Menu
2019-11-08T11:20:37-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
bolsa e balanço

BRF reverte prejuízo no trimestre, mas ação cai 3%

Dona da Sadia, Perdigão, entre outras, divulgou um lucro líquido de R$ 445,6 milhões no terceiro trimestre de 2019 nas operações continuadas

8 de novembro de 2019
10:47 - atualizado às 11:20
BRF
Unidade da BRF - Imagem: Divulgação

A ação ordinária da BRF (BRFS3) cai quase 3,03% no início do pregão desta sexta-feira (8) após a empresa divulgar os resultados do terceiro trimestre. Por volta das 11h, os papéis eram negociados a R$ 34,87. No ano, os ativos acumulam valorização da ordem de 58%.

A dona da Sadia, Perdigão, entre outras, divulgou um lucro líquido de R$ 445,6 milhões no terceiro trimestre de 2019 nas operações continuadas. O lucro líquido do total societário foi de R$ 304,4 milhões - uma reversão do prejuízo de R$ 812,4 milhões registrados em igual período de 2018.

Analistas consultados pela Bloomberg esperavam um lucro líquido de R$ 191,6 milhões.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado alcançou R$ 1,609 bilhão, avanço de 178,1% ante igual trimestre do ano anterior e inclui ganho líquido de R$ 467 milhões referente a ações tributárias. Sem este ganho tributário, o Ebitda totalizaria R$ 1,142 bilhão.

A margem Ebitda ajustada foi de 19% no período, 11,6 pontos porcentuais maior no comparativo anual. Ao excluir o ganho tributário, a margem estaria em 13,5%.

A receita líquida para o terceiro trimestre de 2019 atingiu em R$ 8,459 bilhões no trimestre, alta anual de 8,4%. No Brasil, a receita foi de R$ 4,382 bilhões, 6,3% maior que o obtido um ano antes.

Dentre os destaques, a BRF citou a alavancagem - relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado - de 2,90 vezes no terceiro trimestre deste ano. Minutos antes da divulgação do balanço trimestral, a companhia informou ao mercado que o guidance da alavancagem foi atualizado para 2,75 vezes ao fim de 2019.

De acordo com o fato relevante publicado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a alteração na perspectiva é resultado da implementação do Plano de Reestruturação Operacional e Financeira e das perspectivas futuras para o setor de proteínas.

"A BRF reitera o seu compromisso com a recuperação de suas margens operacionais e sua disciplina financeira", diz o comunicado. A última atualização do guidance aconteceu em agosto, quando a estimativa ficou em 3,15 vezes para 2019 e 2,65 vezes para 2020.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Ter um emprego versus empreender

Veja como avaliar se é melhor ter um próprio negócio, ser autônomo ou arrumar um emprego.

EMPREGOS

Para gerar 1 milhão de empregos, economia tem de crescer 3%, diz secretário

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, evitou nesta sexta-feira, 24, fazer uma previsão oficial para a geração de empregos com carteira assinada em 2020, mas disse acreditar em até 1 milhão de novos postos de trabalho neste ano, caso o Produto Interno Bruto (PIB) tenha uma alta próxima de 3% até […]

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que será que será da Selic?

A taxa básica de juros (Selic) vai continuar em queda? Quando fiz essa pergunta recentemente a um gestor de fundos, ele me devolveu com outra pergunta: – Você quer que eu responda o que o Banco Central deveria fazer ou o que ele vai fazer? Pode parecer uma diferença sutil, mas o mercado encontra-se atualmente […]

Dólar teve alta

Tensão com o coronavírus freia os mercados e faz o Ibovespa ficar no zero a zero na semana

O coronavírus trouxe cautela aos mercados, mas não desencadeou uma onda de pessimismo. Como resultado, o Ibovespa ficou praticamente zerado na semana — a nova doença neutralizou o otimismo estrutural visto na bolsa nos últimos dias

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Já pensou em conquistar sua independência financeira?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

de olho na inflação

BC está confortável com inflação após choque de proteína, diz Campos Neto

“Há um gap de política monetária que a gente tenta comunicar. É importante, porque parte do que foi feito não está totalmente dissipado”, afirmou em seguida

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

CONFIRMADA

Oi confirma venda de participação na angolana Unitel por R$ 1 bilhão

O montante corresponde a venda de 25% da participação que detém na angolana e engloba também os dividendos que a Oi tem o direito de receber, mas que estavam retidos até então

negativas

Bolsonaro nega a ideia de ‘imposto do pecado’

Presidente também descartou a chance de desmembrar o Ministério da Justiça e Segurança Pública em duas pastas

Na bolsa

Itaú reduz participação na Qualicorp para menos de 5%

O banco passou a deter 4,95% do capital da administradora de planos de saúde coletivos após a venda das ações, que acumulam alta de mais de 200% em 12 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements