Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-05T18:58:53-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
recomendação de compra

Protagonista de sua história, Assaí pode ter valorização de mais de 33%, diz BofA

Banco inicia cobertura da rede de atacarejo vendo bastante espaço para ela crescer e retornar valor aos acionistas

5 de abril de 2021
13:27 - atualizado às 18:58
assaí
Imagem: Shutterstock

Agora protagonista de sua história, depois de ter sido separada da estrutura do Pão de Açúcar (PCAR3) no começo de março, a rede de atacarejo Assaí (ASAI3) vem entregando o desempenho esperado pelos investidores.

Com lucro de R$ 1 bilhão em 2020, as ações da companhia acumulam alta de 9% desde o início de março, quando estreou na B3. E as boas perspectivas de negócios que ela apresenta podem levar os papéis a valorizarem mais de 33%.

A análise é do Bank of America (BofA), que iniciou nesta segunda-feira (5) a cobertura das ações da empresa, com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 100,00.

Em dia de alta do Ibovespa, a notícia ajudou a dar um empurrãozinho a mais nas ações, que fecharam em alta de 3,25%, a R$ 77,50.

Espaço para crescer

O preço-alvo calculado pelos analistas Robert Aguilar, Melissa Byun e Vinícius Strano pressupõe um múltiplo de 17 vezes para o lucro por ação previsto para 2022, um prêmio em relação a outros operadores de supermercados no país, que crescem a um ritmo mais lento, mas com os papéis ainda descontados na comparação com seus pares internacionais, por conta de problemas envolvendo sua governança. No caso, as questões com seu controlador, o grupo francês Casino, que está bem endividado, podendo resultar em piora no âmbito administrativo.

Olhando para os aspectos positivos do Assaí, os analistas do BofA avaliam que ele tem bastante espaço para crescer, mesmo que o segmento de atacarejo tenha expandido mais de 20% ao longo dos últimos cinco anos. Ajuda o fato de que o preço dos alimentos deve continuar subindo nos próximos anos, pelo menos até 2022, em torno de 5%.

“O conceito do atacarejo continuou crescendo a um ritmo acelerado no começo de 2021, em meio às novas restrições relacionadas à covid-19 nos principais mercados e à contínua inflação dos alimentos. Embora as vendas da indústria devam moderar ao longo do ano, quando as bases de comparação se tornam cada vez maiores, vemos potencial para este conceito continuar crescendo a um ritmo robusto”, diz trecho do relatório.

Os analistas afirmam ainda que as unidades do Assaí são bastante produtivas, com receita líquida anual por metro quadrado de mais de R$ 48 mil, com uma margem bruta de cerca de 16,4%, considerada “relativamente estreita”, e uma estrutura de despesas enxuta. Eles calculam que as unidades, após cinco anos de funcionamento, apresentam uma taxa interna de retorno de 20% e um retorno sobre o capital investido (Roic, na sigla em inglês) de 36%.

E-commerce ainda a ser explorado

Assim como outros atacarejos, o Assaí foi lento em adotar as vendas pela internet – na verdade, foi uma escolha deliberada, segundo afirmou o CEO da companhia, Belmiro Gomes, citando os custos envolvidos.

Mas o rápido crescimento do e-commerce de alimentos, com os rivais realizando investimentos neste lado, e os efeitos da cisão com o Pão de Açúcar devem levar a empresa a desenvolver este modelo de negócios.

No primeiro momento, a expectativa dos analistas do BofA é de que o Assaí atue em parceria com plataforma de entrega, mas ele deve desenvolver sua própria estrutura, que pode estar pronta em 12 a 24 meses, segundo as estimativas do banco.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

OCCUPY B3

MTST ocupa sede da B3 em protesto contra o governo e a desigualdade social

Militantes do movimento por moradia entraram no saguão da bolsa de valores em ato contra as altas no desemprego e na inflação

Balança, mas (ainda) não cai

Qual o destino da Evergrande? Veja quatro possíveis cenários para a crise da gigante chinesa

As ações da Evergrande subiram mais de 17% na bolsa de valores de Hong Kong após um acordo com credores. A situação, porém, está longe de ser resolvida. Saiba o que esperar

mercado cripto

Bitcoin e criptomoedas: XP e Rico lançam dois fundos, com investimento a partir de R$ 100

Com gestão passiva, produtos são voltados ao público geral, com taxa de administração de 0,5% ao ano, sem proteção cambial ou taxa de performance

Destaques da bolsa

Cyrela (CYRE3): ‘Sem razões para ânimo’ com o setor, Credit Suisse rebaixa recomendação para construtora e ações têm queda firme

Banco suíço, que rebaixou recomendação de “compra” para “neutra”, vê um cenário difícil para as construtoras nos próximos meses por causa da alta da inflação e da taxa básica de juros

Novos tempos

De volta ao escritório: Bradesco anuncia retorno ao trabalho presencial a partir de outubro

A retomada gradual está prevista para ocorrer a partir do dia 4 de outubro e vai seguir todos os protocolos sanitários, de acordo com o banco

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies