Menu
2019-07-22T09:02:06-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
a bula do mercado

Mercado inicia semana sem drivers claros

Expectativa com BCE e ameaça de greve de caminhoneiros no radar

22 de julho de 2019
6:37 - atualizado às 9:02
selo bula do mercado
Imagem: Seu Dinheiro

Os ativos financeiros locais iniciam a semana sem drivers claros da direção a ser tomada em um momento de grande expectativa de investidores do mundo todo, especialmente com a proximidade das reuniões de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), do Federal Reserve dos Estados Unidos (Fed) e do Banco Central do Brasil (BCB).

A decisão do BCE será conhecida ainda esta semana, mas as reuniões de política monetária do Fed e do BCB estão marcadas para a semana que vem, o que tende a manter os agentes do mercado financeiro em compasso de espera.

A expectativa é de que o BCE sinalize um corte de juro para setembro, mas declarações recentes de diretores do banco central da zona do euro deixaram aberta a porta para que algum alívio monetário seja anunciado já ao término da reunião desta semana.

Investidores ajustam posições

Enquanto os cortes esperados pelos principais bancos centrais do mundo não se concretizam, os investidores ajustam suas posições. As bolsas de valores asiáticas fecharam em queda generalizada hoje, ainda repercutindo o sinal negativo da sexta-feira em Wall Street, que também afetou o Ibovespa.

Na Europa, porém, os principais índices de ações abriram a semana com oscilações discretas, mas todos no azul, enquanto os índices futuros de Nova York também sinalizavam altas modestas.

Antes da abertura dos mercados por aqui, a pesquisa semanal Focus do Banco Central traz a expectativa de novas revisões nas estimativas do mercado para a inflação, o PIB e a taxa Selic. Nos Estados Unidos, o índice de atividade nacional do Fed regional de Chicago referente a junho também tem o potencial de orientar os primeiros movimentos dos mercados nesta segunda-feira.

Também é preciso ficar atento ao prosseguimento da temporada de balanços trimestrais em um momento no qual a política de guerra comercial de Donald Trump contra os principais parceiros comerciais dos EUA começa a cobrar a conta nos resultados financeiros de diversas companhias.

Por aqui, os ativos seguem à mercê da expectativa em torno de possíveis novidades referentes ao saque de contas ativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Um anúncio sobre a medida foi adiado para algum momento desta semana em meio a pressões de empresários do setor de construção, uma vez que, da maneira como foi antecipada, a liberação do FGTS drenaria recursos do mercado de habitação, afetando principalmente o financiamento de obras do programa Minha Casa, Minha Vida. As ações das empresas de construção registram quedas acentuadas desde que a informação veio à tona.

Caminhoneiros ameaçam greve por tabela de frete

Mais iminente, no entanto, é a ameaça de uma nova greve de caminhoneiros no início desta semana em meio ao descontentamento com a tabela do frete divulgada no fim da semana passada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O preço do frete mínimo para o transporte rodoviário ficou muito abaixo do que esperavam os caminhoneiros.

Lembrando que os reflexos da paralisação de caminhoneiros entre maio e junho do ano passado só recentemente começaram a desaparecer da lista de justificativas para o fraco desempenho da economia no decorrer do último ano.

Enquanto isso, diante da escassez de notícias sobre a reforma da previdência por causa do recesso parlamentar, é prudente monitorar a repercussão negativa de uma série de disparates de autoria do presidente Jair Bolsonaro antes e durante uma entrevista para correspondentes estrangeiros no Brasil na última sexta-feira.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

comércio eletrônico

Desde o início da pandemia, e-commerce brasileira já ganhou 135 mil lojas

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para continuar vendendo e mantendo-se no mercado

atualização dos dados

Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Foram 1.254 novas mortes e 45.305 novas pessoas infectadas registradas nas últimas 24 horas, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje

destravando o crédito

Banco do Brasil atinge R$ 3,3 bilhões em empréstimos no Pronampe em dois dias

Banco do Brasil se aproxima, assim, da meta de esgotar os recursos da iniciativa, aposta do governo Bolsonaro para destravar o crédito, ainda nesta semana

Prévia operacional

MRV bate recorde de vendas no 2º trimestre, totalizando R$ 1,81 bi e 11,5 mil unidades

Segundo prévia operacional, companhia também bateu recorde de volume de repasses, graças à regularização do Minha Casa Minha Vida

seu dinheiro na sua noite

A bolsa cheia e um restaurante vazio

Depois de quase quatro meses em home office, voltei a pisar hoje na redação do Seu Dinheiro. Foi uma passagem de um único dia para tratar de alguns assuntos com a Marina Gazzoni. Ela já retomou a rotina de vir ao nosso escritório duas vezes por semana, enquanto eu sigo na equipe que está em home […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements