Menu
2021-02-22T17:09:47-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
União aguardada

Nem tudo são lágrimas na B3: Lojas Americanas dispara quase 20% com plano de fusão com B2W

A união deve tornar a varejista mais comparável com suas concorrentes diretas, como Via Varejo e Magazine Luiza, que já operam com os negócios online e de lojas físicas integrados

22 de fevereiro de 2021
16:49 - atualizado às 17:09
Lojas Americanas Express
Fachada de unidade da rede Lojas Americanas Express, na Avenida Paulista, região central de São Paulo. - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

Enquanto o mercado caía para trás na sexta-feira à noite com a decisão do presidente Jair Bolsonaro de mudar o comando da Petrobras, mais ou menos no mesmo horário um negócio aguardado há tempos pelos investidores começou a tomar forma: a combinação de negócios entre Lojas Americanas e B2W.

Mas o anúncio de que as empresas estudam uma fusão não passou despercebido pelos investidores. A reação acontece principalmente nas ações da Lojas Americanas (LAME4), que disparam 19,34% na tarde de hoje, cotadas a R$ 28,83. Fora do Ibovespa, as ações ordinárias (LAME3) subiam ainda mais: 39,68%.

Os papéis da B2W têm um avanço mais contido, de 3,28%, para R$ 91,56. Ainda assim, trata-se de um desempenho notável diante da queda expressiva do Ibovespa com o "risco Bolsonaro".

Controlada pelo trio Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira, a Lojas Americanas já detém 62% do capital da B2W, dona dos sites Submarino e Americanas.com.

A união deve tornar a varejista mais comparável com suas concorrentes diretas, como Via Varejo e Magazine Luiza, que já operam com os negócios online e de lojas físicas integrados em uma única companhia.

A expectativa é que, no provável desenho da fusão, Lojas Americanas seja incorporada pela B2W, o que significaria a migração dos atuais acionistas de LAME4 (que não têm direito a voto) para uma companhia listada no Novo Mercado — o segmento de governança corporativa mais rigoroso da B3.

O conselho de administração da B2W determinou a formação de um comitê especial composto pelos três conselheiros independentes da companhia para avaliar a transação.

Embora a união entre as empresas fosse esperada, o momento do anúncio surpreendeu, de acordo com o Goldman Sachs. Isso porque tanto a Lojas Americanas como a B2W promoveram aumentos de capital no ano passado, o que indicava um apetite para potenciais aquisições externas.

Os analistas têm recomendação de compra para ambas as ações, com preço-alvo de R$ 34 para LAME4 e R$ 105 para BTOW3. Sobre o negócio em si, a avaliação é positiva, mas eles preferem aguardar mais detalhes da estrutura da transação para avaliar os benefícios do ponto de vista dos minoritários de ambas as companhias.

Leia também:

Para a XP Investimentos, a combinação da B2W e Lojas Americanas deve ajudar a diminuir o desconto que as empresas têm na bolsa em relação a Via Varejo (VVAR3) e Magazine Luiza (MGLU3).

“Acreditamos que a eventual combinação de negócios reforçará nosso argumento de que o Universo Americanas é uma companhia perfeitamente comparável aos pares de e-commerce.”

A XP também reiterou a recomendação de compra para os dois papéis, com preço alvo de R$ 121 por ação para BTOW3 e R$36 para LAME4, com preferência para Lojas Americanas no setor de varejo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Energia elétrica

IPCA pode ir a 6,5% na bandeira vermelha

A bandeira vermelha 2, que tem custo adicional de R$ 6,243, iria a R$ 7,571 caso adotada a proposta da consulta pública

Esquenta dos Mercados

Relatório da inflação, leitura do PIB dos EUA e queda de ministro devem guiar a bolsa hoje

Assim como uma noite no deserto, o investidor deve ficar atento aos sinais para atravessar um momento de dificuldade

Volta ao original

Câmara rejeita emendas do Senado e retoma texto original de MP que eleva imposto para bancos

Deputados retomaram a alíquota de 25% na CSLL também para as agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais

Para dar e vender

Defensivas e com potencial de crescimento: como as ações do setor de saúde ainda podem dar muitas alegrias na bolsa

A combinação de baixo endividamento, bons níveis de caixa e espaço para consolidação tornam as ações do segmento muito atrativas, segundo analistas

Fernando Cirne

A importância das fusões e aquisições para a Locaweb

Já avaliamos mais de 1.900 empresas e, desde o IPO, concluímos 10 importantes aquisições, que se somaram às outras seis concretizadas antes da abertura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies