Menu
2019-04-04T10:08:59-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Vou Soletrar

Secretário da Receita defende Guedes nas redes sociais

Marcos Cintra diz que tem gente que não entendeu a posição do ministro na CCJ

4 de abril de 2019
10:08
Paulo Guedes CCJ
Ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência na CCJ da Câmara dos Deputados. - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O secretário especial da Receita, Marcos Cintra, voltou ao “Twitter” para defender seu chefe, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que esteve, ontem, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados para defender a reforma da Previdência e saiu em meio a um bate-boca envolvendo "tigrão", "tchutchuca", "mãe" e "avó".

Segundo Cintra, como tem gente que não entendeu, então ele teve de “soletrar”. Para o secretário, o ministro esteve “sozinho”, mas contou com respaldo da população.

Ontem, Cintra já tinha tuitado que: “Paulo Guedes peitou a oposição. Mostrou que não precisa ter apoio de ninguém para aprovar seus projetos no Legislativo. Com respaldo da sociedade o Brasil vai mudar”.

Tal postura do secretário se mostra alinhada aos acenos de seu chefe superior, o presidente Jair Bolsonaro, de convocar a população para pressionar seus representantes a votar pela reforma. Algo que ele já tinha feito em 24 de março, também no “Twitter”.

Essa postura do secretário já dá uma prova de como será sua inevitável participação em comissões no Congresso quando for chamado a discutir a esperada reforma tributária, assunto que entra e sai de pauta tem pelo menos uns 30 anos.

Outras manifestações de apoio

O presidente Bolsonaro também usou o “Twitter” para comentar as discussões de Guedes com a oposição, que soube exercer o seu papel se inscrevendo para falar primeiro e provocar o ministro, por vezes, com audaz deselegância. Aqui, Bolsonaro segue na missão de manter uma militância engajada.

O filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro também usou o "Twitter" para comentar o fato, mas não compareceu à CCJ para defender o ministro e seu governo. De fato, como a oposição se articulou para falar primeiro e chegar cedo à comissão para sentar nos primeiros lugares, a impressão é de que o ministro esteve mesmo sozinho. Mas Guedes teve Rodrigo Maia ao seu lado durante diversos momentos da sessão.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies