A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-08-04T17:39:06-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
UMA PARCERIA DE TRILHÕES

Ações da Coinbase disparam 22% após corretora firmar parceria para oferecer criptomoedas para maior gestora de ativos do mundo

O anúncio da parceria entre a exchange e a BlackRock animou os investidores, que foram às compras mesmo com a queda do dia das criptomoedas

4 de agosto de 2022
12:56 - atualizado às 17:39
BlackRock e Coinbase firmam parceria para levar criptomoedas aos investidores institucionais.
BlackRock e Coinbase firmam parceria para levar criptomoedas aos investidores institucionais.Imagem: Montagem / Divulgação

A segunda maior corretora de criptomoedas (exchange) do mundo acabou de firmar um acordo com a BlackRock, maior gestora do mundo com mais de US$ 10 trilhões em ativos. Os clientes terão acesso a ativos criptográficos por meio da plataforma Aladdin, segmento da Coinbase Premium, segundo comunicado.

Por enquanto, a parceria permitirá apenas acesso ao bitcoin (BTC), mas nada impede que outras criptomoedas passem a ficar disponíveis. Naturalmente, empresas entram no mercado cripto pelo BTC por se tratar da maior e mais antiga moeda digital do mundo — e a mais segura dentro de um segmento tão volátil de investimentos.

Quem apoiou a parceria foram os investidores do Nasdaq, onde a Coinbase está listada com o ticker COIN. Após o anúncio, as ações da empresa dispararam 22%, mas reduziram a alta em meio ao cenário desfavorável. Os papéis acabaram fechando o dia com alta de 10,01%, a US$ 88,90.

Depois de avançarem cerca de 15%, os recibos de ações (BDRs, na sigla em inglês) terminaram a sessão com alta de 7,34%, a R$ 18,42.

Uma ‘mãozinha’ para a Coinbase

O anúncio foi oportuno, tendo em vista que o mercado de criptomoedas vive um período de caos completo, com o bitcoin em queda de 50% desde o começo do ano.

Do mesmo modo, os papéis da Coinbase também acompanham o fraco desempenho dos ativos digitais: desde o início do ano, o recuo é de 62,51% — desde a estreia da COIN na bolsa, o tombo é de 71,54%.

Recentemente, a corretora de criptomoedas anunciou um corte de 18% em sua equipe. O próprio CEO da Coinbase, Brian Armstrong, enviou um comunicado aos funcionários avisando dos cortes.

Vantagens e desafios pela frente: um vasto mundo de criptomoedas

O caminho aberto para a entrada de investidores institucionais no mercado de criptomoedas é considerado positivo por grande parte dos analistas.

O fluxo de dinheiro impulsionou o valor global das criptomoedas para quase US$ 3 trilhões nas máximas históricas — e pode ajudar a retomar patamares mais elevados, tendo em vista que as moedas digitais perderam um terço desse montante durante o bear market.

Porém, o caminho regulatório deve ser uma pedra no caminho. A Coinbase está sendo investigada por oferecer ativos digitais (tokens) como ativos mobiliários, portanto, sob jurisdição da SEC, a CVM americana.

Essa não é a primeira vez que o órgão avança sobre a exchange, que é, atualmente, a terceira maior corretora do mundo, com volume negociado de US$ 1,6 bilhão por dia.

Entendendo o problema com as criptomoedas

O próprio chefe da SEC, Gary Gensler, admitiu que a ausência de uma regulação mais específica sobre criptomoedas torna a análise e notificação de crimes nebulosos.

Nos EUA — assim como em outras grandes economias — o bitcoin e outras moedas digitais são tratados como commodities e estão sob a jurisdição da Commodity Futures Trading Commission (CFTC).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) opera em queda depois de testar resistência dos US$ 25 mil; confira cotações

16 de agosto de 2022 - 20:15

O movimento do BTC coincide com a piora das condições das ações de tecnologia, incluindo a gigante chinesa Tencent, que deve registrar seu primeiro declínio trimestral de receita

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Nubank dispara, a nova briga entre BTG e XP e o xeque-mate de Putin; confira os destaques do dia

16 de agosto de 2022 - 18:36

Mais da metade de agosto já se passou e, até o momento, o “mês do desgosto” ainda não deu as caras na B3.  Por enquanto, o Ibovespa coleciona apenas dois pregões no vermelho. Em uma sessão hiper volátil, o índice até flertou com o campo negativo diversas vezes, mas o fluxo de capital estrangeiro levou […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha no azul ‘de raspão’ e supera os 113 mil pontos; dólar sobe a R$ 5,14

16 de agosto de 2022 - 18:20

Nos Estados Unidos, o setor varejista alimentou o apetite dos investidores e o Ibovespa acabou se beneficiando

BATEU O DESESPERO?

Putin dá xeque-mate na rainha e faz Reino Unido buscar gás do outro lado do mundo; entenda a jogada

16 de agosto de 2022 - 16:44

De um lado, os britânicos enfrentam a pior crise energética em décadas — agravada pelos efeitos colaterais da guerra na Ucrânia — e, de outro, uma onda de calor que aumentou a demanda por energia

CORRIDA PELA INOVAÇÃO

A disputa entre BTG Pactual e XP no mundo dos investimentos chegou ao efervescente mercado de criptomoedas

16 de agosto de 2022 - 16:14

BTG e XP lançaram suas plataformas de negociação de criptoativos como bitcoin no mesmo dia; saiba como vai funcionar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies