Menu
2019-09-26T09:52:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Entrevista

Petrobras não deve mudar o preço dos combustíveis. Foi o que disse Castello Branco a Bolsonaro

Presidente falou que tendência é seguir preço internacional, mas que como movimento é atípico, Petrobras manterá preços. CPMF saiu de vez dos planos

16 de setembro de 2019
22:25 - atualizado às 9:52
Presidente da República, Jair Bolsonaro
Imagem: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse que conversou com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e que a estatal não deve mudar o preço dos combustíveis.

O preço do petróleo chegou a subir mais de 20% no mercado internacional após os ataques contra refinaria da Arábia Saudita.

Segundo o presidente, que deu entrevista à “Record TV”, a tendência é seguir o preço internacional, mas como o evento é atípico, a Petrobras não deve mudar o preço.

Ele também mandou um recado para os caminhoneiros, dizendo que foi lançado o cartão caminhoneiro, que permite “travar” o preço do diesel.

Antes da fala de Bolsonaro, já havia sido noticiado que a Petrobras iria continuar observando o comportamento dos preços no mercado internacional até decidir se vai revisar os preços dos derivados. A ideia é dar continuidade à política atual, que atrela os valores aos valores praticados no mercado internacional, com repasses à medida que há mudança de patamar de preços.

Para se resguardar de prejuízos financeiros enquanto não repassa altas no mercado externo para o consumidor, a companhia recorre ao artifício financeiro de hedge (proteção), no qual oscilações de curto prazo são compensadas.

A reação da Petrobras e do governo sobre o eventual repasse de preços é observada de perto nos mercados, ainda mais com a estatal pretendo vender parte de seus ativos de refino. Dado seu tamanho, mesmo vendendo ativos, o uso da estatal para segurar preços poderia trazer insegurança e eventuais prejuízos para quem resolver competir no mercado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

CPMF

Questionado sobre as tentativas de retomar um imposto nos moldes da CPMF, Bolsonaro disse que essa não pode ser uma proposta do governo e que “não vamos insistir” no assunto.

Questionado sobre a queda do então secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, Bolsonaro disse que tinha bom relacionamento com ele e que Cintra foi uma indicação do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Segundo Bolsonaro, o combinado era não dar detalhes da proposta da reforma tributária do governo até a apresentação final, mas que em duas oportunidades foi “falado em CPMF”.

Ainda de acordo com Bolsonaro, a única interferência dele na Receita é que o órgão seja comandado por alguém da Receita, que não seja “estranho a ela”.

O presidente, que se recupera de uma cirurgia no abdômen, disse que embarca na próxima segunda-feira para fazer o discurso de abertura da assembleia-geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Ele disse já ter começado a rascunhar o discurso, de cerca de 20 minutos, e pretende reforçar a soberania do país e o que o Brasil representa para o mundo.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Atenção, acionistas

Itaúsa e Bradesco anunciam pagamento de juros sobre capital próprio para seus acionistas

O pagamento de JCP também é uma forma de distribuir lucros, mas em vez de terem um benefício tributário para os acionistas, como ocorre com os dividendos, os Juros sobre Capital Próprio beneficiam a empresa

DE OLHO NO SERVIÇO PÚBLICO

Reforma administrativa é no sentido de valorização do quadro atual, diz Guedes

Ele defende que a estabilidade não seja automática, mas conquistada pelo servidor após anos de boas avaliações no trabalho

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

É pra sorrir ou pra chorar?

A bolsa teve hoje um dia bastante parado, terminando o pregão praticamente no zero a zero. Nesse marasmo do mercado – que ainda contou com um alívio para a cotação do dólar – um papel se destacou no Ibovespa: as ações da Smiles dispararam quase 20%. Só que isso não quer dizer, necessariamente, que o acionista da […]

Poucas emoções

Num dia morno, o Ibovespa caiu e perdeu os 111 mil pontos; dólar recua a R$ 4,12

O Ibovespa cedeu a um leve movimento de correção e fechou em baixa, interrompendo a sequência de cinco altas consecutivas. Já o dólar à vista teve uma nova sessão de alívio, chegando à mínima em um mês.

MAIOR OTIMISMO COM PIB

Para Abimaq, PIB deve crescer 2,5% no próximo ano

A indústria, de uma maneira geral, de acordo com o executivo, vai crescer de 3,5% a 5%, focada muito no mercado interno

QUEDA À VISTA?

Bolsonaro sobre carne: Estamos na entressafra e preço vai diminuir

Bolsonaro disse que está levando “pancada” pelo preço da carne. “Muitos falam, nas redes sociais, que tem de ter tabelamento. Na Venezuela está tudo tabelado: vai lá comprar carne”, disse o presidente

DE OLHO NO CHURRASCO

Carnes podem continuar subindo até fim de janeiro ou início de fevereiro, diz FGV

Em meio ao aumento das exportações para a China por causa do impacto da peste suína africana (PSA) naquele país, a inflação das carnes foi destaque na aceleração, tanto no atacado quanto no varejo

Sorriso amarelo

Veneno numa mão, antídoto na outra: a estratégia da Gol para incorporar o Smiles

A nova proposta da Gol para a incorporação do Smiles é atrativa para os atuais acionistas da companhia de fidelidade, mas deixa clara a turbulência na relação entre as empresas

a conta do benefício

Gigantes do Vale Silício deixam de pagar US$ 100 bilhões em impostos em uma década

Seis das principais empresas do Vale do Silício têm se beneficiado de estruturas governamentais ainda não preparadas para lidar com os serviços oferecidos por elas. Amazon, Facebook, Google, Netflix, Apple e Microsoft — cujo valor de mercado somado é de R$ 4,5 trilhões — deixaram de pagar ao menos de US$ 100,2 bilhões em impostos […]

OLHO NAS COTAÇÕES

BTG Pactual eleva preço-alvo das ações de Lojas Americanas e B2W após Investor Day

No caso das Lojas Americanas, a previsão de alta é de 54,2% em relação ao fechamento da última sexta-feira. Já no caso da B2W, a valorização seria de 20,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements