🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Direto do Fórum Econômico Mundial

Executivo-chefe do JPMorgan avalia que China tem desaceleração “sob controle” e espera aperto monetário do Fed em 2019

Jacob Frenkel concedeu uma entrevista exclusiva à Bloomberg TV e traçou um panorama geral dos principais pilares macroeconômicos do mundo

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
22 de janeiro de 2019
16:06 - atualizado às 10:40
jacob-frenkel
Mesmo diante de incertezas, Frenkel disse não ver risco de uma recessão global - Imagem: Reprodução/Bloomberg TV

Tudo sob controle! É o que disse Jacob Frenkel, executivo-chefe do JPMorgan, ao ser questionado sobre a recente desaceleração econômica que a China vem enfrentando. Em entrevista à Bloomberg TV em Davos, Frenkel afirmou que a potência asiática tem capacidade de estimular sua economia, sobretudo no lado fiscal. Ele avaliou também que as empresas locais possuem também certa flexibilidade para estimular o quadro econômico.

Apesar do otimismo, Frenkel afirmou que é preciso monitorar o quadro na China. Segundo ele, uma questão crucial neste momento são as divergências comerciais entre o país e os Estados Unidos. Para além do próprio comércio, as diferenças entre as duas maiores economias têm também um papel simbólico.

Trumpismo

Entre outros riscos citados pelo executivo-chefe do JPMorgan estão o que ele chamou de "trumpismo". Sem dar maiores explicações, Frenkel apontou para o comportamento do próprio presidente americano, Donald Trump, para os protestos recentes na França e para a saída do Reino Unido da União Europeia (Brexit) como sinais desse fenômeno. Sobre o Brexit, ele disse que há um "crescente consenso" de que será ruim para o Reino Unido, mas o mundo deve ser menos afetado.

Fed subindo juros

Mesmo com todo o cenário de incertezas nos mercados internacionais, Frenkel disse não ver risco de uma recessão global. Para ele, o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) deve ainda elevar os juros "uma ou duas vezes" neste ano, mas pode dar uma pausa, diante dos "ruídos de fora do mercado financeiro", como o quadro político e sobretudo o comercial, em meio às divergências entre China e EUA. Ainda assim, o executivo disse esperar um aperto monetário do Fed em 2019.

*Com Estadão Conteúdo.

Compartilhe

Reino Unido ameaça revisão em termos do Brexit e alimenta temores de guerra comercial; fique por dentro da visita de Boris Johnson à Irlanda do Norte

16 de maio de 2022 - 19:07

Divergências entre diferentes unionistas e nacionalistas na Irlanda do Norte pode acabar afetando relação entre Reino Unido e União Europeia

ÂNIMO PARA OS MERCADOS

Reino Unido e União Europeia fecham acordo comercial pós-Brexit

24 de dezembro de 2020 - 13:05

O acordo era esperado pelos mercados e trouxe otimismo para as bolsas da Europa e dos Estados Unidos na véspera do Natal.

brexit

Boris Johnson diz que irá em frente caso não haja acordo com União Europeia

7 de setembro de 2020 - 13:18

Primeiro-ministro britânico afirmou que bloco e Reino Unido devem “seguir em frente” caso não cheguem a um acordo de livre comércio até 15 de outubro.

Impasse nas negociações

Negociador do Brexit diz que Reino Unido não teme deixar UE sem acordo comercial

6 de setembro de 2020 - 14:12

David Frost afirmou que britânicos não temem deixar o bloco sem acordo comercial caso a UE não ceda em questões importantes.

O EFEITO DA PANDEMIA

Covid-19 é fonte de incertezas muito maiores que Brexit, diz presidente do BoE

20 de maio de 2020 - 14:50

“Estamos acompanhando de perto os desdobramentos do Brexit”, garantiu, durante audiência virtual no Parlamento.

Seu mentor de investimentos

Por que acho que o Brexit vai dar certo

7 de março de 2020 - 14:27

Tenho a impressão de que os estrangeiros que já estão aqui vão ficar. Assim como vão permanecer no continente europeu os britânicos que já estão lá

enfim a saída

Após 47 anos de aliança, Reino Unido deixa União Europeia

1 de fevereiro de 2020 - 10:40

Apoiadores se reuniram nesta sexta-feira na praça do Parlamento, na zona central de Londres, para comemorar a saída do bloco econômico

em davos

Guedes diz que vê acordo entre Brasil e Reino Unido após Brexit

23 de janeiro de 2020 - 8:19

Perspectiva do ministro leva em conta que, na Europa, o país é um dos que têm menos resistência e barreiras a produtos e serviços

discurso

Rainha Elizabeth II diz que prioridade do governo é entregar o Brexit

19 de dezembro de 2019 - 10:54

Ela também ressaltou a importância de se buscar um acordo comercial com a União Europeia, após a saída do Reino Unido do bloco

De olho no futuro

Itaú BBA volta a Lisboa, de olho no Brexit

18 de dezembro de 2019 - 7:50

Segundo fontes ouvidas pelo Estadão, Lisboa será uma divisão complementar do Itaú de Londres. Não há perspectiva de transferência de sede de uma capital para outra.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies