🔴 ADEUS, SERASA? MILHÕES DE BRASILEIROS DEVEM SAIR DO VERMELHO COM ESTE PROGRAMA; VEJA QUEM SE DÁ BEM

Cotações por TradingView
2019-04-01T11:06:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Em crise com acionistas

BRF perde R$ 16 bilhões na bolsa em um ano

Investidores continuam apreensivos já que a companhia não para de acumular prejuízos; neste ano, rombo chega a R$ 2,3 bilhões

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
26 de novembro de 2018
6:59 - atualizado às 11:06
BRF
Unidade da BRF - Imagem: Divulgação

Enquanto se empenha em deslanchar o acordo de leniência, o comando da BRF corre para fechar a venda de ativos até o fim do ano, como prometido a investidores, e driblar nova crise com acionistas, que esperavam um plano para recuperação financeira mais rápida da companhia. Em 12 meses, a empresa perdeu quase metade de seu valor de mercado. Hoje, são R$ 17,5 bilhões. No auge, em 2015, chegou a R$ 60 bilhões na Bolsa.

Os investidores estão apreensivos, porque a BRF não para de acumular prejuízos - neste ano, o rombo chega a R$ 2,3 bilhões -, e segue perdendo espaço no mercado interno. Analistas ouvidos pelo Estado projetam que, neste ritmo, levará muitos trimestres para que a empresa reverta esse quadro. Voltar ao lucro de forma consistente pode demandar até dois anos.

Pedro Parente, presidente da empresa, tem afirmado que o trabalho de reconstrução da BRF será lento. Os alertas, porém, não evitam que investidores e acionistas emitam sinais de preocupação - e pressão - nos bastidores.

Disputa societária

Levado à companhia após uma disputa societária no início do ano, que opôs fundos de pensão Petros (Petrobras) e Previ (Banco do Brasil) e o empresário Abilio Diniz, Parente está no comando desde junho. Ele traçou um plano emergencial que consiste em levantar R$ 5 bilhões, dos quais R$ 3 bilhões com venda de unidades no exterior, reduzindo o endividamento. A dívida líquida da BRF chegou a R$ 16,3 bilhões ao final de setembro, um recorde.

As conversas para a venda dos ativos na Europa e na Tailândia estão mais avançadas e podem ser concluídas até dezembro, segundo fontes a par do assunto. Entre cinco interessados, está a rival JBS, dos irmãos Batista. Na Argentina, há maior dificuldade de se achar interessado no pacote de três fábricas.

A pressão de investidores sobre o processo de venda é grande. Sem esses negócios, a conta prometida por Parente não fecha. “Se vender os ativos, a companhia conseguirá reduzir a dívida”, afirma Leandro Fontanesi, analista do Bradesco BBI.

E a empresa ainda lida com problemas graves que a impedem de aumentar com rapidez as receitas. Há 12 fábricas da companhia proibidas de vender para países europeus desde maio, há capacidade ociosa de cerca de 20% nas fábricas, e, por fim, a concorrência no Brasil mantém-se feroz. A estratégia da BRF será reverter a queda das margens em 2019 e retomar a rentabilidade em 2020.

Gestão

Além dos problemas financeiros, há necessidade de encontrar um novo presidente - nos últimos cinco anos, seis executivos ocuparam o cargo. Parente indicou que Lorival Luz, atual diretor financeiro, será o substituto. A decisão não foi bem aceita por acionistas e por parte do conselho, apurou o Estado. Apesar de ser bem avaliado - com passagens pela CPFL e Votorantim -, Luz não é visto como preparado para tocar a empresa em momento tão delicado. Por ora, contudo, os sócios, embora decepcionados com o prazo maior para a recuperação da empresa, seguem alinhados com Parente.

BRF, Previ e Abilio Diniz não comentaram. A Petros afirmou que confia no “poder de entrega da gestão atual”, que é liderada por um conselho “capacitado, independente e atuante”.

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro de mais de 6% com ações da BRF – Brasil Foods (BRFS3); confira a recomendação

9 de setembro de 2022 - 8:25

Identifiquei uma oportunidade de swing trade baseada na análise quant – compra dos papéis de BRF – Brasil Foods (BRFS3). Veja os detalhes

SOB NOVA DIREÇÃO

Vem fusão por aí? CEO da Marfrig assume comando da BRF após renúncia de Lorival Luz

30 de agosto de 2022 - 10:26

A Marfrig já é a principal acionista da BRF, com pouco mais de 30% do capital, e desta forma deve aumentar ainda mais a presença na companhia

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Alerta de lucro: Oportunidade de ganhos acima de 8% em swing trade com a BRF (BRFS3); confira a recomendação

2 de agosto de 2022 - 8:30

Identifiquei uma oportunidade de swing trade – compra dos papéis da BRF (BRFS3). Saiba os detalhes da análise

RECOMENDAÇÃO COR DE CARNE

BRF (BRFS3) tem potencial de valorização de 56%, mas Inter alerta para desafios — veja o que está no caminho da empresa

19 de junho de 2022 - 14:20

A casa de análise manteve a recomendação neutra para as ações BRFS3, embora tenha elevado o preço-alvo de R$ 12,98 para R$ 20,00

Levíssimo?

Na BRF (BRFS3), um começo de ano horripilante — e uma teleconferência para tentar resgatar a confiança do mercado

5 de maio de 2022 - 14:01

A BRF (BRFS3) viu suas margens piorarem drasticamente no trimestre, em meio à alta dos custos e ajustes na cadeia de produção

A NATA DA B3

Vale (VALE3) na preferência e a volta de Magazine Luiza (MGLU3). Confira as ações mais recomendadas por 13 corretoras para abril

4 de abril de 2022 - 6:50

Quem seguiu a recomendação das corretoras e incluiu a Vale na carteira desde dezembro já garantiu uma valorização de mais de 36%

BALANÇO

Prestes ter Marfrig (MRFG3) na gestão, BRF (BRFS3) vê lucro subir no quarto trimestre e despencar no ano; confira resultado

22 de fevereiro de 2022 - 18:40

Números são divulgados quando a dona da Sadia e da Perdigão está prestes a ter rival presente nas decisões de seu dia a dia

DESSA ÁGUA BEBEREI

Exercendo o poder: Marfrig (MRFG3) confirma que pretende influenciar na administração da BRF (BRFS3); entenda o caso

21 de fevereiro de 2022 - 13:37

Conselho de Administração decidiu que a empresa deverá exercer seus direitos de acionista na BRF, fazendo valer seus interesses no dia a dia da rival

Sinal amarelo

Marfrig (MRFG3) confirma participação em oferta da BRF (BRFS3), mas não poderá assumir o controle da empresa; entenda

28 de janeiro de 2022 - 20:34

Segundo um comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários hoje, as compras da Marfrig estarão limitadas a sua participação acionária atual

FOLLOW ON

BRF definirá dia 1º preço da ação no follow on, que pode girar cerca de R$ 8 bi

18 de janeiro de 2022 - 13:59

A operação pode abrir o caminho para a Marfrig assumir o controle da BRF

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies