🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Análise

Bolsonaro entra na batalha da comunicação da Previdência

Presidente usa redes sociais para defender reforma, mas questão é quanto tempo isso vai durar

Eduardo Campos
Eduardo Campos
8 de março de 2019
11:39 - atualizado às 12:40
Jair Bolsonaro em live no "Facebook". -

Parece que houve uma mudança na estratégia de comunicação. Foi isso que um amigo disse depois de ver as atuações do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais em defesa da reforma da Previdência. A questão é se isso vai durar e gerar a mobilização esperada.

Depois de um longo silêncio nas redes, Bolsonaro usou sua conta no “Twitter” e uma live no “Facebook” para falar da importância da reforma, destacar que se busca acabar com privilégios e que apesar de o Parlamento ser soberano, não espera que o texto enviado ao Congresso seja muito desidratado.

Nesta sexta-feira, o presidente também já tuitou sobre o tema. Ele repassou a seus seguidores um vídeo do deputado federal Vinicius Poit, do partido Novo de São Paulo, no qual o deputado desmarcara algumas “fake news” sobre a reforma, como que a cobrança de dívidas resolveria o problema e que os mais pobres é que “pagariam o pato”. Poit também deixa claro que quem atua contra a reforma são os sindicatos e associações da elite do funcionalismo público. Poit agradeceu a publicação.

Os filhos do presidente também entraram em ação e usaram suas contas em defesa da reforma. O vereador Carlos falou em “cobrar firmemente o Congresso” para que as regras que extinguem privilégios não sejam mudadas. Em outro tuíte ele diz que “gostaria de ver outros políticos tendo o mesmo afinco, principalmente os eleitos exclusivamente graças ao Presidente Bolsonaro!” na defesa da proposta.

O deputado Federal Eduardo usou o Chile como exemplo, falando que o país fez sua reforma nos anos 1980 e viu redução de pobreza e aumento da renda per captada. Flávio não tuitou sobre o tema, mas na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), na semana passada, defendeu o texto.

A batalha da comunicação é ponto crucial na reforma, tanto que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) fala sobre o tema desde seus primeiros pronunciamentos. Foi dele que partiu um pedido para que Bolsonaro usasse sua capacidade de mobilização nas redes para vencer as mentiras que falam sobre a reforma.

As redes sociais foram uma alavanca importante na eleição do presidente. Mas as emoções afloradas por uma disputa eleitoral despertam com muito mais facilidade o ódio e o medo, sentimentos que foram instigados ao limite durante a campanha e têm grande capacidade de mobilização.

Mas com um tema como reforma da Previdência, que terá custos concentrados em alguns grupos, justamente aqueles com maior capacidade de mobilização, e benefícios difusos por toda a sociedade, fica mais difícil convencer as pessoas a brigar pela reforma até em mesa de bar.

Compartilhe

ELEIÇÕES 2022

Guedes se alinha a Bolsonaro e sobe tom da campanha — veja as indiretas que o ministro mandou para Lula

14 de setembro de 2022 - 15:58

Falando para uma plateia de empresários cariocas, ele se comprometeu com o Auxílio Brasil de R$ 600, reivindicou a autoria do Pix e considerou equivocadas as projeções de analistas para a inflação

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

DE OLHO NAS REDES

Lula vs. Bolsonaro: no ‘vale tudo’ das redes sociais, quem está vencendo? Descubra qual dos candidatos domina a batalha e como isso pode influenciar o resultado das eleições

11 de setembro de 2022 - 7:00

A corrida eleitoral começou e a batalha por votos nas redes sociais está à solta; veja quem está ganhando

ELEIÇÕES 2022

‘Bolsonaro não dormiu ontem’: Lula comemora liderança nas pesquisas e atribui assassinato de petista a presidente ‘genocida’

10 de setembro de 2022 - 15:01

O candidato do PT afirmou que o presidente não consegue convencer a população mesmo com gastos eleitoreiros altos

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro é o candidato com maior número de processos no TSE — veja as principais acusações contra o presidente

10 de setembro de 2022 - 10:37

Levantamento mostra que o candidato à reeleição é alvo de quase 25% das ações em tramitação na Corte até o início de setembro

ELEIÇÕES 2022

7 de setembro ajudou? A distância entre Lula e Bolsonaro é a menor desde maio de 2021, segundo pesquisa Datafolha

9 de setembro de 2022 - 20:21

Levantamento foi feito após as manifestações do Dia da Independência, feriado usado pelo atual presidente para atos de campanha, algo que nunca tinha acontecido na história recente do Brasil

ELEIÇÕES 2022

Um novo significado de ‘imbrochável’: Jair Bolsonaro explica coro em discurso de 7 de setembro

9 de setembro de 2022 - 9:48

Em transmissão nas redes sociais, Jair Bolsonaro explicou que o coro seria uma alusão ao fato de resistir a supostos ataques diários contra seu governo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar