma dianteira fora da margem de erro.

Devagar com o andor

Entretanto, vamos devagar com o andor. Simone Tebet aparentemente foi a única a converter a participação no primeiro debate televisionado do atual ciclo eleitoral em uma melhora na intenção de voto.

Mas ela ainda precisaria crescer muito nas pesquisas para romper as posições solidificadas por Lula e Bolsonaro - e também por Ciro. E isso restando menos de um mês para o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022.

Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro no primeiro turno

Depois de ver sua vantagem sobre Bolsonaro passar de 9 para 7 pontos porcentuais, Lula está agora 8 pontos à frente do candidato à reeleição.

Lula oscilou de 43% para 42% na preferência dos eleitores. Bolsonaro caiu de 36% para 34%. Ciro, por sua vez, passou de 9% para 8% entre o levantamento anterior e o atual.

Já Simone Tebet, depois de muita dificuldade para firmar-se fora de uma faixa entre 2% e 3%, cresceu pela segunda semana seguida, chegando agora a 6%.

Série histórica - Intenção de voto estimulada
Série histórica - Intenção de voto estimulada

Lula vence em todos os cenários de segundo turno

O ex-presidente Lula segue favorito em todos as possibilidades de segundo turno exploradas pela sondagem BTG/FSB.

No cenário mais provável, contra Bolsonaro, Lula manteve 13 pontos porcentuais de vantagem. A diferença é que ambos cresceram um ponto porcentual em relação à semana anterior.

Se o tira-teima entre eles ocorresse hoje, Lula derrotaria Bolsonaro por 53% a 40%.

Série histórica – Lula vs. Jair Bolsonaro
Série histórica – Lula vs. Jair Bolsonaro

Vantagem de Lula sobre Ciro e Simone Tebet diminui

Já em relação a Ciro Gomes e Simone Tebet, a vantagem do petista diminuiu, mas segue confortável.

Diante de Ciro, a vantagem de Lula caiu de 15 para 11 pontos, para 46% a 35% agora.

Contra Simone Tebet, a liderança do petista caiu de 21 para 16 pontos, para 48% a 32% agora.

Série histórica – Lula vs. Simone Tebet
Série histórica – Lula vs. Simone Tebet

Bolsonaro também perde para Ciro Gomes e Simone Tebet

O cenário mais provável no momento continua sendo o de um segundo turno entre Lula e Bolsonaro.

Ainda assim, a pesquisa BTG traz simulações opondo Bolsonaro a Ciro e Simone.

E se as perspectivas para Bolsonaro em segundo turno já não eram boas, agora estão piores.

Além de perder para Lula, Bolsonaro também seria derrotado por Ciro Gomes e Simone Tebet.

A vantagem do pedetista sobre o atual presidente passou de 8 para 10 pontos porcentuais, chegando a agora a 49% a 39% em favor de Ciro.

Já Simone Tebet descolou do empate técnico e assumiu a liderança contra Bolsonaro.

Embora seja o cenário menos provável de segundo turno no momento, a emedebista abriu 6 pontos de vantagem sobre o atual presidente e o venceria por 46% a 40%.

Série histórica – Jair Bolsonaro vs. Simone Tebet
Série histórica – Jair Bolsonaro vs. Simone Tebet

Como foi feita a pesquisa

Para elaborar a pesquisa encomendada pelo BTG, o Instituto FSB consultou 2 mil eleitores de todo o país entre 2 e 4 de setembro. As entrevistas foram conduzidas por telefone. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

Veja também: Lula ou Bolsonaro — quem investe melhor?

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Confira a agenda dos candidatos à Presidência da República nesta terça-feira

27 de setembro de 2022 - 7:35

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais tentam emplacar alta com busca por pechinchas; Ibovespa acompanha ata do Copom hoje

27 de setembro de 2022 - 7:34

A prévia da inflação brasileira será divulgada na terça-feira e o IPCA-15 deve registrar deflação mais uma vez

União que deu resultados

Com fome de aquisições e dois sócios grandes por trás, Dimensa acirra a disputa pelo mercado de software financeiro e mira IPO

27 de setembro de 2022 - 7:00

A Dimensa é fruto de uma joint venture entre a Totvs (TOTS3), maior companhia de sistemas de gestão do país, com a B3 (B3SA3), a dona da bolsa de valores brasileira

ESPECIAL SD 4 ANOS

Um setor para prestar atenção nos próximos 4 anos: por que o lítio precisa estar presente na carteira de investidores sofisticados

27 de setembro de 2022 - 6:32

Também chamado de ‘petróleo branco’, o lítio vai além das baterias de veículos elétricos e do armazenamento de energia renovável

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Medo de recessão derruba o Ibovespa, o que deu errado no The Merge e as chances de Lula no primeiro turno; confira os destaques do dia

26 de setembro de 2022 - 19:29

Não é de hoje que o mercado financeiro pesa o risco de que a economia global enfrente uma grave recessão como efeito colateral das medidas para o controle inflacionário, mas nos últimos dias os investidores aumentaram as apostas de que esse é, de fato, um caminho inevitável.  A preocupação que antes estava quase que restrita […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies