Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-25T11:39:22-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Mais uma aquisição

Fome animal: BRF compra a Mogiana e chega a 10% do mercado de ração para pets

A BRF fez a segunda aquisição no setor de ração para pets em uma semana. Com a Mogiana, a empresa chega a 10% de participação de mercado

25 de junho de 2021
11:39
BRF ração Mogiana Hercosul pets
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Até a semana passada, a BRF tinha uma participação minúscula no mercado de ração para cães e gatos: era dona das marcas Balance e Gud — e não fazia cócegas nas gigantes do setor, como a Mars (dona das marcas Pedigree, Whiskas e Royal Canin), a PremierPet (Premier, Golden e Vitta) e a Nestlé (Purina).

Pois agora, passados menos de 10 dias, a dona da Sadia e da Perdigão já tem 10% desse mercado. Um salto e tanto — e que mostra que a BRF não estava para brincadeira quando elegeu o segmento de alimentação para pets como um dos pilares de seu plano estratégico.

Vamos por partes: na sexta-feira passada (18), a companhia fechou a compra do grupo Hercosul, uma produtora e distribuidora de ração com sede no Rio Grande do Sul — e que detém 4% de market share. Hoje, foi a vez da Mogiana Alimentos ser incorporada ao portfólio da BRF.

Trata-se de uma empresa de perfil complementar ao grupo Hercosul. Com sede em São Paulo, a Mogiana tem duas fábricas no interior do estado e exporta para a América Latina e Europa. Atua no segmento premium, com marcas como Guabi Natural, Gran Plus, Faro, Herói e Cat Meal.

E, é claro: é dona de 6% do mercado de ração para pets, o que eleva a participação da BRF aos já citados 10%.

Mais uma vez, o valor da transação não foi revelado. Assim, nos resta analisar o racional da operação e a estratégia da companhia, que fincou com os dois pés — ou as quatro patas — nesse segmento tão cobiçado.

BRF dados Hercosul Mogiana

Mogiana + Hercosul + BRF

Na ocasião da compra do grupo Hercosul, explicamos qual era o interesse da BRF nas rações para cães e gatos. Estamos falando de um segmento que movimentou R$ 16 bilhões em 2019, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) — e que mostra crescimento acelerado, ano após ano.

"Em evolução constante e ininterrupta por alguns anos, o mercado pet faz parte dos planos da BRF, no qual a companhia pretende ser umas das líderes em cinco anos", disse a empresa no fim do ano passado, no lançamento do plano estratégico para 2030 — a estimativa é a de que o setor possa alcançar R$ 40 bilhões em vendas.

As duas aquisições recentes mostram como a BRF está se movendo nesse tabuleiro. A Hercosul é forte na região Sul do país, possui custos de fabricação mais baixos — uma das fábricas fica no Paraguai — e tem produtos com uma faixa de preço não tão elevada.

A Mogiana, por sua vez, está em São Paulo, o que facilita a distribuição; além disso, suas rações para cães e gatos estão numa faixa mais elevada de valor, sendo percebidas como marcas premium.

Ou seja: a BRF agora tem um portfólio variado de rações para pets e com capilaridade elevada; além disso, as próprias instalações da empresa em outras regiões do país também podem servir para reduzir os custos de distribuição em áreas mais distantes.

Mas nem tudo é festa.

Qual o preço?

O fato de nenhuma das aquisições ter o preço revelado pode gerar desconforto, por mais que o racional seja bastante nítido e com potencial para gerar valor à BRF.

Afinal, um dos pontos fracos da dona da Sadia e da Perdigão está no lado do endividamento: a dívida líquida da empresa totalizava R$ 15,3 bilhões ao fim de março, uma alta de 8,2% em relação aos níveis de dezembro.

A alavancagem — isso é, a relação entre a dívida líquida e o Ebitda acumulado nos últimos 12 meses — subiu para 2,96 vezes no primeiro trimestre do ano, acima dos 2,73 vezes no fechamento de 2020.

É um patamar elevado e que gera preocupação, uma vez que a própria BRF deixou claro no ano passado que vê um "limite prudencial" para a alavancagem ao redor de 3 vezes. — e que a perseguição das metas do plano estratégico não deveria implicar no estouro desse teto.

BRF endividamento
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

COMPRA PROGRAMADA

‘Vale Gás’: Ultragaz cria cartão que permite ‘congelar’ o preço e parcelar a compra do gás de cozinha

O GLP é um dos derivados de petróleo afetado pela alta do dólar frente ao real e pela valorização da commodity no mercado internacional

SALTO COM FINANÇAS

Itaú (ITUB4) escala 53 posições em ranking e se torna único brasileiro entre 500 marcas globais mais valiosas; veja lista completa

Além de figurar entre as marcas mais valiosas, o Itaú conquistou uma posição na lista dos 250 principais CEOs ou “guardiões de marca”

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Volatilidade a mil com decisão de juros do Fed, reabertura do fundo da Dynamo e nova aquisição da Petz: veja o que mexeu com o mercado hoje

O bom humor nos mercados era tanto nesta quarta-feira (26) que nem parecia dia de decisão de juros pelo Federal Reserve, o banco central americano. As bolsas americanas e europeias operavam em alta, ainda em clima de recuperação das perdas do início da semana, e o Ibovespa subia mais de 1,5%, ainda puxado pela entrada […]

Por que choras, Elon Musk?

Tesla (TSLA34) entrega balanço de gala, mas escassez de insumos produtivos azeda noite da montadora de Elon Musk e ações despencam em NY

O resultado da montadora veio recheado de recordes no quarto trimestre, mas os investidores concentraram-se em outra linha do balanço

Fechamento Hoje

NY desanda após fala de Powell, mas Ibovespa ainda consegue fechar em alta de quase 1%; dólar sobe na reta final

Decisão de juros do Federal Reserve até que agradou os mercados, mas discurso duro do presidente da instituição virou o humor dos mercados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies