⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-12T17:15:17-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Formada em jornalismo pela Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Liliane de Lima
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formada pela PUC-SP, já passou pelo portal DCI e setor de análise política da XP Investimentos.
MERCADOS AO VIVO

Bolsa hoje: Ibovespa desacelera alta e dólar cai abaixo dos R$ 5,10; Magazine Luiza (MGLU3) lidera ganhos

12 de setembro de 2022
9:04 - atualizado às 17:15

RESUMO DO DIA: As bolsas internacionais operam em alta nesta segunda-feira (12), sem negociações na China em razão de feriado local. Os investidores aguardam o índice de preços ao consumidos (CPI) nos EUA, que será divulgado amanhã. Com a agenda cheia no cenário doméstico, o Ibovespa deve reagir à deflação da primeira prévia do IGP-M em setembro.

Acompanhe por aqui o que mexe com a bolsa, o dólar e os demais mercados hoje, além das principais notícias do dia.

Depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o Ibovespa encerrou a sessão com avanço de 0,98%, aos 113.406 pontos.

O dólar à vista encerrou o dia em queda de 0,98%, a R$ 5,0974

FECAMENTO DO PETRÓLEO

O barril do Brent encerrou a sessão em alta de 1,25%, a US$ 94.

BOM NEGÓCIO?

“Um mal necessário”: é assim que os analistas avaliam a notícia que a Iguatemi (IGTI11) fará um follow-on de até R$ 825 milhões para que a companhia seja a única dona do shopping JK Iguatemi.

Sobre o negócio em si, há poucos questionamentos. A empresa concordou em pagar R$ 667 milhões por uma fatia adicional de 36% do shopping. Após a conclusão da transação, a Iguatemi passará a deter 100% do ativo.

 

CONFIRA OS DETALHES

Antes da divulgação de dados de inflação dos Estados Unidos, os investidores aproveitam para renovar as máximas das últimas duas semanas. Os principais destaques são os setores de energia, que pega carona com a alta do petróleo, e o de tecnologia, que acompanha a queda dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano.  Confira:

  • Nasdaq: +1,07%
  • S&P 500: +0,96%
  • Dow Jones: +0,61%

 

O apetite por risco que toma conta do mercado beneficia principalmente as ações do Magazine Luiz (MGLU3). Os papéis da varejistas lideram os ganhos do Ibovespa, de olho nos indicadores de inflação que serão divulgados nos próximos dias. Acompanhe:

CÓDIGO NOME ULT VAR
MGLU3 Magazine Luiza ON R$ 4,76 8,68%
ECOR3 Ecorodovias ON R$ 6,60 7,84%
LWSA3 Locaweb ON R$ 9,79 5,61%
WEGE3 Weg ON R$ 32,10 5,42%
POSI3 Positivo Tecnologia ON R$ 12,26 4,70%
MERCADO DE JUROS

Após a forte queda da semana passada, o mercado de juros volta a apresentar tendência de alta. Apesar da queda do IGP-M, os investidores repercutem uma piora nas projeções para a inflação oficial, o IPCA, no relatório Focus que foi divulgado nesta segunda-feira (12).

CÓDIGO NOME  ULT  FEC
DI1F23 DI jan/23 13,74% 13,73%
DI1F24 DI jan/24 13,02% 12,94%
DI1F25 DI Jan/25 11,75% 11,67%
DI1F26 DI Jan/26 11,45% 11,38%
DI1F27 DI Jan/27 11,35% 11,30%
DISPARADA FORA DO IBOVESPA

Fora do Ibovespa, as ações da Gradiente (IGBR3)  disparam quase 40%.

O controlador da IGB/Gradiente (IGBR3) quer fazer uma OPA para fechar o capital da empresa, podendo pagar um prêmio de até 55% nos papéis.

De um lado, a chance de realizar lucros relevantes com o eventual fechamento de capital da companhia; do outro, a possibilidade de um ganho ainda maior caso a Gradiente vença um processo contra a Apple que envolve o uso da marca iPhone.

CONFIRA TODOS OS DETALHES

FECHAMENTO NA EUROPA
  • Frankfurt: +2,39%
  • Londres +1,69%
  • Paris: +1,95%
  • Stoxx-600: +1,72%

A Ecorodovias está entre as maiores altas do dia, com ganhos acima dos 7% , repetindo o bom desempenho da semana passada — de +6,38%.

Por volta das 12h30, os papéis ECOR3 operam em alta de 6,21%, negociados a R$ 6,49.

A movimentação ainda é uma reação dos investidores aos dados operacionais de agosto, divulgados na última quinta-feira (8). O volume de tráfego de veículos pesados e leves nas rodovias sob concessão da companhia aumentou 4,1% no mês comparado ao mesmo período do ano anterior.

No ano, a quantidade de veículos que passaram pelas rodovias da concessionária aumentou 6,3% em comparação com 2021.

Apesar disso, os papéis da ECOR3 acumulam perdas de 8,70% no ano.

O Bank of America (BofA) retomou a cobertura das ações do setor de transportes e recomenda compra para a Ecorodovias, com preço-alvo de R$ 11,10 — uma valorização de cerca de 55% em relação ao fechamento do dia anterior.

FOLLOW ON DO IGUATEMI

A compra da totalidade do shopping JK Iguatemi e o anúncio do follow on que irá financiar a transação mexe com os papéis do Iguatemi (IGTI11) nesta segunda-feira. A intenção foi anunciada pela empresa na última sexta-feira.

As units da administradora de shoppings recua 0,80%, a R$ 19,80.

MUBADALA AUMENTA OFERTA PELA ZAMP (BKBR3), DONA DO BK

O apetite do Mubadala é muito maior do que os analistas acreditavam. O fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos acaba de aumentar sua oferta pelas operações da Zamp (BKBR3), dona do Burger King no Brasil.

Provando que seu apetite pelo negócio é alto, o Mubadala aumentou em 10,1% o preço por ação em uma nova proposta.

SAIBA POR QUANTO DEVE SAIR CADA AÇÃO

 

MAGAZINE LUIZA LIDERA GANHOS

A deflação do IGP-M na primeira prévia em setembro, o maior apetite por risco no exterior e melhores projeções para o IPCA e PIB do mercado, segundo o boletim Focus, impulsionam os setores mais sensíveis ao juros na bolsa brasileira.

Entre eles, o setor de varejo. A Magazine Luiza (MGLU3) lidera os ganhos do Ibovespa nesta segunda-feira (12).

CÓDIGO NOME ULT VAR
MGLU3 Magazine Luiza ON R$ 4,64 5,94%
ECOR3 Ecorodovias ON R$ 6,47 5,72%
ALPA4 Alpargatas PN R$ 23,03 4,82%
VIIA3 Via ON R$ 3,40 4,29%
POSI3 Positivo Tecnologia ON R$ 12,20 4,18%

 

VAMOS (VAMO3) LANÇA OFERTA DE AÇÕES

A Vamos (VAMO3) anunciou há pouco que pretende captar até R$ 1,050 bilhão com uma oferta de ações.

Uma das poucas “sobreviventes” da última safra de IPOs na B3, a Vamos pretende usar os recursos da oferta para ampliar a frota.

A empresa do grupo de logística Simpar (SIMH3) reina absoluta nesse mercado com 35 mil unidades, o equivalente a 85% do mercado.

CONFIRA OS DETALHES

ABERTURA DE NOVA YORK

As bolsas americanas começaram a operar em alta, acompanhando os índices futuros no pré-mercado.

Com apetite maior por risco, os investidores estão de olho nos dados de inflação (CPI, na sigla em inglês), que serão divulgados amanhã (13). A expectativa é que o CPI aponte uma deflação.

  • Dow Jones: +0,41%;
  • S&P 500: +0,59%;
  • Nasdaq: +0,64%.
SOBE E DESCE DO IBOVESPA

A deflação do IGP-M na primeira prévia de setembro, que em linhas gerais indica um alívio nos juros, impulsiona a alta no Ibovespa acima do 1% nesta segunda-feira.

O bom desempenho é alavancado pelos setores de consumo, que são os mais sensíveis aos juros.

Além disso, a valorização do petróleo no cenário internacional se reflete nas ações das petroleiras.

Confira as maiores altas:

CÓDIGO NOME ULT VAR
ECOR3 Ecorodovias ON R$ 6,41 4,74%
QUAL3 Qualicorp ON R$ 9,71 3,85%
VIIA3 Via ON R$ 3,38 3,68%
POSI3 Positivo Tecnologia ON R$ 12,11 3,42%
NTCO3 Natura ON R$ 16,68 3,22%

 

 

E as maiores quedas do dia:

CÓDIGO NOME ULT VAR
CCRO3 CCR ON R$ 14,24 -1,11%
VIVT3 Telefônica Brasil ON R$ 42,42 -0,86%
RAIL3 Rumo ON R$ 20,58 -0,72%
ABEV3 Ambev ON R$ 15,65 -0,45%
RADL3 Raia Drogasil ON R$ 22,65 -0,44%

 

A bolsa brasileira inicia a semana em alta e acompanha o exterior,  que está de olho na inflação e na política monetária dos bancos centrais.

Contudo, o destaque do dia é o cenário doméstico. Mais cedo, a FGV divulgou a primeira prévia do Índice Geral de Preços (IGP-M) de setembro. O IGP-M recuou 0,80%, ante 0,88% na mesma prévia em agosto.

No cenário internacional, os investidores mantêm o apetite por risco, à espera do Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) nos EUA, que será divulgado nesta terça-feira (13). 

O dado é um dos mais relevantes para a decisão de nova alta na taxa de juros pelo Federal Reserve (Fed), já dada como certa pelo presidente do Fed, Jerome Powell.

A expectativa do mercado é de que o CPI dos EUA indique uma deflação, na ordem de 0,1%. 

Vale ressaltar que, nesta segunda-feira, o petróleo tipo Brent valoriza a 2,12%, negociado a US$ 94,81.

 

O Ibovespa começa o pregão em tom positivo com alta de 1,25%, aos 113.708 pontos. O bom desempenho acompanha o ritmo do exterior, que também opera em alta.

No mesmo horário, o dólar à vista recua 0,29%, negociado a R$ 5,1322.

INFLAÇÃO NA ZONA DO EURO EM DEBATE

Após elevar 0,75 ponto percentual na última quinta-feira (8), o Banco Central Europeu (BCE) deve continuar o ritmo de altas na tentativa de conter a inflação.

Mais cedo, a dirigente do BCE, Isabel Schnabel, disse que a autoridade monetária pode “aumentar ainda mais as taxas de juros que assegurem o regresso da inflação à meta de médio prazo de 2%”.

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) na Zona do Euro atingiu a taxa anual de 9,1% em agosto.

O Ibovespa futuro abre em alta de 0,43%, aos 114.050 ponto após a primeira prévia do IGP-M de setembro mantém o ritmo de deflação, iniciada no mês anterior.

No mesmo horário, o dólar à vista abriu em queda de 0,43%, cotado a R$ 5,1250.

O Índice Geral de Preços (IGP-M) recuou 0,80% na primeira prévia de setembro. O dado foi divulgado mais nesta manhã pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A deflação deste mês acompanha o IGP-M do mês anterior, que, em linhas gerais, seguem no mesmo patamar. Em agosto, o índice registrou queda de 0,88% na mesma prévia.

Por fim, o recuo representa o alívio nos juros do país.

OPORTUNIDADE DE SWING TRADE NA BOLSA
O nosso colunista, Nilson Marcelo, identificou uma oportunidade na bolsa hoje: lucro de mais de 6% com ações da SLC Agrícola (SLCE3).
BOLETIM FOCUS

Confira o Boletim Focus desta segunda-feira (12) com as projeções do mercado para indicadores da economia local:

Inflação

  • IPCA para 2022: de 6,61% para 6,40%  (↓)
  • IPCA para 2023: de 5,27% para  5,17%(↓)

Atividade econômica 

  • PIB para 2022: de 2,26% para 2,39%  (↑)
  • PIB para 2023: de 0,47% para 0,50% (↑)

Dólar

  • Câmbio para 2022: permanece em R$ 5,20 (=)
  • Câmbio para 2023: permanece em R$ 5,20 (=)

Juros 

  • Selic/22: permanece em 13,75% (=)
  • Selic/23: permanece em 11,25% (=)
BOLSAS NO EXTERIOR
Os mercados na China não abrem nesta segunda-feira por conta de um feriado local.
Confira aqui:
  • Dow Jones futuro: +0,24%;
  • S&P 500 futuro: +0,46%;
  • Nasdaq futuro: +0,52%
  • Euro Stoxx 50: -2,24%
  • Xangai (China): Não abre (feriado local);
  • Nikkei (Japão): +1,16% (fechado)
  • Petróleo Brent: US$ 93,55 (+0,76%)
  • Minério de ferro (Dalian, China): Não abre (feriado local).
ESQUENTA DOS MERCADOS

Bom dia! A esperança é a última que morre. O ditado popular dispensa gracejos infames e cai como uma luva sobre o ânimo dos investidores neste início de semana.

Afinal, é a esperança dos investidores de que os sinais de desaceleração da alta dos preços possam amolecer o coração dos diretores do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) que impulsiona as bolsas nesta segunda-feira (12).

Na verdade, os ativos de risco de modo geral se beneficiam desse alívio momentâneo: as criptomoedas também sobem nesta manhã, com o bitcoin (BTC) recobrando o patamar de US$ 22 mil e o ethereum (ETH) na casa dos US$ 1.700.

Já no mercado tradicional, as bolsas de valores da Europa abriram em forte alta e os índices futuros de Nova York sinalizam a continuidade do rali observado na reta final da semana passada.

Até o euro, que anda sofrendo nos últimos meses, voltou a abrir uma margem relativamente confortável acima da paridade com o dólar.

Tudo por causa de algo que nem vai acontecer hoje. Os investidores preparam-se para a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) norte-americano em agosto.

Mas o anúncio está previsto apenas para amanhã.

A expectativa é de que o CPI continue mostrando desaceleração da alta dos preços nos Estados Unidos.

Os números de agosto são os últimos dados do quebra-cabeças inflacionário a ser levado em consideração pelos diretores do Fed na reunião de política monetária, que vai acontecer apenas no meio da semana que vem.

Mesmo que a desaceleração se confirme, ela não deve alterar a projeção de mais uma alta de 0,75 ponto porcentual na taxa básica de juro nos EUA na semana que vem.

Entretanto, tal leitura servirá como um estímulo à esperança dos investidores de que o Fed possa sinalizar uma postura mais branda em relação aos próximos passos da política monetária norte-americana.

Os investidores temem que o agressivo aperto monetário promovido pelo Fed nos últimos meses acabe por transformar a desaceleração da economia norte-americana em recessão.

De qualquer modo, não vai ser fácil antecipar o que se passa na cabeça dos diretores do Fed.

Eles já estão no chamado “período de silêncio” e não devem oferecer pistas muito claras antes da reunião da semana que vem.

Por aqui, os destaques dos próximos dias incluem a prévia do PIB, medida pelo IBC-Br, e a proximidade do primeiro turno das eleições — com o acirramento da disputa política.

No pregão da última sexta-feira (09) o Ibovespa encerrou a sessão com ganhos de 2,17%, aos 112.300 pontos, um avanço de 1,30% na semana.

E depois de alcançar as máximas de mais de 20 anos frente a uma cesta de moedas fortes, os últimos dias foram de depreciação para o dólar à vista.

Naquele mesmo dia, a divisa teve queda de 1,13%, a R$ 5,1476 — o recuo foi de 0,72% nos últimos pregões.

Confira o que movimenta a bolsa, o dólar e o Ibovespa hoje.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

A FORÇA DO VENTO

Copel (CPLE6) desembolsa R$ 1,8 bilhão por complexos eólicos no Rio Grande do Norte; veja detalhes

6 de outubro de 2022 - 19:49

A companhia destaca que os dois complexos estão um região que é considerada como “uma das melhores do mundo para a geração de energia de fonte eólica”

ELEIÇÕES 2022

Lula cede espaço para Bolsonaro no Nordeste e perde 9 pontos, segundo pesquisa Genial/Quaest

6 de outubro de 2022 - 19:25

O petista ainda segue liderando as intenções de voto na região onde sempre foi líder absoluto nas pesquisas, mas avanço do rival é um movimento significativo

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Ibovespa emplaca mais uma alta, a disparada da Mobly (MBLY3) e o Nobel de Literatura; confira os destaques do dia

6 de outubro de 2022 - 18:51

Ao longo desta semana, o Ibovespa e os principais índices de Wall Street estão seguindo caminhos distintos.  Enquanto na B3 a alta do petróleo e a repercussão positiva do primeiro turno das eleições seguem levando a bolsa a patamares cada vez mais próximos dos 120 mil pontos, Nova York continua de olho na inflação e […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa pega carona com o petróleo mais uma vez e vai na contramão de NY; dólar também avança

6 de outubro de 2022 - 18:35

Embora o dólar tenha acompanhado a tensão internacional, o Ibovespa voltou a ir na contramão de Nova York com a ajuda do petróleo

UM PÉ NO TÚMULO

Fundo imobiliário MFII11 volta ao ramo de cemitérios com compra de participação em consórcio de serviços funerários

6 de outubro de 2022 - 18:26

O FII detém 35% do Consórcio Cortel São Paulo, responsável pela gestão, operação, manutenção e exploração de cinco cemitérios na capital paulista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies