🔴 QUER SAIR DO ALUGUEL? NÃO USE O FGTS PARA FINANCIAR O IMÓVEL – CONHEÇA ESTA ESTRATÉGIA

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Divisa enfraquecida

Iene cai para a mínima em 38 anos em relação ao dólar; Japão troca responsável pelo câmbio

Cotação da moeda japonesa chegou a 161,27 por dólar; intervenções no mercado não têm freado queda

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
28 de junho de 2024
15:05 - atualizado às 12:36
japão inflação
Movimento nas ruas de Tóquio: queda do iene impõe sacrifícios às pessoas e encarece importações - Imagem: Shutterstock

O enfraquecido iene atingiu a cotação mínima em relação à moeda norte-americana em 38 anos nesta sexta-feira (28). Alcançou a marca de 161 em relação ao dólar pela primeira vez desde 1986, atingindo o máximo de 161,27, de acordo com dados da Bolsa de Londres.

A última vez que a moeda japonesa esteve nesse nível foi em dezembro de 1986. Na quinta-feira, o iene havia fechado a 160 por dólar, de acordo com a rede de TV CNBC.

Ao mesmo tempo em que o iene despenca em relação ao dólar, o Japão anunciou uma troca importante no setor financeiro. Nomeou Atsushi Mimura, um veterano da regulação financeira, como novo embaixador da moeda, segundo informações da agência Reuters.

Ele substitui Masato Kanda, responsável pela maior intervenção cambial registrada neste ano, que recentemente queixou-se agressivamente contra os especuladores devido à pressão excessiva sobre a moeda japonesa.

Mimura é atualmente o diretor-geral do bureau internacional do Ministério das Finanças japonês. Ele deve assumir o novo cargo em 31 de julho.

  • Como proteger os seus investimentos: dólar e ouro são ativos “clássicos” para quem quer blindar o patrimônio da volatilidade do mercado. Mas, afinal, qual é a melhor forma de investir em cada um deles? Descubra aqui.

Troca de comando em momento sensível

Embora a mudança faça parte de uma reorganização regular realizada todos os anos, ela ocorre no momento em que os mercados testam a determinação do Japão de conter uma nova queda do iene, que traz mais sofrimento às famílias e empresas ao aumentar os custos de importação.

"Kanda parecia ser alguém agressivo, dados seus comentários de que as autoridades estavam de prontidão para intervir a qualquer hora do dia", disse Hideo Kumano, economista-chefe do Dai-ichi Life Research Institute, acrescentando que sua saída pode afetar a forma como o Japão comunica sua política monetária.

"Mas é difícil dizer até vermos como seu sucessor conduzirá a política. No geral, não acho que a direção política mudará muito."

O iene vem se desvalorizando constantemente desde que o Banco do Japão encerrou a política de taxa de juros negativa e abandonou a política de controle da curva de rendimentos em março.

Após a mudança, a moeda ultrapassou a marca de 150 ienes em relação ao dólar, chegando a 160 no final de abril, antes da intervenção no mercado pelo Ministério das Finanças.

Intervenção astronômica no mercado

O Ministério das Finanças do Japão confirmou que interveio no câmbio entre 26 de abril e 29 de maio, com operações de 9,7885 trilhões de ienes (US$ 62,25 bilhões).

Dong Chen, estrategista-chefe para a Ásia e chefe de pesquisa sobre a Ásia do banco suíço Pictet, disse que ainda espera que o iene permaneça “bastante fraco”, apesar dos avisos de intervenção das autoridades japonesas.

“Para ser muito honesto, na verdade, não creio que as autoridades japonesas possam fazer muito em relação ao iene, e o mercado tem demonstrado isso. Porque, apesar de todas as intervenções verbais, ou intervenções reais, que o Ministério das Finanças do Japão tenha feito no passado, eles não conseguiram impedir a queda do iene.”

Dong explicou que isto se deve ao fato de o diferencial de taxas de juro entre os EUA e o Japão continuar a ser muito amplo, e isto manterá o iene fraco, a menos que este diferencial seja reduzido “de forma notável”.

A taxa básica de juros dos EUA está entre 5,25% e 5,5%, enquanto a taxa básica de juros do Banco do Japão está entre 0% e 0,1%.

Em comparação com a intervenção, Dong disse que o aumento dos rendimentos dos títulos no Japão ou os cortes nas taxas do Federal Reserve seriam uma “força mais poderosa” para reverter o declínio do iene.

*Com informações da agência Reuters e da TV CNBC.

Compartilhe

ELEIÇÕES NOS EUA

Kamala Harris usa passado como promotora para se contrapor a Trump e seus problemas com a justiça — e já aparece em vantagem em pesquisa

24 de julho de 2024 - 10:31

Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Kamala Harris com 2 pontos de vantagem sobre Donald Trump no voto popular, mas não é ele que decide a eleição

TROPA NA RUA

Acabou para Maduro? Venezuela vive dias “quentes” antes de eleição que será teste de fogo para o chavista

23 de julho de 2024 - 19:58

Faltando poucos para a eleição de domingo (28), o presidente venezuelano trabalha mais arduamente do que nunca para reforçar a lealdade das Forças Armadas

KAMALAMANIA?

Kamala Harris já dispõe de apoio suficiente entre os democratas, mas ainda tem um caminho a percorrer até ser a candidata oficial do partido

23 de julho de 2024 - 10:42

Candidatura de Kamala Harris precisa ser ratificada pelos delegados do Partido Democrata, o que só deve acontecer em agosto

"EU TE AMO"

Discurso inesperado: Biden fala pela primeira vez após desistência; Harris também se pronuncia

22 de julho de 2024 - 19:57

Biden convocou uma reunião de campanha para agradecer à sua equipe pelo trabalho árduo e para reforçar o apoio à campanha presidencial de Harris

WOMAN POWER

É histórico: Kamala Harris arrecada mais de US$ 100 milhões para o partido menos de 24 horas após Biden desistir da reeleição

22 de julho de 2024 - 19:02

A possibilidade de a vice presidente dos EUA se tornar a candidata democrata canaliza uma enorme quantidade de recursos para os democratas enfrentarem Trump em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

A euforia com Trump vai durar? Os 5 fatores que podem fazer a onda vermelha se tornar um tsunami sobre os mercados

22 de julho de 2024 - 18:46

O estrategista-chefe do UBS Investment Bank listou os pontos de atenção para os investidores em caso de vitória do republicano em novembro

ELEIÇÕES NOS EUA

Como Kamala Harris pode complicar a vida de Donald Trump na disputa pela Casa Branca

22 de julho de 2024 - 10:06

Ao desistir da reeleição, Joe Biden endossou candidatura de sua vice, Kamala Harris, à presidência dos Estados Unidos

ELEIÇÕES NOS EUA

Não deu para Biden: presidente dos EUA cede à pressão e desiste da reeleição — saiba o que acontece daqui para frente 

21 de julho de 2024 - 15:44

No que depender de Biden, sua vice Kamala Harris deve ser o nome do partido para enfrentar Donald Trump nas urnas em 5 de novembro; Trump se manifesta sobre a desistência

ATUALIZANDO O PORTFÓLIO

Por que Warren Buffett decidiu vender US$ 1,48 bilhão em ações de um bancão norte-americano

20 de julho de 2024 - 17:48

A Berkshire Hathaway vendeu cerca de 33,9 milhões de ações desta instituição financeira em diversas transações nesta semana

MELHORES MOMENTOS GIRO DO MERCADO

Trump mais vivo do que nunca: os impactos no dólar, cripto e juros — e os principais riscos da provável vitória do republicano 

19 de julho de 2024 - 18:14

Donald Trump saiu do atentado do último sábado mais vivo do que nunca. Agora, se já não era antes, o republicano é o nome mais forte na corrida e provavelmente voltará a ocupar a Casa Branca — e os mercados já estão tentando prever os impactos disso.  A percepção de que o ex-presidente saiu ganhando […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar