Menu
2019-10-14T14:38:48-03:00
Estadão Conteúdo
no documento

Vários dirigentes se opuseram à retomada do QE, mostra ata

No mês passado, BCE adotou um pacote de estímulos que incluía a restauração do QE, com a compra de 20 bilhões de euros em ativos mensalmente

10 de outubro de 2019
10:24 - atualizado às 14:38
europa zona do euro banco central europeu
Imagem: Shutterstock

Os dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) mostraram divergências quanto à necessidade de a instituição retomar seu programa de relaxamento quantitativo na reunião de política monetária de 12 de setembro.

A ata do encontro, publicada nesta quinta-feira, aponta que "vários dirigentes" do BCE consideraram que as justificativas para retomar o QE não eram "suficientemente fortes", por se tratar de um instrumento "menos eficiente" que deveria ser utilizado apenas em "último caso".

No mês passado, o BCE adotou um amplo pacote de novos estímulos monetários, incluindo a restauração do QE, através do qual a instituição comprará 20 bilhões de euros em ativos mensalmente por tempo indeterminado.

Durante a reunião, foi argumentado que manter o QE pelo tempo que for necessário poderá forçar o BCE a ampliar o montante mensal de compras de ativos devido ao possível aumento da demanda, mostra a ata.

O documento também relata que "poucos dirigentes" do BCE defenderam um corte mais agressivo na taxa de depósitos, de 20 pontos-base, como parte de um pacote que excluiria o QE. Na ocasião, o BCE decidiu reduzir a taxa de depósitos em 10 pontos-base, a -0,50%, implementando seu primeiro corte de juros desde março de 2016.

Além disso, vários dirigentes argumentaram que as últimas projeções macroeconômicas do BCE "ainda eram muito otimistas", apesar de já terem sido revisadas para baixo, "em função das incertezas prevalecentes", diz a ata.

A próxima reunião do BCE, ainda com Mario Draghi como presidente da instituição, será no dia 24 de outubro. Em 1º de novembro, a ex-diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) Christine Lagarde irá suceder Draghi no comando do BCE.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

o melhor do seu dinheiro

Efeito Lula livre na bolsa – 2022 já começou?

No Brasil morre-se de tudo – inclusive morre-se muito de covid -, mas não se morre de tédio. Os mercados locais começaram o dia castigados pelos temores dos investidores em relação ao avanço da pandemia no país, hoje no seu pior momento. Como se todas as incertezas em relação ao combate ao coronavírus por aqui […]

balanço 4º tri

Magazine Luiza vê lucro ir a R$ 219 milhões no 4º tri e supera expectativas do mercado

A varejista Magazine Luiza encerrou o quarto trimestre de 2020 superando as expectativas do mercado. A companhia divulgou na noite desta segunda-feira (08) o seu resultado trimestral, com umacom alta de 30,6% no lucro líquido, para R$ 219,5 milhões. No acumulado do ano passado, o resultado encolheu 57,5%, para R$ 391,7 milhões. No critério “ajustado”, […]

Desidratação à vista?

Bolsonaro: Lira e relator vão discutir PEC Emergencial, podem criar PEC paralela

Na entrevista, Bolsonaro afirmou que a PEC deve ser votada pela Câmara na quarta-feira, 10. De acordo com ele, ao votar a medida, os deputados federais darão o sinal verde para retomada do auxílio emergencial em cinco dias

Fechamento do dia

São muitas emoções! ‘Efeito Lula’ aprofunda incertezas locais e faz Ibovespa cair 4%; dólar fecha a R$ 5,77

Mercado doméstico já operava em queda firme antes da decisão do ministro Fachin; aumento das incertezas pesou sobre bolsa, dólar e juros

REVIRAVOLTA

Ibovespa recua 3% e dólar vai a R$ 5,78 após STF anular condenações de Lula na Lava Jato

Diante de um cenário já negativo, a decisão aumenta o nível de incertezas domésticas, segundo analistas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies