Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-18T20:07:58-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Novela americana

Americanas (AMER3) estuda descomplicar reestruturação e ter empresa única no Novo Mercado da B3; entenda

A decisão da Americanas de ter uma única empresa listada na B3 ainda não foi tomada, mas deve ser bem recebida pelo mercado; ações têm maior queda do Ibovespa no ano

18 de outubro de 2021
9:13 - atualizado às 20:07
Montagem de pessoa apontando o controle para tv com série na Netflix de nome Americanas S.A. e ao lado um casal em jantar romântico, o homem com o logo da B2W atrás e mulher com o logo da americanas atrás
Montagem de série Americanas S.A. romântica da Netflix estrelando B2W e Americanas - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock/Merla/pixinoo

Alvo de críticas do mercado, o processo de reorganização societária da Americanas (AMER3) pode ficar menos complicado. A empresa anunciou que estuda unir as companhias que foram fruto da reorganização em uma única empresa listada no Novo Mercado — o segmento de listagem da B3 reúne as companhias com práticas mais rigorosas de governança corporativa.

As ações das Lojas Americanas (LAME4) dispararam mais de 20% em reação ao anúncio. Já os papéis AMER3 subiram 3,85%. Ambos tiveram um desempenho bem melhor que o Ibovespa, que caiu 0,19% hoje.

Só para recapitular, em abril deste ano a varejista divulgou plano de combinar os negócios de lojas físicas (Lojas Americanas) com a unidade de comércio eletrônico (B2W). Os investidores esperavam pelo processo, mas não da forma realizada.

As duas empresas contavam com ações listadas na B3, mas a combinação não eliminou nenhuma delas. A B2W virou Americanas S.A. (AMER3) e passou a deter todos os ativos digitais e operacionais, como as lojas físicas e estoques.

A antiga Lojas Americanas (LAME4) permaneceu listada na B3, agora como uma estrutura de holding, detendo apenas o investimento em AMER3.

Trio de bilionários segue à frente da Americanas

O mercado não gostou nada do resultado do processo, que teve motivações fiscais e também societárias. Mesmo depois da reorganização, o trio de bilionários Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira seguirá no controle da Americanas.

As ações da Americanas acumulam uma perda de metade do valor de mercado em 2021, o pior desempenho entre as ações que compõem o Ibovespa, o principal índice da B3. O Seu Dinheiro publicou na semana passada uma reportagem detalhada sobre a reestruturação e as perspectivas para a varejista.

Essa verdadeira novela que se tornou o processo de reorganização da Americanas ainda pode contar com um último capítulo: a migração para uma das bolsas norte-americanas — Nyse ou Nasdaq.

Ninguém sabe direito, porém, como será feita essa migração. No comunicado de hoje, a companhia informa apenas que esse processo segue em análise e ocorrerá depois da combinação de AMER3 e LAME4 no Novo Mercado. A própria Americanas avisa, porém, que a decisão de ter uma única empresa listada na B3 ainda não foi tomada.

De todo modo, o mercado deve receber bem a simplificação do processo de reestruturação da Americanas.


Aliás, leia abaixo a análise das 10 ações para buscar lucros e se proteger diante da volatilidade do Ibovespa e das eleições de 2022. O conteúdo se trata de uma entrevista exclusiva do Seu Dinheiro com a gestora americana Western, que gere mais de R$ 2 trilhões em ativos ao redor do mundo.

Confira abaixo e aproveite para nos seguir no Instagram (basta clicar aqui). Lá entregamos aos leitores análises de mercado, notícias relevantes para o seu patrimônio, oportunidades de compra na bolsa, insights sobre carreira e empreendedorismo e muito mais.

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Una publicación compartida por Seu Dinheiro (@seudinheiro)

Leia também:

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NOVATA NA FINAL

Não estranhe: patrocinadora da final entre Palmeiras e Flamengo é a nova corretora de criptomoedas do Brasil; conheça Crypto.bom

A exchange resolveu investir no segmento de esportes e patrocina Fórmula 1, NBA e até o campeonato europeu

Raio-X

Análise: Por que a alta da inflação pode ameaçar o pacote de infraestrutura de Joe Biden?

O presidente americano tem ambiciosos planos pela frente, mas a alta da inflação e gargalos estruturais da economia podem alterar o rumo

A SEMANA EM GRÁFICOS

Covid-19 pressiona aéreas, turismo, Ibovespa e bitcoin, mas inflação avança no mundo: entenda a última semana com estes gráficos

As companhias aéreas sofreram perdas significativas na bolsa esta semana e nem o bitcoin (BTC) conseguiu se salvar

O MELHOR DA SEMANA

Piora da covid no mundo e criptomoedas além do bitcoin (BTC): 5 assuntos mais lidos no Seu Dinheiro esta semana

O mercado já trabalhava amplamente com a visão do verdadeiro normal. Mas os mercados globais voltaram a entrar em pânico com a covid-19

PAPO CRIPTO #007

Tecnologia que criou o bitcoin (BTC) pode reduzir custo de captação de recursos em quase 70%, diz chefe de ativos digitais do BTG

“Empresas pequenas e médias têm menor possibilidade de acesso ao mercado de capitais, muito por causa dos custos envolvidos”, comenta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies