Menu
2019-04-04T14:42:36-03:00
Estadão Conteúdo
Planos mantidos

Programa de desinvestimento está de acordo com o programado, diz BRF

Presidente da companhia reiterou que processo deve ser concluído até dezembro deste ano; unidades da empresa na Europa, na Argentina e na Tailândia estão “na fila” para venda de ativos

23 de novembro de 2018
14:15 - atualizado às 14:42
Pedro Parente
Pedro Parente - Imagem: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

O programa de desinvestimento da BRF continua de acordo com o programado e "não há nenhum sinal amarelo", comentou nesta sexta-feira, 23, o presidente da empresa, Pedro Parente, antes do início do Encontro de Analistas da Scot Consultoria, em São Paulo. "Até meados de dezembro devemos ter a conclusão deste processo", continuou. "Temos a participação de várias empresas interessadas e essa fase final é muito intensa em discussões, há um bom nível de competição."

Ele acrescentou que a companhia deve cumprir o programa de desinvestimento. "Estamos serenos em relação a isso."

Na "fila" da venda de ativos estão unidades operacionais da BRF na Europa, na Argentina e na Tailândia.

Sobre as unidades do continente europeu, Parente lembrou que 12 plantas da BRF foram deslistadas (para exportar carne de frango).

"Nossa avaliação é de que esse problema não será resolvido antes de dois anos, pois isso foi uma medida acima de tudo protecionista", disse. "Concluímos então que podíamos juntar essa necessidade de reduzir a dívida da empresa com o fato de que essas operações ficariam sem gerar resultados por dois anos. Além disso, resolvemos vender junto com as operações da Tailândia, que por sua vez são muito ligadas às da Argentina."

Quanto às declarações recentes do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que pretendia mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém - o que provocou reação no mercado árabe, que é grande importador de proteína animal brasileira -, o presidente da BRF reconheceu que o mercado árabe "é muito importante, sem dúvida nenhuma".

"Mas já tenho visto informações mais recentes, na linha de que essa posição não está confirmada e, aparentemente, já afastada." Ele afirmou, ainda, que "não faz sentido nenhum chegar a um ponto de atrito com a comunidade árabe, especialmente pelo fato de que temos relações comerciais tão importantes com aqueles países."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies