IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-04-08T12:26:00-03:00
Estadão Conteúdo
Ponto polêmico

Capitalização bem explicada sensibilizará parlamento e será aprovada, diz Marinho

Marinho citou a possibilidade de estabelecer alíquotas de contribuição patronal na capitalização, pontuando que essa definição seria colocada em projeto complementar a ser apresentado após a emenda constitucional da reforma da Previdência

8 de abril de 2019
12:21 - atualizado às 12:26
Rogério Marinho, secretário Especial de Previdência e Trabalho
O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, manifestou, nesta segunda-feira, 8, confiança na aprovação do regime de capitalização no Congresso. Em entrevista à Globo News, Marinho declarou que o sistema, bem explicado, vai sensibilizar o Parlamento e será aprovado. Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro admitiu que o modelo poderia ficar fora da reforma da Previdência e ser discutido em um segundo momento.

Na entrevista, Marinho citou a possibilidade de estabelecer alíquotas de contribuição patronal na capitalização, pontuando que essa definição seria colocada em projeto complementar a ser apresentado após a emenda constitucional da reforma da Previdência.

Para ele, a forma de financiamento e a transição do regime de repartição para o novo modelo dependerão do formato da futura proposta, que precisará levar em conta a realidade fiscal das contas públicas. "O financiamento de previdência através da folha está ficando frágil no mundo, porque o emprego formal tem sido atacado", observou.

Na esteira da negociação da reforma com o Congresso, Marinho relatou que já foi recebido por aproximadamente 300 deputados e que a postura dos parlamentares tem sido "propositiva", e não de ataque. "Não tenho dúvida que será aprovada", declarou o secretário, avaliando que o Congresso entendeu que "mudaram as regras do jogo" na relação entre Executivo e Legislativo.

"Não tenho dúvida que, em função do espírito público, teremos um projeto ainda melhor do que foi apresentado pelo Executivo." A reforma da Previdência, ao final da votação, terá o "DNA" do governo e do Congresso, afirmou Marinho.

CCJ

Tendo ficado ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara na semana passada, quando o ministro foi alvo de xingamentos e se envolveu em embates com parlamentares, Marinho tentou justificar a participação maior da oposição nas perguntas direcionadas a Guedes.

Ele afirmou que os opositores já haviam se inscrito para sessão anterior, em que o ministro não iria, e que a mesma lista foi mantida. Ele ponderou, no entanto, que isso foi saudável para o contraditório. "Acredito que esse primeiro momento serviu para mostrar de que forma a oposição vai se comportar", declarou o secretário, acrescentando que "a oposição faz crítica pela crítica". "A oposição discute e a maioria vota."

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Governança

Banco do Brasil (BBAS3) está ‘blindado’ contra interferência de Lula? Banco diz a investidores que estatutos suportam quaisquer mudanças na diretoria

28 de novembro de 2022 - 13:00

Lula disse durante a sua campanha eleitoral que iria “enquadrar” o Banco do Brasil

ESTÁGIO E TRAINEE

Grupo Volvo, XP e Raízen estão com vagas abertas para estágio e jovem aprendiz; veja oportunidades com bolsas-auxílio de até R$ 2,9 mil

28 de novembro de 2022 - 12:45

As empresas aceitam candidaturas de estudantes e recém-formados, em diversos cursos; o início está previsto entre janeiro e março de 2023

FINANÇAS PESSOAIS

Crédito mais caro! Juros do rotativo do cartão disparam em outubro e chegam a quase 400% ao ano

28 de novembro de 2022 - 12:44

A taxa de inadimplência nas operações de crédito livre com os bancos registrou leve alta na base mensal, ao subir de 4,1% para 4,2% em outubro

PANDEMIA

Por que, mesmo em meio a protestos, é improvável que a China abandone sua política de covid zero no curto prazo

28 de novembro de 2022 - 12:24

Autoridades locais relaxam restrições em algumas cidades da China, mas Pequim e Xangai intensificam segurança nas áreas onde houve protesto

ENGORDANDO OS PROVENTOS

Este fundo imobiliário que tem empresa do Magazine Luiza como inquilina prevê pagar dividendos maiores nos próximos meses — veja quem é

28 de novembro de 2022 - 11:50

O fundo em questão pode pagar até R$ 0,78 por cota nos próximos meses, segundo o teto do guidance divulgado no último relatório gerencial

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies