A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-24T17:18:28-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ruídos fiscais afastam Ibovespa de Nova York, mas bolsa volta a ganhar fôlego; dólar vai a R$ 5,26 e juros disparam

24 de junho de 2022
9:07 - atualizado às 17:18

RESUMO DO DIA: O último pregão da semana é marcado pelo apetite de risco dos investidores, que passaram por dias de alta volatilidade nas bolsas. Sem maiores destaques para o dia no exterior, os índices sobem, digerindo as falas de representantes dos bancos centrais. Por aqui, o destaque do Ibovespa vai para a divulgação do IPCA-15 de junho. A aprovação do teto do ICMS na noite de ontem também deve influenciar no pregão desta sexta-feira (24).

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados globais hoje, além das principais notícias do dia.

O Ibovespa subiu 0,60%, aos 98.672 pontos

FECHAMENTO EM NOVA YORK

Nasdaq: +3,34%
S&P 500: +3,07%
Dow Jones: +2,69%

O dólar à vista encerrou o dia em alta de 0,44%, a R$ 5,2527.

4 meses de guerra

A guerra comercial entre Rússia e Estados Unidos já vem de longa data, mas o conflito na Ucrânia abriu novos capítulos dessa acirrada disputa. Agora, Putin está a dois dias de não conseguir pagar uma dívida de US$ 100 milhões ao país norte-americano. Confira os detalhes.

PRESSÃO NAS CONTAS PÚBLICAS

O presidente Jair Bolsonaro prometeu nesta sexta-feira, 24, que vai aumentar o valor do Auxílio Brasil até o fim do ano, que passará de R$ 400 para R$ 600 mensais. O anúncio, porém, deixou de fora alguns detalhes.

Em primeiro lugar, as informações de como o reajuste do benefício seria feito não foram divulgados. Outra questão que Bolsonaro não explicou é que um eventual reforço do benefício depende de aprovação no Legislativo para a promessa se tornar realidade.

CONFIRA OS DETALHES

O movimento do dia é sustentado pela recuperação do setor de commodities. Confira as empresas com o melhor desempenho desta tarde:

CÓDIGO NOME ULT VAR
PRIO3 PetroRio ON R$ 21,40 4,54%
GOAU4 Metalúrgica Gerdau PN R$ 9,82 4,47%
GOLL4 Gol PN R$ 10,26 4,27%
GGBR4 Gerdau PN R$ 23,20 4,18%
SUZB3 Suzano ON R$ 47,50 4,10%
SOB PRESSÃO
Os recentes reajustes de preços dos combustíveis motivaram o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro (MP-RJ) a abrir um inquérito para apurar a possibilidade de improbidade administrativa por parte da direção da Petrobras (PETR4).

A investigação integra uma série de ações de órgãos distintos com o objetivo de apertar o cerco contra a estatal. Na semana passada, a Petrobras reajustou o valor da gasolina e do diesel em, respectivamente, 5,2% e 14,2%.

Confira todos os detalhes

Apesar do dia positivo para a bolsa, o mercado de juros também opera em alta. Os investidores repercutem a deterioração do cenário fiscal.

CÓDIGO NOME  ULT  FEC
DI1F23 DI jan/23 13,64% 13,52%
DI1F25 DI Jan/25 12,57% 12,23%
DI1F26 DI Jan/26 12,47% 12,15%
DI1F27 DI Jan/27 12,53% 12,19%
MAIOR BAIXA DO DIA

A operadora de turismo CVC (CVCB3) conseguiu reforçar o caixa em R$ 402,8 milhões com uma oferta de ações apesar do momento difícil da bolsa. Mas para fechar a captação precisou aceitar um desconto pesado.

O preço por ação na oferta foi de R$ 7,70 por papel, ou 13,3% abaixo do fechamento de ontem, quando o papel era cotado a R$ 8,88.

Após o desconto na operação, os papéis da CVC lideram as perdas do dia. 

CÓDIGO NOME ULT VAR
CVCB3 CVC ON R$ 8,40 -5,41%
SOMA3 Grupo Soma R$ 9,93 -3,31%
ENGI11 Engie units R$ 41,11 -2,07%
ASAI3 Assaí ON R$ 15,05 -1,51%
MRFG3 Marfrig ON R$ 12,88 -1,38%

A instabilidade segue sendo a tônica do Ibovespa. Depois de renovar mínimas, o principal índice da bolsa brasileira voltou a engatar um movimento de alta.

Sem novidades a serem digeridas – para o bem ou para o mal -, o mercado internacional aproveita para tentar engatar mais um dia de recuperação, mesmo que o temor de recessão ainda paire no ar.

A questão é que com sinais de uma atividade econômica mais fraca, os investidores passam a projetar uma atuação menos intensa do Federal Reserve para tentar conter a inflação.

O clima no exterior, no entanto, tem impacto limitado no Ibovespa. Por aqui, o temor de que o governo siga ampliando os gastos antes da eleição presidencial fala mais alto.

O Ibovespa encerrou os leilões de abertura em alta de 0,62%, aos 98.691.

Por sua vez, o dólar à vista opera em queda de 0,12%, cotado a 5,2317.

OPORTUNIDADE DE SWING TRADE NA BOLSA

Nosso colunista Nilson Marcelo identificou uma oportunidade na bolsa brasileira nesta sexta-feira: lucro de mais de 7% em swing trade com a Via (VIIA3).

Confira a recomendação completa aqui. 

O Ibovespa futuro abriu em alta de 0,86%, aos 100.060 pontos.

O dólar à vista, por sua vez, abriu com estabilidade, mas viés de baixa, a R$ 5,2290, queda de 0,02%.

IPCA-15 VEM ACIMA DO ESPERADO

O IBGE acaba de divulgar o IPCA-15 de junho, considerado a prévia da inflação oficial do mês.

De acordo com o instituto, o índice subiu 0,69%, acima sa mediana das estimativas colhidas pelo Broadcast, que esperavam alta de 0,67% neste mês.

No acumulado dos últimos 12 meses, a alta é de 12,04%, também acima da mediana das projeções de 12,02%.

BOLSAS NO EXTERIOR

O último pregão da semana começa sem grandes destaques no exterior. Os investidores calibram os temores envovlendo a recessão global e o quanto dela já está precificada após as quedas dos últimos dias.

As commodities em alta sustentam os ganhos pela manhã, com os ivnestidores a procura de barganhas. O avanço, no entanto, é limitado pelo medo de desaceleração econômica.

  • Dow Jones futuro: +0,70%
  • S&P 500 futuro: +0,80%
  • Nasdaq futuro: +0,98%
  • Euro Stoxx 50: +1,76%
  • China (Xangai): +0,89% (fechado)
  • Japão (Nikkei): +1,23% (fechado)
  • Petróleo Brent: US$ 111,73 (+1,60%)
  • Minério de ferro (Dalian, China): US$ 110,41 (+0,96%)
ESQUENTA DOS MERCADOS

Bom dia! Assim como os adeptos do jejum, as bolsas internacionais acordaram com apetite de risco nas alturas hoje.

A semana foi marcada por uma verdadeira aversão aos ativos mais arriscados, como ações e criptomoedas, em virtude de sinais de que o mundo caminha para recessão.

Na Ásia e Pacífico, os índices seguiram a recuperação dos índices de Nova York de ontem e fecharam em alta no pregão desta sexta-feira (24).

Quem sustentou o otimismo por lá foi Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, que se comprometeu a combater a inflação sem colocar os Estados Unidos em rota de recessão.

Na abertura da Europa de hoje, a busca por barganhas também sustenta a alta das bolsas, mas de maneira mais limitada.

A alta volatilidade e o risco da economia global avançar com o freio de mão puxado limitam os ganhos do dia.

Por sua vez, os futuros de Nova York começam a sexta-feira com o garfo e a faca na mão e sobem com mais intensidade do que as bolsas do Velho Continente, ampliando a recuperação do dia anterior.

Quem segue com uma forte indigestão do cenário doméstico é o Ibovespa.

A bolsa local ignorou os ganhos de Wall Street de ontem e fechou o dia em queda de 1,45%, aos 98.080 pontos. Já o dólar à vista encerrou a sessão em alta de 1,02%, a R$ 5,2298.

O destaque do dia vai para o petróleo, que engatou recuperação com a volta do apetite global dos investidores.

Por volta das 7h, o barril do Brent — usado como referência internacional — era negociado em alta de 1,15%, cotado a US$ 111,32.

Confira o que movimenta as bolsas o dólar e o Ibovespa no último pregão da semana.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

NOITE CRIPTO

Bitcoin (BTC) sente pressão do Fed e recua na semana, enquanto ethereum (ETH) sustenta alta impulsionada pela “The Merge”; entenda

18 de agosto de 2022 - 20:25

O ethereum (ETH) vence a letargia do mercado hoje ainda impulsionado pela The Merge, atualização que, segundo analista, foi enfim “descoberta” pelo mercado

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro aparece no retrovisor de Lula, mas petista ainda pode levar no primeiro turno, segundo Datafolha

18 de agosto de 2022 - 20:00

Essa é a primeira pesquisa de intenção de voto divulgada após o início oficial da campanha presidencial, que começou há dois dias

REBATEU FAKE NEWS

“Estou meio acostumada a tomar paulada”: Luiza Trajano fala sobre política, empreendedorismo e os desafios do Magalu (MGLU3)

18 de agosto de 2022 - 19:13

A empresária rebateu alguns dos principais boatos que envolvem o seu nome e comentou as perspectivas do varejo no TAG Summit 2022

MAIS UM PASSO

Unindo os jalecos: acionistas do Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) aprovam a fusão entre as companhias

18 de agosto de 2022 - 19:12

Os acionistas de Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) deram aval para a junção dos negócios das companhias; veja os detalhes

o melhor do seu dinheiro

Ibovespa faz o dever de casa, o futuro das petroleiras e quem vai ficar com Congonhas; confira os destaques do dia

18 de agosto de 2022 - 18:40

Passado o grande evento da semana — a divulgação de ontem (17) da ata da última reunião do Federal Reserve — os investidores tiveram pouco com o que trabalhar nesta quinta-feira (18), levando as bolsas globais a mais um dia de muita volatilidade.  A cautela inicial em Nova York e a subida dos juros futuros […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies