Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-14T21:13:47-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Aposentadoria

Bolsonaro aprovou idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres

A afirmação é do secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Segundo ele, agora o tempo de transição da aposentadoria será de 12 anos

14 de fevereiro de 2019
17:16 - atualizado às 21:13
Previdência Social,Reforma da Previdência

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, deu um spoiler sobre qual será a proposta do governo para a reforma da Previdência. Ele afirmou nesta quinta-feira à tarde (14)  que o presidente Jair Bolsonaro aprovou idade mínima para a aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres. Ele ainda disse que o tempo de transição entre a regra atual e a nova será de 12 anos.

Marinho ainda falou que o presidente já bateu o martelo e que o texto está pronto, mas que ele só será divulgado na semana que vem. A idade que ficou definida agora é a mesma da última versão que estava na proposta do governo Temer.

Bolsonaro se reuniu com ministros e líderes do governo nesta quinta-feira à tarde para definir a proposta. A discussão ocorreu um dia após o presidente ter alta do hospital, depois de mais de duas semanas internado em São Paulo.

Bolsa reage

A afirmação sobre as novas regras de aposentadorias caiu bem nos mercados e as ações começaram a ter forte alta na bolsa de valores. Os investidores aguardavam com ansiedade novas informações sobre a proposta do governo para a reforma da Previdência. O presidente da República disse que definiria os detalhes nesta quinta-feira, um dia após ter alta do hospital.

O temor dos mercados era de que as mudanças na aposentadoria fossem muito tímidas, incapazes de fazer diferença nas contas públicas. Uma das propostas que também estavam em discussão previa uma idade mínima de aposentadoria para mulheres para 57 anos.

Quer saber como a Reforma da Previdência pode afetar os seus investimentos? A Julia Wiltgen explica no vídeo abaixo:

Congresso

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse, em vista à Teresina (PI), que deve conversar no fim de semana com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, antes que o texto da reforma da Previdência seja apresentado ao parlamento.

Na opinião dele, é fundamental ouvir também os governadores para que o texto já mostre um consenso entre prefeitos e governadores sobre o tema.

Ao questionado sobre a reforma da Previdência, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, destacou hoje (14) que "o governo já fez a escolha sobre reforma, congresso debaterá e fará livremente a sua". O recém-eleito para o comando da Casa falou também que os Estados e cidades estão quebrados e que a União precisa rapidamente apresentar reformas.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DINHEIRO NO BOLSO

Presidente da Petrobras (PETR4) garante que estatal vai entregar dividendos prometidos aos acionistas

Silva e Luna reforçou que a empresa é acompanhada por vários órgãos, e que sua equipe tem total conforto e liberdade para gerenciar

Efeito Ômicron

Com nova variante no radar, Jerome Powell abandona discurso de inflação transitória e apavora mercados; entenda

O presidente do Fed confirmou que o banco central dos EUA deve agir para impedir que a alta dos preços se torne algo estrutural no país

Problemas no login

Em dia de pagamento do 13º salário, aplicativo do Bradesco (BBDC4) apresenta falhas e dificulta a vida dos usuários

O banco foi parar no topo dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã de hoje, com usuários relatando falhas no aplicativo

DESFIBRILANDO VALOR

Aporte de R$ 1 bilhão destrava valor na Ânima; ação dispara quase 30% na B3, e XP recomenda compra

Para analistas, aporte bilionário condicionado a reorganização societária deve destravar valor e diminuir alavancagem da instituição de ensino

Radiocash

Selic em alta mais bolsa em baixa é igual à fuga para a renda fixa? Para presidente da Anbima, diversificação veio para ficar

As alocações em renda variável podem até diminuir, mas Carlos Ambrósio não acredita que voltaremos para a realidade de ‘poupança, renda fixa e nada mais’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies