🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-03-09T13:18:44-03:00
Carolina Gama
BATALHA ON-LINE

Guerra paralela: em meio à crise na Ucrânia, China e EUA duelam no campo virtual; veja as armas dos dois países

Pequim tem optado pela diplomacia para tentar conter a invasão russa, mas nem por isso deixa de ter suas próprias armas para enfrentar as potências do Ocidente

9 de março de 2022
13:18
China e Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

Se existe uma guerra física entre Rússia e Ucrânia, também existe outra em curso entre China e Estados Unidos. Só que, ao invés de usar metralhadoras ou tanques, as duas maiores economias do mundo se enfrentam em outro campo: o digital. 

Os soldados dessa batalha também são outros: hackers patrocinados pelo governo chinês. E, ao que tudo indica, Pequim está levando a melhor. 

Pesquisa da empresa de segurança cibernética Mandiant mostrou que o grupo conhecido como APT41 comprometeu com sucesso as redes de computadores de pelo menos seis governos estaduais norte-americanos entre maio de 2021 e fevereiro deste ano.

O APT41 supostamente explorou vulnerabilidades em aplicativos da internet para obter sua base inicial nas redes do governo estadual.

Como age o APT41

Segundo a Mandiant, o APT41 faz espionagem patrocinada pelo governo em nome da China e aproveita falhas de software para explorar vulnerabilidades de segurança  tornadas públicas por pesquisadores. 

Além disso, os hackers também adaptaram suas ferramentas para atacar por meio de métodos variados. 

“A atividade recente do APT41 contra os governos estaduais norte-americanos consiste em recursos significativos, que vão desde novos vetores de ataque até ferramentas e técnicas pós-comprometimento”, disseram os pesquisadores.

Outros pesquisadores, incluindo os da BlackBerry, identificaram anteriormente o APT41 como “um grupo de ameaças cibernéticas patrocinado pelo Estado chinês”. 

No ano passado, a BlackBerry publicou uma pesquisa que se baseia em outros relatórios sobre o APT41 e descobriu outros ataques cibernéticos que o grupo realizou.

China é a culpada? 

No mês passado, o diretor do FBI, Christopher Wray, acusou o governo da China de “tentar roubar” informações e tecnologia e lançar ataques cibernéticos.

E essa não foi a primeira acusação feita contra Pequim. Em 2021, Estados Unidos, União Europeia, Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e outros aliados culparam a China pelo ataque cibernético massivo aos servidores de e-mail da Microsoft.

Zhao Lijin, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, negou que a China esteja por trás desse ataque. 

Na ocasião, ele disse que “a China se opõe e combate firmemente qualquer forma de ataque cibernético e não encorajará, apoiará ou tolerará nenhum ataque cibernético”. 

Em setembro de 2020, o Departamento de Justiça norte-americano indiciou cinco cidadãos chineses, incluindo alguns que faziam parte do APT41, por invasões de computador que afetaram mais de 100 empresas nos Estados Unidos e no exterior.

*Com informações da CNBC

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

QUASE LÁ...

Auxílio Brasil mais gordo e mais próximo: Senado aprova PEC do estado de emergência; proposta é enviada para a Câmara

Medida também inclui vale-gás de cozinha; auxílios aos caminhoneiros e taxistas; gratuidade de transporte coletivo para idosos; compensação dos estados que concederem créditos tributários para o etanol e reforço do programa Alimenta Brasil

POLÊMICA NA ESTATAL

Caixa revela que sabia de denúncia de assédio contra Pedro Guimarães desde maio e aponta presidente interina

A Corregedoria aguardou até que o denunciante apresentasse um “conjunto de informações” suficiente para prosseguir com a investigação contra Pedro Guimarães

GALINHA DOS OVOS DE OURO

Subsidiária da MRV (MRVE3) nos EUA garante mais de R$ 1 bilhão para construtora com venda de empreendimentos na Flórida

A Resia vendeu dois conjuntos localizados na Flóridas e a negociação rendeu cerca de R$ 375 milhões aos cofres da incorporadora

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A quadrilha triste do Ibovespa e o nascimento de uma nova gigante; confira os destaques do dia

O mês de junho vai chegando ao fim, mas o mercado financeiro parece longe de se juntar às alegres festividades juninas espalhadas pelo país.  Na B3 e em Wall Street, os investidores dançam uma quadrilha pra lá de triste e cheia de obstáculos.  Não estamos falando de uma ponte quebrada, uma cobra perdida ou uma […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa despenca mais de 11% e tem o pior mês desde março de 2020; dólar sobe a R$ 5,23

O início do aperto monetário do Federal Reserve levou os ativos globais a ter um semestre para esquecer – e o Ibovespa não escapou disso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies