Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-14T14:38:44-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
nada mudou

Banco Central Europeu mantém juros inalterados, mas indica cortes no futuro

Segundo o presidente do BCE, Mario Draghi, a perspectiva econômica está “piorando mais e mais” na zona do euro

25 de julho de 2019
14:00 - atualizado às 14:38
europa-bandeiras
Bandeiras de países da Europa - Imagem: Shutterstock

O Banco Central Europeu (BCE) passou nesta quinta-feira, 25, a prever que as taxas de juros permaneçam nos seus níveis presentes ou mais baixos ao menos até o fim do primeiro semestre de 2020. Com isso, a instituição, abriu espaço para um corte de juros mais à frente.

A taxa básica de juros, a de refinanciamento, e a de depósito foram mantidas em 0% e -0,40%, respectivamente. O BCE informou hoje que a perspectiva de médio prazo para a inflação continuar a ficar abaixo da sua meta, o conselho está determinado a agir, em linha com o seu compromisso com a simetria da meta de inflação.

Segundo o presidente do BCE, Mario Draghi, a perspectiva econômica está "piorando mais e mais" na zona do euro. Para ele, os sinais emitidos pelos indicadores econômicos mostram um enfraquecimento no crescimento da economia tanto no segundo trimestre quanto no terceiro.

Comércio e geopolítica

De acordo com o dirigente, há riscos comerciais e geopolíticos no horizonte, além da possibilidade de o Reino Unido sair da União Europeia (Brexit) sem que haja um pacto entre as duas partes.

De acordo com Draghi, as dinâmicas de crescimento mais suaves e o comércio global tem pesado sobre a zona do euro, enquanto tensões geopolíticas e protecionistas estão "abafando" o sentimento, principalmente no setor industrial.

Para o dirigente, é necessário um "volume significativo" de estímulos na região, enquanto as medidas de inflação subjacente permanecem "generalizadamente mudas" e o repasse dos ganhos do mercado de trabalho para os índices de preços tem sido "mais demorado do que o esperado".

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

MERCADOS HOJE

Evergrande injeta temor no mercado global e bolsas têm dia de fortes perdas; Ibovespa fecha no menor nível desde novembro

Temor de que os problemas da incorporadora chinesa gerem uma reação em cadeia no mercado global afundou as bolsas nesta segunda-feira (20)

Ruído político

Congresso não participou de debate sobre aumento no IOF, revela presidente da Câmara

Arthur Lira também declarou que quer avançar com a reforma administrativa e uma solução para a questão dos precatórios ainda nesta semana

Na onda do minério

Mercado Livre (MELI34) ultrapassa Vale (VALE3) e se torna a empresa mais valiosa da América Latina

A gigante de comércio eletrônico argentina conquistou o posto após a mineradora brasileira perder R$ 43,6 bilhões em valor de mercado na última semana

Vídeos

Investir em IPOs vale a pena? Saiba as causas dessa febre do mercado

O ano de 2021 está mostrando a força do setor dos IPOs. São diversas empresas que abriram seu capital e fizeram sua oferta primária. Matheus Spiess, analista da Empiricus, explica neste vídeo sobre este cenário. Confira

desaceleração a caminho

Renda fixa: Por que a Evergrande derruba o Ibovespa, mas alivia o mercado de juros

Desempenho é oposto ao que se poderia esperar quando há pânico no mercado, diz especialista; contratos DIs para janeiro de 2022 caem de 7,09% para 7,08%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies