Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-01T15:13:09-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
LIVE DO SEU DINHEIRO

Trafalgar vê PIB perto de 1,5% em 2022 e tem posição mais defensiva nos investimentos

Guilherme Loureiro, economista-chefe da Trafalgar Investimentos, também elencou os setores da bolsa de sua preferência no momento

1 de setembro de 2021
15:13
Foto de Guilherme Loureiro, economista-chefe da Trafalgar Investimentos
Foto de Guilherme Loureiro, economista-chefe da Trafalgar Investimentos - Imagem: Trafalgar Investimentos

A queda de 0,1% do PIB do Brasil no segundo trimestre pegou o mercado de surpresa. A maior parte das instituições financeiras projetava uma ligeira alta em comparação com os três primeiros meses do ano — entre elas, a Trafalgar Investimentos. Mas, para Guilherme Loureiro, economista-chefe da casa, esse revés não muda muito o desenho para 2021: um crescimento de ao menos 5% em relação ao ano anterior continua como cenário-base.

Em entrevista ao Seu Dinheiro, ele destacou o mau desempenho da agropecuária, a estagnação no consumo das famílias e a queda nos investimentos como pontos negativos do PIB; por outro lado, o salto nas exportações e o crescimento do setor de serviços chamaram a atenção positivamente. Veja a íntegra da conversa:

"Olhando o PIB nesse ano, [o resultado do segundo trimestre] põe um pouco de viés para baixo no consenso", disse Loureiro, ressaltando, no entanto, que a estimativa de crescimento de 5,22% continua no último Boletim Focus parece justa — segundo ele, caso a economia fique parada no segundo semestre, o crescimento do PIB em 2021 ainda será da ordem de 4,9%.

Para 2022, ele acredita que exista uma pressão para corte nas projeções do mercado: enquanto o consenso é de crescimento de 2% da economia no ano que vem, a Trafalgar enxerga um avanço mais modesto, de 1,5%.

Trafalgar: PIB e cenário para investimentos

Considerando o resultado do PIB no segundo semestre e os potenciais riscos que se desenham no horizonte — debates em torno do teto de gastos, incertezas político-eleitorais, dúvidas quando ao cenário hídrico e um eventual racionamento de energia, apenas para citar alguns —, Loureiro diz que a Trafalgar tem optado por posições mais defensivas no Brasil.

As posições mais defensivas parecem ter uma relação melhor de risco e retorno, particularmente as NTN-Bs mais curtas, como 2024 ou 2026

Guilherme Loureiro, economista chefe da Trafalgar Investimentos

Na bolsa, ele pondera que, apesar dos preços aparentemente atrativos depois da correção vista em agosto, as incertezas e riscos ainda são relevantes — e que, levando em conta esses dois fatores, a casa ainda prefere ficar "mais leve" no mercado acionário.

Entre as opções mais atrativas na bolsa, Loureiro aponta os setores ligados à exportação e os grandes bancos como boas alternativas para navegar o período mais turbulento que se desenha no médio prazo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies