2019-05-27T19:03:13-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
voz das ruas

Após manifestações, Bolsonaro pede pacto pelo Brasil

Mensagem foi transmitida pelo porta-voz da Presidência da República, que também afirmou que presidente está otimista com o avanço da agenda de reformas

27 de maio de 2019
18:55 - atualizado às 19:03
Jair Bolsonaro
Imagem: Marcos Corrêa/PR

O porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro classifica as manifestações ocorridas domingo como um movimento espontâneo e um sinal de que a sociedade não perdeu as esperanças de que seus anseios serão escutados pelos dirigentes do país.

“Essa voz das ruas não pode ser ignorada, é hora de retribuirmos esse sentimento. O que devemos fazer, agora, é um pacto pelo Brasil. Estamos todos no mesmo barco e juntos podemos mudar esse país”, disse Bolsonaro, em mensagem lida pelo porta-voz.

Essa ideia de pedir um pacto, envolvendo os demais Poderes e a sociedade, tinha surgido em entrevista que o presidente concedeu, na noite de ontem, à rede “Record”. Na entrevista, o presidente também disse que não está em litígio com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e que vai buscar conversar mais com os deputados.

Segundo Barros, a ideia é ter um pacto para conformar todos os Poderes e a sociedade para ultrapassar os obstáculos do ambiente político e alcançar a “bandeira final”, que é o bem-estar da sociedade.

Mais cedo, em seu “Twitter”, o presidente já tinha falado que as manifestações foram históricas e que não poderiam ser ignoradas.

MP 870

O porta-voz também falou que o presidente mantém a orientação dada na semana passada para que a MP 870, que faz a reforma administrativa do governo, mas tirou o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) do ministro da Justiça, Sergio Moro, seja aprovada pelo Senado da forma como veio da Câmara.

Ele foi questionado sobre a postura do líder do PSL no Senado, major Olímpio, que reafirmou, hoje, a disposição de tentar mudar o texto para que o órgão de prevenção à lavagem de dinheiro fique com Moro.

A matéria será apreciada amanhã, no Senado, e se o texto for alterado terá de voltar a ser analisado na Câmara, correndo o risco de perder a validade. Se isso ocorrer, a estrutura de governo voltaria a ter 29 ministérios.

Sobre esse assunto, o porta-voz disse que Bolsonaro confia plenamente na condução do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para que “os eventos possam ser o mais prontamente possível afirmados”.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

FORTES SINAIS

Por que você deveria olhar a disparada de juros dos empréstimos imobiliários dos EUA com o risco iminente de recessão? Eles levaram à crise de 2008 e voltaram a subir

Os juros de financiamentos de até 30 anos saíram de 2,75% para mais de 6% em relação ao mesmo mês de 2021

skin in the game

Como os criadores do podcast Stock Pickers querem fazer a cabeça do mercado com o Market Makers

Em parceria com a Empiricus, Thiago Salomão e Renato Santiago lançam novo podcast e querem começar clube de investimentos

SÁBADO EM CRIPTO

Bitcoin acumula alta de 10% na semana, ethereum sobe 20% e criptomoedas tentam aproveitar alívio do noticiário para avançar hoje; confira

Entre os destaques dos últimos dias estão a nova parceria da Binance no Brasil, o ataque ao site do Tether (USDT) e os problemas na Celsius

OLHA A FOGUEIRA

Me ajuda, São João! Itens de festas juninas ficaram 13,52% mais caros do ano passado para cá; confira produtos que subiram mais

Os principais itens são aqueles relacionados às commodities, influenciadas pelas cotações internacionais e dólar

FOLLOW-ON

Novas ações da Eneva (ENEV3) começam a ser negociadas na terça-feira e aumentam o caixa da empresa R$ 4 bilhões

O preço por ação ficou em R$ 14,00, levemente abaixo do desempenho dos papéis em negociação da empresa, que fecharam a sexta-feira cotados a R$ 14,73

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies