Esse conteúdo é exclusivo para o
Seu Dinheiro Premium.
Seja Premium
Quero ser Premium Já sou Premium
O que você vai receber
Conteúdos exclusivos
Indicações de investimento
Convites para eventos
Ibovespa e mercados na semana: Então, é Natal
Menu
2019-12-23T04:55:39-03:00
Olivia Bulla
Olivia Bulla
Olívia Bulla é jornalista, formada pela PUC Minas, e especialista em mercado financeiro e Economia, com mais de 10 anos de experiência e longa passagem pela Agência Estado/Broadcast. É mestre em Comunicação pela ECA-USP e tem conhecimento avançado em mandarim (chinês simplificado).
A Bula da Semana

Então, é Natal

Pausa no mercado doméstico, amanhã e quarta-feira, por causa das festividades natalinas reduz a liquidez dos negócios ao longo da semana

23 de dezembro de 2019
4:55
entaoenatal

O mercado financeiro deve apenas cumprir tabela nesta semana, com as comemorações natalinas fechando o pregão doméstico amanhã e depois, o que tende a reduzir a liquidez dos negócios nos próximos dias. O mesmo deve acontecer na semana que vem, quando as festividades de ano-novo novamente interrompem a sessão local por dois dias. 

Wall Street, por sua vez, abrirá na véspera de Natal, mas fecha duas horas mais cedo. Já no dia 31, o pregão das bolsas de Nova York funciona normalmente. De qualquer forma, a tendência é de que as últimas sessões de 2019 no mercado financeiro sejam arrastadas, com muitos investidores já fora das mesas de negócios, à espera de 2020. 

E o início do ano que vem reserva grande expectativa, uma vez que o mês de janeiro é marcado pela alocação global de recursos. Mas isso será tema da última edição da Bula da Semana, na próxima segunda-feira. Para esta semana, a agenda econômica sem grandes destaques e a escassez de noticiário relevante deixam os mercados em “banho-maria”. 

Afinal, as duas maiores incertezas geopolíticas que assolavam os ativos de risco globais - a saber, a guerra comercial e o Brexit - foram endereçadas no apagar das luzes de 2019 e qualquer novidade sobre esses temas fica adiada para 2020. Ainda assim, o cessar-fogo entre Estados Unidos e China alimenta esperanças sobre o crescimento econômico global.

Do mesmo modo, no Brasil, novas reformas devem entrar na pauta - em especial, a administrativa e a tributária - mas só na volta dos trabalhos legislativos, em fevereiro. E até a aprovação dessas matérias, a atividade doméstica deve continuar dando sinais de retomada mais consistente. 

Porém, tudo isso parece já estar embutido nos preços dos ativos, que estão à espera de fatos novos, em 2020, mas sem prejudicar o otimismo dos investidores com o cenário à frente. Com isso, os negócios tendem a orbitar ao redor dos recentes intervalos de oscilação, sem prejudicar o desempenho acumulado ao longo deste ano. 

Confira a seguir os principais destaques desta semana, dia a dia: 

*Horário de Brasília

Segunda-feira: O dia espremido entre o fim de semana e as festividades natalinas traz as tradicionais publicações locais, boletim Focus (8h25) e balança comercial semanal (15h), além de dados sobre o setor imobiliário norte-americano (12h). 

Terça-feira: A bolsa de valores de São Paulo permanece fechada hoje. Em Nova York, as bolsas fecham mais cedo, às 15h, enquanto em Londres, o pregão se encerra às 9h30. Entre os indicadores econômicos, saem as encomendas de bens duráveis nos EUA. 

Quarta-feira: As bolsas de valores de São Paulo e de Nova York permanecem fechadas hoje, por causa do feriado de Natal. Também não haverá pregão nas praças financeiras europeias, enquanto algumas bolsas na região Ásia-Pacífico, como as da Coreia do Sul, Austrália, Indonésia e Hong Kong, não abrem. 

Quinta-feira: O calendário econômico doméstico traz as sondagens da FGV sobre os índices de confiança dos setores de comércio e de serviços. Já a agenda econômica norte-americana traz dados semanais sobre os pedidos de auxílio-desemprego. Na China, sai o lucro industrial. A Bolsa de Londres permanece fechada hoje, por causa do Boxing Day

Sexta-feira: A semana chega ao fim com o resultado de dezembro do IGP-M, a leitura final deste mês sobre a confiança da indústria, os dados atualizados sobre o mercado de trabalho no país até o mês passado e a nota do BC sobre operações de crédito em novembro. No exterior, é a vez dos estoques norte-americanos de petróleo bruto e derivados na semana passada.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

olho nos números

Taxa do cheque especial cai para 302,5% em dezembro

Desde julho de 2018, os bancos estão oferecendo um parcelamento para dívidas no cheque especial. A opção vale para débitos superiores a R$ 200.

balanço

Crise do 737 Max faz Boeing ter o primeiro ano de prejuízo desde 1997

Empresa perdeu US$ 636 milhões em 2019, após apresentar prejuízo de US$ 1,01 bilhão no quarto trimestre – analistas esperavam por lucro de US$ 636 milhões no período

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Expectativa

Ibovespa abre em alta e dólar fica estável; mercados aguardam a decisão de juros nos EUA

Sem tirar o coronavírus do radar, o Ibovespa acompanha o exterior e opera em leve alta, aguardando o parecer do Federal Reserve em relação à taxa de juros nos EUA

no balanço

Santander Brasil tem lucro de R$ 14,5 bilhões em 2019, e aumenta a participação nos ganhos do grupo

Filial brasileira divulgou resultados do quarto trimestre; lucro chegou a R$ 3,7 bilhões, avançando 9,49%; retorno sobre patrimônio bate 21,3%

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para você começar o dia bem informado

A elite financeira do país se reúne em um evento do banco Credit Suisse para discutir a economia. Um dos sócios de uma das gestoras mais renomadas do país disse que a maioria das ações do Ibovespa está cara. Nos mercados, as atenções se dividem entre o avanço do coronavírus e a decisão de hoje do Federal […]

auditoria da auditoria?

Bolsonaro vê ‘coisa esquisita’ no BNDES e Montezano deve se explicar nesta quarta

Banco gastou R$ 48 milhões em auditoria; atual presidente autorizou aditivo do contrato inicial

Esquenta dos mercados

Em compasso de espera por decisão do Federal Reserve, bolsas ensaiam mais um dia de recuperação

Coronavírus continua trazendo cautela aos mercados, mas as bolsas tentam engatar mais um dia de recuperação

pode não acontecer

Auditoria em contrato com a Odebrecht pode ser abortada

Após a auditoria do BNDES nas operações da JBS apontar inexistência de indícios de irregularidade e gastar R$ 48 milhões, avaliação é que “não faz mais sentido” gastar recursos

conflito internacional

Trump revela ‘plano de paz’ para Oriente Médio; palestinos são contrários ao projeto

Israel teria controle sobre a totalidade de Jerusalém como sua capital. O plano também propõe a criação de uma capital da Palestina na periferia a leste de Jerusalém

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements