Menu
2019-05-02T17:44:47-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Investidores chegaram com fome!

Carne vegana sim, por favor! Beyond Meat faz IPO e ações disparam mais de 170% na estreia

Primeira produtora de comida vegana a entrar na bolsa de valores americana vendeu suas ações a US$ 25 cada. Mas o que ninguém esperava era que os papéis já começariam a quinta-feira cotados a US$ 46

2 de maio de 2019
16:59 - atualizado às 17:44
shutterstock_725948365
Imagem: Shutterstock

Apesar de o desafio de ser a primeira produtora de comida vegana a entrar na bolsa de valores americana, a Beyond Meat não fez feio e chegou abrindo o apetite de muitos investidores. Depois de fazer a abertura do seu capital (IPO, na sigla em inglês) na Nasdaq e de levantar US$ 241 milhões com uma oferta de 9,63 milhões de ações, os papéis da empresa subiram mais de 170% apenas nesta quinta-feira (2).

Por volta das 16h no horário de Brasília, as ações da companhia (código BYND) eram negociadas em US$ 69,18.

A Beyond Meat vender suas ações aos investidores a US$ 25 cada. Mas o que ninguém esperava era que os papéis já começariam a quinta-feira cotados a US$ 46.

A ideia da empresa é usar os mais de US$ 240 milhões arrecadados no IPO para investir na fábrica, expandir pesquisas e desenvolvimento de produtos e impulsionar a parte de marketing do negócio. Os coordenadores do seu IPO foram grandes bancos como Goldman Sachs, JPMorgan e Credit Suisse.

Ainda segundo a companhia, o objetivo é expandi-la para além dos Estados Unidos, onde os seus hambúrgueres já são populares.

Fome de gigante

Apesar de não ser nada conhecida no Brasil, a companhia norte-americana representa uma versão mais alternativa de comida vegana. No ano passado, a empresa obteve receita de US$ 88 milhões, o que representa mais do que o dobro do registrado no ano anterior.

Ainda assim, ela não obteve lucro. No ano passado, ela registrou prejuízo líquido de US$ 29,89 milhões, o que representa uma leve melhora em relação a 2017 em que o prejuízo foi de US$ 30,38 milhões.

Mas há quem aposte alto nela. Entre os investidores da empresa estão figuras importantes como o ator Leonardo DiCaprio e o fundador da Microsoft Bill Gates.

Frigoríficos em alta no Brasil

Mas aqui no Brasil, a chegada de empresas que investem em tecnologia alternativa para produção de comida não abalou as tradicionais empresas de alimentos. Desde o início do ano, ações de empresas como JBS, BRF, Marfrig e Minerva obtiveram alta de mais de 30%. Em primeiro lugar ficou a Minerva (BEEF3) com valorização de 74%, seguido pela JBS (JBSS3), com alta de 67%. Na sequência ficaram as ações da BRF (BRFS3), com alta de 40%, e da Marfrig com 30%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Balanço do mês

Bitcoin e dólar são os melhores investimentos de outubro; ativos de risco ficaram para trás de novo

Por pouco o Ibovespa não ficou entre os melhores investimentos do mês, mas segunda onda de coronavírus na Europa derrubou as bolsas; risco fiscal, eleições americanas e indefinição quanto a estímulos fiscais nos EUA também pesaram

seu dinheiro na sua noite

O saci à solta nos mercados

Não sei dizer exatamente quando nem quem tomou a iniciativa de importar dos países anglófonos a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas. O fato é que desde que as crianças brasileiras começaram a sair fantasiadas pedindo doces no último dia de outubro houve uma série de tentativas de “tropicalizar” o evento. Embora não seja […]

Disparou

Dívida bruta do governo deverá encerrar o ano em 96% do PIB

Endividamento cresceu 20,2 pontos por causa de pandemia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies