IPCA + 7,5%: receba esta e outras ofertas ‘premium’ de renda fixa no WhatsApp; clique aqui

Cotações por TradingView
2019-04-04T14:42:36-03:00
Estadão Conteúdo
Planos mantidos

Programa de desinvestimento está de acordo com o programado, diz BRF

Presidente da companhia reiterou que processo deve ser concluído até dezembro deste ano; unidades da empresa na Europa, na Argentina e na Tailândia estão “na fila” para venda de ativos

23 de novembro de 2018
14:15 - atualizado às 14:42
Pedro Parente
Pedro Parente - Imagem: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

O programa de desinvestimento da BRF continua de acordo com o programado e "não há nenhum sinal amarelo", comentou nesta sexta-feira, 23, o presidente da empresa, Pedro Parente, antes do início do Encontro de Analistas da Scot Consultoria, em São Paulo. "Até meados de dezembro devemos ter a conclusão deste processo", continuou. "Temos a participação de várias empresas interessadas e essa fase final é muito intensa em discussões, há um bom nível de competição."

Ele acrescentou que a companhia deve cumprir o programa de desinvestimento. "Estamos serenos em relação a isso."

Na "fila" da venda de ativos estão unidades operacionais da BRF na Europa, na Argentina e na Tailândia.

Sobre as unidades do continente europeu, Parente lembrou que 12 plantas da BRF foram deslistadas (para exportar carne de frango).

"Nossa avaliação é de que esse problema não será resolvido antes de dois anos, pois isso foi uma medida acima de tudo protecionista", disse. "Concluímos então que podíamos juntar essa necessidade de reduzir a dívida da empresa com o fato de que essas operações ficariam sem gerar resultados por dois anos. Além disso, resolvemos vender junto com as operações da Tailândia, que por sua vez são muito ligadas às da Argentina."

Quanto às declarações recentes do presidente eleito, Jair Bolsonaro, de que pretendia mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém - o que provocou reação no mercado árabe, que é grande importador de proteína animal brasileira -, o presidente da BRF reconheceu que o mercado árabe "é muito importante, sem dúvida nenhuma".

"Mas já tenho visto informações mais recentes, na linha de que essa posição não está confirmada e, aparentemente, já afastada." Ele afirmou, ainda, que "não faz sentido nenhum chegar a um ponto de atrito com a comunidade árabe, especialmente pelo fato de que temos relações comerciais tão importantes com aqueles países."

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

MERCADOS HOJE

Esquenta dos mercados: sombra Super Quarta pressiona e bolsas internacionais caem; Ibovespa acompanha primeiro dia de Copom

31 de janeiro de 2023 - 7:23

RESUMO DO DIA: O PMI chinês veio pior do que o esperado, mas rompeu a tendência de contração da atividade econômica. No entanto, isso não foi o suficiente para sustentar uma alta nas bolsas da Ásia. A Europa acompanha os dados preliminares da atividade na Zona do Euro. O prato principal da semana, porém, é […]

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Mas só se fala em política monetária? Então saiba o que esperar da Super Quarta dos bancos centrais

31 de janeiro de 2023 - 6:43

Os bancos centrais do Brasil e dos Estados Unidos decidem os juros na quarta-feira; na quinta-feira será a vez da zona do euro e da Inglaterra

LOTERIAS

Lotofácil tem 4 ganhadores, sendo 2 em uma mesma lotérica (de novo)

31 de janeiro de 2023 - 5:51

Enquanto a Lotofácil segue fazendo a alegria dos apostadores, Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada

DIA 30

“Vocês fizeram falta, caro Lula” — a conversa com Olaf Scholz, o ministro alemão, que teve até recado duro para a China

30 de janeiro de 2023 - 20:26

Mercosul, OCDE e guerra na Ucrânia estiveram na pauta do encontro, mas teve um assunto que arrancou aplausos da plateia formada pela delegação da Alemanha: o meio ambiente

NÃO VAI VOLTAR?

Bolsonaro entra com pedido de visto de turista nos EUA — veja quanto tempo ele pode ficar por lá

30 de janeiro de 2023 - 19:05

O pedido foi apresentado na sexta-feira (27), de acordo com o Financial Times. O visto diplomático que ele usou para entrar no país em 30 de dezembro vence hoje.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies