Menu
2019-04-16T12:52:24+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Intervenção confirmada?

Governo diz que, se for preciso, decisão sobre preço do diesel pode ser postergada

Bolsonaro pode adiar decisão sobre o impasse caso entenda que faltam informações para tal

12 de abril de 2019
19:45 - atualizado às 12:52
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro - Imagem: Shutterstock

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta sexta-feira, 12, que a reunião do presidente Jair Bolsonaro com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e técnicos da empresa na próxima terça-feira, 16, pode levar a uma decisão sobre o preço do diesel. Ele, no entanto, deixou em aberta a possibilidade de que a decisão possa ser postergada se o presidente entender que faltam informações para subsidiar uma decisão.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

"A reunião por princípio é para tomar uma decisão, mas se decidir-se por um aprofundamento dos dados, naturalmente não será na terça-feira o resultado", afirmou o porta-voz. Segundo ele, se o presidente e os técnicos avaliarem que precisam de mais informações, a decisão sobre o diesel pode não ser tomada na terça.

Barros também afirmou que Bolsonaro não irá intervir politicamente nas decisões da Petrobras, mas ressaltou que cabe ao presidente saber como a empresa se baseia para definir os preços dos combustíveis vendidos por ela. A reunião, segundo o porta-voz, tem por finalidade identificar aspectos técnicos da decisão. "Caracteriza a necessidade do dirigente do poder Executivo de identificar quais são os aspectos que levam tecnicamente estas decisões que são tão importantes para a sociedade", disse.

"O presidente entende que a Petrobras não deve sofrer interferência política. (...) E realmente não se discutia, se impunha (o preço). Ele não impõe, ele discute e busca informações", afirmou Barros em entrevista à imprensa. Ele afirmou que Bolsonaro decidiu pedir ao presidente da Petrobras que não reajustasse o preço até que ele pudesse discutir a questão com a equipe técnica da petrolífera na próxima semana.

Questionado sobre se o presidente conversou com o ministro da Economia, Paulo Guedes, antes de entrar em contato com Castello Branco, Barros limitou-se a dizer que Bolsonaro havia conversado com o presidente da estatal.

O porta-voz afirmou ainda que a decisão de Bolsonaro de suspender o reajuste do preço do diesel que a Petrobras havia anunciado não significa que o governo cedeu aos apelos dos caminhoneiros. "O governo não é refém de ninguém", disse.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Nova cartada

Trump contra-ataca e anuncia um aumento nas tarifas sobre importações chineses

O presidente dos Estados Unidos anunciou a elevação das tarifas de importação sobre produtos da China, elevando a tensão no front da guerra comercial

Seu Dinheiro na sua noite

O Buraco do Twitter

O vale de Jackson Hole (Buraco do Jackson, para os íntimos) já serviu de cenário para as filmagens de Rocky 4. Em plena guerra fria, Sylvester Stallone usou a paisagem coberta de neve das montanhas que ficam no estado norte-americano do Wyoming para emular a Sibéria. Para quem acompanha o mercado financeiro, o lugar é […]

Estreitando relações

Bolsonaro anuncia acordo de livre comércio entre Mercosul e 4 países europeus

Anúncio foi comemorado por entidades diretamente envolvidas, como a Confederação Nacional da Indústria

Câmbio

BC ofertará até US$ 11,6 bilhões no mercado à vista a partir de 2 de setembro

Leilões serão iguais aos feitos ao longo desta semana, com o BC trocando swaps por dólar à vista a depender da demanda de mercado

Relação abalada

Maia volta a disparar contra Bolsonaro e diz que país vive ‘quase um Estado autoritário’, inclusive no Meio Ambiente

Presidente da Câmara também classificou como desculpa as ameaças da Europa sobre a questão das queimadas na Amazônia

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: No meio da guerra tinha um banco central

Seu Dinheiro traz em podcast um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

Seguindo a Caixa...

Banco do Brasil pode adotar linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA

Se confirmado, novo tipo e crédito se somaria às novas linhas com taxas mais baixas para prazos de financiamento menores

Economia em dificuldades

Incertezas com Brexit e quadro global pesam no Reino Unido, diz Carney

Presidente do BoE afirmou que a economia do Reino Unido poderia ter várias reações, a depender dos progressos no Brexit

Deu a louca no gerente

Caixa vai vender todas as participações não estratégicas, diz presidente

Pedro Guimarães também voltou a mencionar que a Caixa vai “despedalar” os Instrumentos Híbridos de Capital de Dívida

Ela não para!

Caixa avalia mudança para taxa prefixada no financiamento imobiliário

Banco está avaliando excluir todo tipo de indexador e adotar taxa prefixada para o financiamento da casa própria

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements