⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-14T17:20:24-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ibovespa tenta engatar recuperação, mas varejo e siderurgia pesam contra; Magazine Luiza (MGLU3) cai 5% após decepção com dados

14 de setembro de 2022
9:05 - atualizado às 17:20

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais operam sem direção definida nesta quarta-feira (14). Os investidores digerem a alta na inflação dos EUA em agosto e reagem ao índice dos preços para o produtor (PPI), já com a expectativa de alta nos juros na próxima reunião do Federal Reserve (Fed). No cenário doméstico, o Ibovespa reage aos números de vendas do varejo em julho.

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

O Ibovespa encerrou a sessão em queda de 0,22%, aos 110.546 pontos.

O dólar à vista encerrou em queda de 0,18%, a R$ 5,1782.

Ainda na ressaca dos dados divulgados ontem, as bolsas em Nova York voltaram a operar em queda, ainda que moderadas. A piora nas expectativas para a próxima reunião do Fed segue sendo o principal gatilho para o movimento.

O alívio no dólar levou o Brent a encerrar a sessão em queda de 1%, a US$ 94,10

O Magazine Luiza (MGLU3) segue ampliando as perdas ao longo dessa tarde. As ações da companhia repercutem a queda das vendas do varejo em julho, dado que contrariou a expectativa do mercado.

As ações do setor de mineração e siderurgia também pesam no desempenho do Ibovespa nesta tarde. Confira:

CÓDIGO NOME ULT VAR
MGLU3 Magazine Luiza ON R$ 4,45 -5,32%
GGBR4 Gerdau PN R$ 22,67 -4,27%
IRBR3 IRB ON R$ 1,20 -4,00%
CSNA3 CSN ON R$ 13,01 -3,91%
CVCB3 CVC ON R$ 7,61 -3,67%
DIVIDENDOS MAIS GORDOS

A venda da participação em cinco empresas pela Caixa Seguridade (CXSE3), anunciada na última terça-feira (13), pode aumentar os dividendos pagos pela companhia em mais de R$ 230 milhões, estima o Bank of America (BofA).

Os analistas do banco americano acreditam que o valor de R$ 667 milhões angariados com o desinvestimento da Caixa Seguridade nessas subsidiárias devem ser completamente distribuídos aos acionistas, uma vez que eles não esperam nenhuma exigência de capital adicional para o negócio.

CONFIRA OS DETALHES

 

ACABOU O GÁS?

O Itaú BBA acendeu a luz amarela para a Eneva (ENEV3). Segundo o banco, a empresa tem uma das melhores equipes de gestão do setor de energia, um excelente histórico de alocação de capital e uma perspectiva de crescimento brilhante, mas diante das expectativas elevadas para o leilão de térmicas e das chances de decepcionar os investidores, o Itaú BBA passou a olhar para a Eneva com mais cautela.

Os papéis ENEV3 operam em forte queda nesta tarde. Confira os detalhes. 

A forte queda vista nas bolsas americanas na tarde de ontem amparam o movimento de recuperação visto hoje em Nova York. Apesar disso, os investidores ainda seguem cautelosos com a possibilidade de que o Federal Reserve promova um ajuste mais rígido na taxa de juros.

No Brasil, os principais contratos de DI seguem operando em alta:

CÓDIGO NOME  ULT  FEC
DI1F23 DI jan/23 13,77% 13,77%
DI1F24 DI jan/24 13,16% 13,16%
DI1F25 DI Jan/25 11,95% 11,92%
DI1F26 DI Jan/26 11,68% 11,66%
DI1F27 DI Jan/27 11,62% 11,60%
FECHAMENTO NA EUROPA
  • Frankfurt: -1,17%;
  • Londres -1,47%;
  • Paris -0,37%;
  • Stoxx 600 -0,76%
COMO ANDAM OS MERCADOS

A quarta-feira é um dia de recuperação das bolsas internacionais após o mau humor com a alta da inflação nos EUA, ontem.

Wall Street opera em leve alta, com a divulgação do Índice dos Preços ao Produtos (PPI) em linha com a expectativa dos investidores. O PPI caiu 0,1% em agosto ante julho. Nos últimos 12 meses, o avançou 8,7%.

O núcleo do PPI registrou alta de 0,4% em agosto, em comparação ao mês anterior, e ficou acima da previsão de avanço de 0,3%.

Confira como estão os índices em Wall Street:

  • Dow Jones: +0,27%;
  • S&P 500: +0,43%;
  • Nasdaq: +0,55%.

O Ibovespa, que começou o dia em queda, também tenta recuperar as perdas do dia anterior, impulsionada pela valorização do petróleo no mercado internacional.

A bolsa brasileira, porém, opera com instabilidade após recuo do desempenho do varejo em julho, divulgado pela manhã pelo IBGE.

As vendas no varejo tiveram queda de 0,8% em julho, ante o mês anterior. Já na comparação dos últimos 12 meses, o número registra queda de 5,2%.

As vendas no varejo ampliado – que inclui as atividades dos setores de construção e de veículos –  também recuaram. O índice caiu 0,7% em julho, em relação à junho. Nos últimos 12 meses, houve um recuo de 1,9%.

Por fim, o petróleo sobe 1,48%, com barril negociado a US$ 94,83. O minério de ferro em Dalian (China), por sua vez, fechou em queda de 0,69%, a 104,02.

O dólar à vista cai a 0,41%, cotado a R$ 5,1699.

PETZ (PETZ3) NA CONTRAMÃO

A Petz (PETZ3) opera em alta próxima de 10% e destoa do desempenho negativo enfrentado pelo setor de varejo.

Hoje, as ações da companhia são negociadas a R$ 10,61; ontem, o papel fechou o pregão em queda, cotado a R$ 9,80.

O bom desempenho da Petz, na contramão das demais varejistas, é resultado da contratação de Massanori Shibata, ex-presidente Intermédica, como vice-presidente de serviços da companhia.

O executivo vai ficar à frente dos hospitais, clínicas e do plano de saúde que serão oferecidos pela Petz, e integra o plano de expansão dos serviços da varejista.

 

QUEDAS DO DIA: VAREJISTAS E AÉREAS

Com a perspectiva de elevação nos juros básicos, nos EUA e por aqui, na próxima semana, as companhia aéreas são penalizadas no pregão de hoje.

A queda é acompanhada pelas varejistas, que amarga perdas após o recuo de 0,8% nas vendas no setor em julho ante junho.

A Eneva (ENEV3), que era a maior queda do dia há poucos instantes, deu lugar à varejista Magazine Luiza (MGLU3), que recua mais de 3%.

Confira:

CÓDIGO NOME ULT VAR
MGLU3 Magazine Luiza ON R$ 4,52 -3,83%
VIIA3 Via ON R$ 3,26 -3,55%
AZUL4 Azul PN R$ 16,41 -3,30%
GOLL4 Gol PN R$ 10,00 -3,29%
CVCB3 CVC ON R$ 7,67 -2,91%

 

 

E O FED, HEIN?

A possibilidade do Federal Reserve (Fed) elevar os juros em 1 ponto percentual na semana que vem continua subindo.

Pelo menos é o que mostra a ferramenta do CME Group, que passou a estimar uma chance de 30% de que o Fed eleve os juros para o patamar de 3,25% a 3,50%. Na segunda-feira (12), essa hipótese sequer era considerada pelo mercado e, ontem (13), ela estava em 20%.

O que mudou desde o começo da semana é que os dados de inflação da economia norte-americana referentes ao mês de agosto vieram pior do que o esperado.

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) subiu 0,1% em agosto, na comparação com o mês anterior, contrariando as expectativas dos analistas, que projetavam deflação de 0,1%.

O núcleo do CPI também veio acima do esperado. O índice subiu 0,6% em agosto, enquanto a previsão era de uma alta menor, de 0,3%. O acumulado em 12 meses até agosto ficou em 8,3%

Vale lembrar que, hoje, os juros americanos estão na faixa de 2,25% a 2,50%.

ITAÚ BBA REBAIXA ENEVA (ENEV3)

A Eneva (ENEV3) é a maior queda do Ibovespa. As ações da companhia caem quase 3%, negociadas a R$ 15,40.

Mais cedo, o Itaú BBA rebaixou a recomendação de compra para neutro, por riso-retorno menos atrativo, e com preço-alvo de R$ 17,00.

 

COMMODITIES PUXAM IBOVESPA

As petroleiras são as maiores altas do dia e puxam o Ibovespa, que começou o dia em queda, para o campo positivo.

O movimento acompanha a valorização do petróleo no mercado internacional e a queda do dólar à vista. A commodity opera em alta de 2,14%, a US$ 95,15 o barril.

CÓDIGO NOME ULT VAR
RRRP3 3R Petroleum ON R$ 38,50 3,66%
PRIO3 PetroRio ON R$ 27,85 3,03%
PETR3 Petrobras ON R$ 34,89 1,84%
PETR4 Petrobras PN R$ 31,18 1,73%

 

O Ibovespa sobe 0,31%, aos 111.140 pontos.

ABERTURA EM NOVA YORK

As bolsas de Nova York abriram o dia em alta, em recuperação das perdas do dia anterior em razão da alta da inflação em agosto.

A reação positiva se deve à deflação no Índice dos Preços ao Produto (PPI), divulgada mais cedo, em linha com as expectativas do mercado.

Confira a abertura de Wall Street:

  • Dow Jones: +0,19%;
  • S&P 500: +0,28%;
  • Nasdaq: +0,38%.

 

SOBE E DESCE DO IBOVESPA

Confira as maiores altas:

CÓDIGO NOME ULT VAR
PETZ3 Petz ON R$ 10,09 2,96%
LWSA3 Locaweb ON R$ 9,42 2,06%
PRIO3 PetroRio ON R$ 27,42 1,44%
PETR3 Petrobras ON R$ 34,73 1,37%
NTCO3 Natura ON R$ 16,05 1,20%

 

E as maiores quedas do dia:

CÓDIGO NOME ULT VAR
ENEV3 Eneva ON R$ 15,40 -2,96%
AZUL4 Azul PN R$ 16,64 -1,94%
GOLL4 Gol PN R$ 10,18 -1,55%
VIIA3 Via ON R$ 3,33 -1,48%
BRFS3 BRF ON R$ 15,15 -1,37%

A quarta-feira deve ser de recuperação para as bolsas internacionais, após a alta da inflação (CPI) nos EUA em agosto, divulgada ontem.

Isso porque o Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês), divulgado mais cedo, registrou uma queda de 0,1% em agosto, em linha com as expectativas do mercado.

Após a divulgação do PPI, os índices futuros de NY viraram e passaram a operar no campo positivo, em leve recuperação.

No cenário doméstico, o Ibovespa opera em queda após a divulgação das vendas do varejo em julho.

O índice caiu 0,8% na comparação com junho e frustrou a expectativa de alta de 0,2%. Nos últimos 12 meses, as vendas do varejo registraram queda de 5,2%.

Já em relação às commodities, o dia é de instabilidade. O petróleo tipo Brent sobe 1,28%, negociado a US$ 94,36 o barril; o minério de ferro de Dalian (China) tem queda de 0,69%, cotado a US$ 104,02.

Por fim, o dólar à vista reduz as perdas e tem leve recuperação de 0,03%, a R$ 5,1920.

O Ibovespa inicia o pregão desta quarta-feira em queda de 0,35%, aos 110.406 pontos.

Os investidores reagem ao recuo de 0,8% na vendas do varejo em julho, na comparação com o mês anterior.

Segundo o IBGE, que divulgou o dado mais cedo, a inflação foi uma das “vilãs” que contribuíram para o recuo. Os analistas previam uma alta de 0,2% nas vendas do varejo em julho.

No mesmo horário, o dólar opera em queda de 0,35%, cotado a R$ 5,1719.

 

PPI NOS EUA

O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) teve queda de 0,1% em agosto ante julho, em linha com as expectativas do mercado.

O núcleo do PPI registrou alta de 0,4% em agosto, em comparação ao mês anterior, e ficou acima da previsão de avanço de 0,3%.

Já nos últimos 12 meses, o índice avançou 8,7%, também em linha com o consenso de alta de 8,8%.

Os dados vieram dentro das expectativas e os investidores voltaram a reagir positivamente. Os futuros de Nova York recuperam as perdas:

  • Dow Jones futuro: +0,07%;
  • S&P 500 futuro: +0,12%;
  • Nasdaq futuro: +0,10%.
FUTUROS DE NY CAEM À ESPERA DO PPI

Após a abertura em leve recuperação, os índices futuros de Nova York reduziram os ganhos e operam em queda à espera do Índice de Preços ao Produtos (PPI, na sigla em inglês) nos EUA.

  • Dow Jones futuro: -0,13%;
  • S&P futuro: -0,08%;
  • Nasdaq futuro: -0,11%.

O PPI não costuma ser um dado de peso suficiente para inverter o sentido das bolsas. Entretanto, com os investidores já escaldados pela inflação de ontem, qualquer panela quente é sinal de perigo.

Por aqui, o Ibovespa futuro mantém a recuperação da abertura e sobe 0,30%, aos 112.100 pontos.

VENDAS NO VAREJO EM JULHO

As vendas no varejo tiveram queda de 0,8% em julho, ante o mês anterior.

Já na comparação dos últimos 12 meses, o número registra queda de 5,2%.

As vendas no varejo frustraram as expectativas do mercado, que aguardavam um avanço de 0,2% em julho e um queda menor, de 3%, nos últimos 12 meses.

As vendas no varejo ampliado – que inclui as atividades dos setores de construção e de veículos –  também recuaram. O índice caiu 0,7% em julho, em relação à junho. Nos últimos 12 meses, houve um recuo de 1,9%.

Os analistas, por ora, esperavam uma alta de 0,2% em julho no varejo ampliado e uma queda de 5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Os dados foram divulgados há pouco pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Ibovespa futuro abre em leve recuperação de 0,13%, aos 111.905 e  acompanha os índices futuros de Nova York.

No mesmo horário, o dólar à vista abriu em queda de 0,22%, cotado a R$ 5,1760.

OPORTUNIDADE DE SWING TRADE NA BOLSA
O nosso colunista, Nilson Marcelo, identificou uma oportunidade na bolsa hoje: lucro de mais de 11% com ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4) e JHSF (JHSF3) – long & short.
BOLSAS NO EXTERIOR
  • Dow Jones futuro: +0,14%;
  • S&P 500 futuro: +0,19%;
  • Nasdaq futuro: +0,16%;
  • Euro Stoxx 50: -0,71;
  • Xangai (China): -0,80% (fechado);
  • Nikkei (Japão): -2,78% (fechado);
  • Petróleo Brent: US$ 92,60 (-o,61%)
  • Minério de ferro (Dalian, China): US$ 104,02 (-0,69%).
ESQUENTA DOS MERCADOS

Bom dia! Dizem os pessimistas que nada é tão ruim que não possa piorar.

Os números da inflação de agosto nos Estados Unidos continuam alimentando essa visão entre os participantes do mercado financeiro na manhã de hoje.

Depois da queda — não de preços, mas das bolsas no pregão da véspera —, os investidores parecem se preparar para um coice.

Os índices da Ásia repercutiram na madrugada a forte queda registrada na véspera em Wall Street, a pior desde junho de 2020.

Na Europa, os principais mercados de ações abriram no vermelho e ali continuaram mesmo depois de a inflação no Reino Unido ter contrariado as expectativas e desacelerado.

A alta acumulada dos preços no Reino Unido em 12 meses passou de 10,1% em julho para 9,9% em agosto.

O nível segue elevadíssimo, mas analistas consultados esperavam uma inflação ainda mais alta, de 10,2%.

Isso se deve principalmente à queda no preço dos combustíveis, o que refletiu na desaceleração da alta dos preços na terra que era da rainha e agora tem rei.

Mas nem isso animou os investidores europeus.

No mercado de câmbio, depois de algum alívio nos últimos dias, o euro hoje encontra dificuldade para manter a paridade com o dólar.

Por fim, Wall Street destoa e tenta emplacar recuperação após as perdas de ontem. Confira o fechamento das bolsas por lá:

Nasdaq: -5,16%;
Dow Jones: -3,94%;
S&P 500: -4,32%.

Entre as criptomoedas, os participantes do mercado se esforçam para manter o bitcoin (BTC) acima dos US$ 20 mil.

Esses movimentos são atribuídos à ressaca da inflação nos EUA diante dos temores de que o aperto monetário promovido pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) conduza a maior economia do mundo a uma recessão.

De qualquer modo, a espera pelo coice pode não passar de mero pessimismo.

Por aqui, o Ibovespa encerrou o sangrento pregão da última terça-feira (13) em queda de 2,30%, aos 110.793 pontos.

O dólar à vista foi pressionado pela perspectiva de juros mais altos nos EUA e encerrou o dia em alta de 1,77%, a R$ 5,1875.

Confira o que movimenta o dia para as bolsas, o dólar e o Ibovespa.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

SEXTOU COM O RUY

A ação da 3R Petroleum (RRRP3) disparou mais de 20% em uma semana. E pode ser apenas o começo

7 de outubro de 2022 - 6:09

Apesar dos maiores riscos, o potencial de valorização das ações da 3R Petroleum (RRRP3) também é enorme com a expectativa de demanda forte pelo petróleo por mais algumas décadas

A FORÇA DO VENTO

Copel (CPLE6) desembolsa R$ 1,8 bilhão por complexos eólicos no Rio Grande do Norte; veja detalhes

6 de outubro de 2022 - 19:49

A companhia destaca que os dois complexos estão um região que é considerada como “uma das melhores do mundo para a geração de energia de fonte eólica”

ELEIÇÕES 2022

Lula cede espaço para Bolsonaro no Nordeste e perde 9 pontos, segundo pesquisa Genial/Quaest

6 de outubro de 2022 - 19:25

O petista ainda segue liderando as intenções de voto na região onde sempre foi líder absoluto nas pesquisas, mas avanço do rival é um movimento significativo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa emplaca mais uma alta, a disparada da Mobly (MBLY3) e o Nobel de Literatura; confira os destaques do dia

6 de outubro de 2022 - 18:51

Ao longo desta semana, o Ibovespa e os principais índices de Wall Street estão seguindo caminhos distintos.  Enquanto na B3 a alta do petróleo e a repercussão positiva do primeiro turno das eleições seguem levando a bolsa a patamares cada vez mais próximos dos 120 mil pontos, Nova York continua de olho na inflação e […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa pega carona com o petróleo mais uma vez e vai na contramão de NY; dólar também avança

6 de outubro de 2022 - 18:35

Embora o dólar tenha acompanhado a tensão internacional, o Ibovespa voltou a ir na contramão de Nova York com a ajuda do petróleo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies