🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-03-08T14:14:03-03:00
Carolina Gama
PESADELO

‘Terceira guerra mundial começou’, diz gestor de investimentos após defender intervenção da China e pausa na compra de petróleo e gás russo para sufocar Putin

O CEO da Pershing Square Capital defende um boicote internacional ao petróleo russo e pede a intermediação da China para colocar fim ao conflito na Ucrânia

7 de março de 2022
16:56 - atualizado às 14:14
Mulher segura um cartaz escrito em inglês Stop War em meio a manifestantes com bandeira da Ucrânia | Rússia
Mulher segura placa com os dizeres "Fim da Guerra. Ajude a Ucrânia" - Imagem: Katie Godowski/Pexels

No início de 2020, quando menos de 7.000 casos de covid-19 estavam confirmados nos Estados Unidos, o bilionário Bill Ackman pediu um bloqueio nacional de 30 dias e alertou que “o inferno está chegando”. Agora, o gestor de fundos norte-americano faz um novo alerta: a Terceira Guerra Mundial já começou. 

“Em janeiro de 2020, tive pesadelos com o potencial de uma pandemia, mas todos pareciam pensar que eu estava louco. Estou tendo pesadelos semelhantes agora”, disse Ackman em sua conta no Twitter no sábado.

Em uma sequência de mensagens, o bilionário afirma que “a Terceira Guerra Mundial provavelmente já começou, mas demoramos a reconhecê-la”. 

Ele, no entanto, acrescentou que “há muito mais que podemos fazer antes de entrarmos em uma guerra quente com a Rússia” a exemplo da suspensão das compras de petróleo e gás russo. 

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, emitiu nesta segunda-feira (07) um novo apelo por um boicote internacional ao petróleo russo.

Autoridades da União Europeia (UE) estão preparadas para discutir amanhã propostas para acabar com a dependência do bloco dos combustíveis fósseis russos, e a Casa Branca estuda a suspensão da importação de petróleo de Moscou.

Provocações a Putin

Ackman – que é CEO da Pershing Square Capital – defendeu o fornecimento de armamento melhor, inteligência e drones para que os membros da Organização do Atlântico Norte (Otan) ajudem Zelensky sem colocar tropas em solo ucraniano. 

“Os ucranianos com as armas e os recursos certos provaram que têm o que é preciso para vencer a guerra, a menos e até que Putin se torne nuclear”, disse ele.  

Na semana passada, Putin colocou as forças de dissuasão nuclear da Rússia em alerta máximo, dizendo que era uma resposta defensiva à condenação ocidental de sua invasão à Ucrânia. 

Na ocasião, o presidente russo alertou que qualquer país que tentasse interferir na Ucrânia sofreria consequências nunca vistas antes na história.

“Nossa razão para não fazer mais parece ser nosso medo de provocar Putin”, afirma Ackman.

Mas o bilionário ressaltou que o Ocidente já provocou o presidente russo, Vladimir Putin, dando aos ucranianos as armas que lhes permitiam frustrar os avanços da Rússia.

Vários países em todo o mundo forneceram armas e financiamento à Ucrânia para ajudar Kiev a se defender das forças invasoras. 

O governo norte-americano, por exemplo, já pediu ao Congresso que aprove bilhões de dólares em financiamento para a Ucrânia desde que a Rússia lançou seu ataque, em 24 de fevereiro.

China: a chave para o fim da guerra

Especulando que o conflito na Ucrânia "só vai piorar", Ackman disse que a única maneira de impedir a Rússia de atacar mais países é o Ocidente usar todas as sanções econômicas disponíveis.

Se as sanções não tiverem impacto nas ações de Putin, acrescentou Ackman, a Otan deveria reconsiderar a aplicação de uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia.

Em última análise, o bilionário argumentou que a chave para acabar com a crise é a Ucrânia sentar à mesa com a China.

“A única maneira otimista que vejo desta guerra é a China intervir e intermediar um cessar-fogo real e um acordo”, disse ele. 

“No acordo, os ucranianos podem concordar que nunca se juntarão à Otan. A Rússia, por sua vez, pode se retirar e as sanções podem ser revertidas”.

“Putin respeita e provavelmente teme a China”, afirmou Ackman. “A China pode se elevar no cenário mundial ajudando a resolver essa crise. O tempo está acabando antes que muitas outras crianças morram.”

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FRUTOS DO CASAMENTO

Localiza (RENT3) e Unidas (LCAM3) apresentam relação de troca final de ações; veja quanto os acionistas receberão

Mais cedo, a Superintendência-Geral do Cade aprovou, sem restrições, a venda de parte da frota da Unidas para o Grupo Brookfield, dono da locadora Ouro Verde

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) faz malabarismo para enfrentar volatilidade e seguir acima de US$ 20 mil; confira cotações

O cenário macroeconômico pesou no universo cripto e se juntou à falta de liquidez, exercendo importante fonte de pressão

AGRO EM ALTA

Governo oferecerá mais de R$ 340 bilhões para produtores rurais no novo Plano Safra; valores entram em vigor em julho

O programa do governo federal prevê o direcionamento de recursos públicos para financiar e apoiar a agropecuária nacional

O SOL HÁ DE BRILHAR MAIS UMA VEZ

Cemig (CMIG4) amplia presença em energia solar em negócio milionário; confira os detalhes do negócio

A transação envolve três usinas fotovoltaicas e reforça a estratégia da companhia de crescimento sustentável no mercado de geração distribuída

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies