⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-08-02T16:18:01-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
CRIPTO-GUERRA

Em 6 meses de guerra, doações em criptomoedas para Rússia somam US$ 2,2 milhões — mas dinheiro vai para grupos paramilitares; entenda

Esse montante está sendo gasto em equipamentos militares, como drones, armas, coletes a prova de balas, suprimentos de guerra, entre outros

2 de agosto de 2022
15:48 - atualizado às 16:18
Bitcoin (BTC) e criptomoedas são usados tanto por Rússia quanto por Ucrânia durante a guerra
O xadrez da guerra ganhou um novo capítulo com a entrada das criptomoedas — na Rússia.Imagem: Shutterstock

As criptomoedas foram um ponto-chave no início da guerra entre Rússia e Ucrânia, e o novo estudo da Chainalysis mostrou o quão importantes moedas digitais ainda movimentam o conflito. Em seis meses, foram US$ 2,2 milhões de doações em bitcoin (BTC), ethereum (ETH) e até mesmo dogecoin (DOGE).

A empresa de análise on-chain identificou que a criptomoeda mais utilizada foi o bitcoin, com US$ 1,4 milhão de doações, seguido pelo ethereum, com US$ 590 mil em doações. Na sequência, USDT-TRX somam US$ 206 mil e litecoin (LTC), US$ 21 mil.

Na lanterna do campeonato de doações, o dogecoin (DOGE) acumulou pouco mais de US 2.300 para grupos pró-Rússia, sitiados na região de Donetsk e Lugansk.

Esse montante está sendo gasto em equipamentos militares, como drones, armas, coletes a prova de balas, suprimentos de guerra, entre outros.

Cryptocurrencies donated to pro-Russia social media accounts since the invasion of Ukraine
Fonte:Chainalysis

Criptomoedas financiando grupos paramilitares

Ainda de acordo com o estudo da Chainalysis, aproximadamente metade dos recursos financia grupos paramilitares e milícias na região de Donbas, na Ucrânia.

Portais a favor do país de Vladimir Putin, presidente da Rússia, fazem postagens regulares mostrando os equipamentos — e até fazendo uma espécie de relatório para os usuários.

Em uma delas, a foto de equipamentos militares ao lado de um veículo é acompanhado por uma legenda explicando os gastos: componentes dos chamados “veículos aéreos desarmados” (unmanned aerial vehicles, popularmente conhecidos como UAV) foram os mais caros, custando cerca de 200 mil rublos — cerca de R$ 17 mil.

Nem perto da Ucrânia

Apesar do número de US$ 2,2 milhões não ser nada desprezível, o montante é considerado pequeno se comparado com a quantidade de doações feitas até março deste ano para a Ucrânia.

O país atacado por Moscou recebeu US$ 56 milhões em criptomoedas até março deste ano. Não há dados posteriores disponíveis.

Em 24 de fevereiro deste ano, a Rússia iniciou um ataque ao leste da Ucrânia e segue em conflito com o país desde então.

Diversas sanções foram impostas ao país de Putin e, por inúmeras vezes, a guerra esteve perto do fim — até o momento, ambos os países pararam de avançar em suas conquistas.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Diferença de votos válidos entre Lula (PT) e Bolsonaro (PL) é de 8 pontos, segundo pesquisa CNT/MDA

1 de outubro de 2022 - 8:02

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ENTREVISTA

Elon Musk não está sozinho: o home office pode acabar com o fim da pandemia, alerta um dos principais gurus de carreiras do mercado

1 de outubro de 2022 - 7:23

A exemplo do dono da Tesla um número cada vez maior de empregadores quer os profissionais de volta ao escritório, afirma o mentor de carreiras e escritor Luciano Santos

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa fecha setembro no azul, o potencial da Weg (WEGE3) e a semana do bitcoin; confira os destaques do dia

30 de setembro de 2022 - 19:19

O último pregão do mês foi também o último antes da definição do primeiro turno das eleições presidenciais de 2022. Apesar disso, levou um tempo até que a política fosse o principal gatilho para os negócios.  Isso porque o debate final entre os candidatos à chefia do Executivo não trouxe grandes mudanças no cenário-base, já […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa fecha setembro no azul por um triz após nova onda do ‘efeito Meirelles’; dólar vai a R$ 5,39

30 de setembro de 2022 - 18:53

O Ibovespa deixou a política parcialmente de lado no último pregão antes do pleito de domingo

Balanço do mês

Os melhores investimentos de setembro: dólar tem a maior alta do mês, e Brasil vai na contramão do mundo com valorização de quase todos os ativos

30 de setembro de 2022 - 18:42

Títulos prefixados vêm logo em seguida, beneficiados pelo fim do ciclo de alta da Selic no Brasil. Veja o ranking completo dos melhores e piores investimentos do mês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies