Menu
2019-03-08T12:40:35-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Análise

Bolsonaro entra na batalha da comunicação da Previdência

Presidente usa redes sociais para defender reforma, mas questão é quanto tempo isso vai durar

8 de março de 2019
11:39 - atualizado às 12:40
Bolsonaro Live FB 2
Jair Bolsonaro em live no "Facebook". -

Parece que houve uma mudança na estratégia de comunicação. Foi isso que um amigo disse depois de ver as atuações do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais em defesa da reforma da Previdência. A questão é se isso vai durar e gerar a mobilização esperada.

Depois de um longo silêncio nas redes, Bolsonaro usou sua conta no “Twitter” e uma live no “Facebook” para falar da importância da reforma, destacar que se busca acabar com privilégios e que apesar de o Parlamento ser soberano, não espera que o texto enviado ao Congresso seja muito desidratado.

Nesta sexta-feira, o presidente também já tuitou sobre o tema. Ele repassou a seus seguidores um vídeo do deputado federal Vinicius Poit, do partido Novo de São Paulo, no qual o deputado desmarcara algumas “fake news” sobre a reforma, como que a cobrança de dívidas resolveria o problema e que os mais pobres é que “pagariam o pato”. Poit também deixa claro que quem atua contra a reforma são os sindicatos e associações da elite do funcionalismo público. Poit agradeceu a publicação.

Os filhos do presidente também entraram em ação e usaram suas contas em defesa da reforma. O vereador Carlos falou em “cobrar firmemente o Congresso” para que as regras que extinguem privilégios não sejam mudadas. Em outro tuíte ele diz que “gostaria de ver outros políticos tendo o mesmo afinco, principalmente os eleitos exclusivamente graças ao Presidente Bolsonaro!” na defesa da proposta.

O deputado Federal Eduardo usou o Chile como exemplo, falando que o país fez sua reforma nos anos 1980 e viu redução de pobreza e aumento da renda per captada. Flávio não tuitou sobre o tema, mas na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), na semana passada, defendeu o texto.

A batalha da comunicação é ponto crucial na reforma, tanto que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) fala sobre o tema desde seus primeiros pronunciamentos. Foi dele que partiu um pedido para que Bolsonaro usasse sua capacidade de mobilização nas redes para vencer as mentiras que falam sobre a reforma.

As redes sociais foram uma alavanca importante na eleição do presidente. Mas as emoções afloradas por uma disputa eleitoral despertam com muito mais facilidade o ódio e o medo, sentimentos que foram instigados ao limite durante a campanha e têm grande capacidade de mobilização.

Mas com um tema como reforma da Previdência, que terá custos concentrados em alguns grupos, justamente aqueles com maior capacidade de mobilização, e benefícios difusos por toda a sociedade, fica mais difícil convencer as pessoas a brigar pela reforma até em mesa de bar.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies