🔴 ALGORITMO MOSTRA COMO BUSCAR ATÉ R$ 3 MIL POR DIA – CONHEÇA

Os FoFs de fundos imobiliários foram muito castigados durante o ano? Confira uma opção atrativa para investir

Caso tenhamos uma recuperação do Ifix nos próximos meses, certamente os FoFs serão beneficiados com um desempenho superior à média dos fundos imobiliários

1 de setembro de 2021
6:07 - atualizado às 13:11
gráfico com prédios mostra variação do mercado de fundos imobiliários
Imagem: Shutterstok

Confesso que o mercado imobiliário tem tirado um pouco do meu sono nas últimas semanas. Falando especificamente dos fundos imobiliários (FIIs), após um mês de recuperação em julho, o Ifix (principal índice da indústria) acumula queda de aproximadamente 3,5% em agosto, acompanhando outras classes de ativos de risco domésticas.

O movimento negativo foi proporcionado por fatores macroeconômicos, em sua maioria. Entre eles, destaco a difícil calibragem da política monetária brasileira, que teme que o passado inflacionário retorne nos próximos anos.

Lembrando que, após sucessivos aumentos da taxa básica de juros, o Banco Central assumiu uma postura mais direta em relação ao controle da inflação neste ano e, possivelmente, veremos uma Selic de 7,5% ao ano (a.a.) no final de 2021.

Além disso, o contexto político, agravado pela proximidade das eleições presidenciais, tem se distanciado cada vez mais do compromisso fiscal.

Diante de todos esses pontos, uma classe que vem sofrendo no ano é a de Fundos de Fundos, popularmente conhecidos como FoFs. Bem tradicionais na indústria, esses fundos imobiliários são compostos por cotas de outros FIIs e se tornaram alternativas interessantes de diversificação, em função da quantidade de ativos presentes em suas carteiras e pela gestão profissional que normalmente as comanda.

Conforme é possível observar no gráfico abaixo, estamos tratando de um dos segmentos que mais caiu durante o ano, mesmo se comparados às lajes corporativas e shoppings, que ainda sofrem danos operacionais por conta da pandemia. 

Gráfico, Gráfico de barras

Descrição gerada automaticamente

Na minha percepção, por ser uma classe de ativos composta por outros fundos imobiliários, o mercado tem evitado a categoria, antecipando uma possível queda no valor patrimonial dos fundos, que é composto pelo próprio valor de mercado de sua carteira. Se em momentos de alta do mercado, os FoFs negociavam com prêmio em relação ao mercado, o cenário atual é o inverso. 

Porém, diante de todo o estresse envolvendo o segmento, sempre é bom ficar de olho em algumas oportunidades e distorções no mercado. Além disso, caso tenhamos uma recuperação do Ifix nos próximos meses, certamente os FoFs serão beneficiados desse movimento com desempenho superior à média da indústria.

Um FoF atrativo em relação aos pares no mercado de fundos imobiliários

O RBR Alpha FOF FII (RBRF11) é um fundo de investimento imobiliário gerido pela RBR Gestão de Recursos. O fundo nasceu em setembro de 2017, sendo um dos FoFs mais tradicionais do mercado.

Trata-se de um fundo um pouco diferente do restante da indústria: recentemente, passou por uma alteração de mandato e hoje pode ser considerado muito mais um “multimercado” de FIIs do que um fundo de fundos, dado que pode atuar no mercado de desenvolvimento e recebíveis imobiliários (CRIs) diretamente também – inclusive, esta última parcela é a mais representativa da carteira atualmente, com quase 40% do patrimônio investido. Em geral, o fundo possui quatro estratégias:

  1. Alpha: foco em FIIs de Tijolo, abaixo do custo de reposição e foco na valorização de ativos;
  1. Beta: posições táticas, com foco em FIIs com dividendos estabilizados. Fundos mais sensíveis às oscilações de curto prazo;
  1. CRIs: busca de retornos acima do benchmark via dívida imobiliária (garantias + fluxo de recebíveis);
  1. Liquidez: recursos aguardando alocação futura, alocados em fundos de renda fixa com liquidez imediata.
Gráfico, Gráfico de pizza

Descrição gerada automaticamente
Fonte: RBR Asset (relatório gerencial agosto)

A maior concentração em recebíveis (via CRIs e FIIs) está de acordo com o momento de mercado e com as últimas publicações desta própria coluna. Em função da alta dos indexadores (CDI, IPCA, IGP-M, entre outros), a renda proveniente dos CRIs aumentou consideravelmente durante o ano.

A segunda maior posição, no mercado corporativo, tem caráter de longo prazo, tendo em vista o ciclo de baixa do setor e os descontos relevantes nos preços dos ativos.

Para melhor visualização da oportunidade no RBRF11, vamos aprofundar na análise relativa do setor de fundos imobiliários, reunindo os principais FoFs da indústria quando falamos de representatividade e liquidez.

FoFQueda VP no anoCota atual / VPDVD Yield AnualizadoDVD Yield 12 mesesRetorno no anoLiquidez (R$ mil)
BLMR11-11,28%83,13%10,15%--R$      1.028
BPFF11-5,21%88,03%9,10%9,02%-4,67%R$        752
BCFF11-4,44%88,24%7,85%8,39%-18,24%R$      4.663
CPFF11-5,60%99,26%12,04%10,27%7,23%R$      1.182
HGFF11-4,20%80,86%7,82%8,87%-14,57%R$        494
HFOF11-4,67%91,86%8,30%7,96%-13,25%R$      2.936
KFOF11-7,44%81,02%8,32%7,95%-19,37%R$        675
MGFF11-6,56%82,44%9,59%9,88%-15,40%R$      2.173
MORE11-9,84%81,02%10,63%10,94%-25,20%R$        760
RBFF11-8,09%80,39%9,84%10,54%-18,41%R$        661
RVBI11-4,03%98,90%9,89%8,96%3,32%R$        444
VIFI11-5,14%81,35%9,56%9,39%-12,55%R$        419
XPSF11-4,35%89,92%9,88%10,51%-6,91%R$      1.394
Média-6,22%86,65%9,46%9,39%-11,50%R$      1.352
IFIX8,62%-5,25%
RBRF11-5,49%84,56%9,51%10,40%-17,99%R$      3.057
1 Valor patrimonial (atualizado até julho) 2 Volume médio diário nos últimos 90 dias. Dados: Quantum Axis e Bloomberg. Atualizados até 24/08.

Inicialmente, já podemos observar que o fundo supera os principais pares em termos de dividend yield (anualizado e em 12 meses), especialmente se considerarmos sua alta liquidez, que minimiza o risco de montagem e/ou desmontagens nas operações. Vale citar que a gestão já divulgou um guidance para o restante do ano, no qual os proventos mensais devem rondar entre R$ 0,55 e R$ 0,75 por cota (8,4% a.a. e 11,6% a.a.).

Leia também:

Além disso, apesar de o RBRF11 apresentar uma queda do valor patrimonial no ano praticamente alinhada a performance do Ifix, sua cota foi muito penalizada nos últimos oito meses, sem fundamento concreto divulgado.

Por fim, é importante pontuar que o valor de mercado do fundo hoje oferece um desconto de mais de 15% sobre o valor patrimonial de sua carteira. Mesmo que este indicador não zere no curto prazo, enxergo um valor bem exagerado se comparado ao restante da indústria.

Portanto, mesmo que o clima do mercado não esteja dos mais agradáveis para a indústria de FoFs, considero que o RBRF11, além de uma boa opção de longo prazo, possa apresentar uma performance superior aos pares neste período de incertezas.

Até a próxima,

Caio

Compartilhe

DÉCIMO ANDAR

FIIs de tijolos voltam ao radar: veja um portfólio bem descontado

21 de agosto de 2022 - 7:33

FIIs de lajes corporativas, shoppings e logística saltam mais de 8% em agosto, com altas expressivas em portfólios tradicionais; conheça um dos meus ativos favoritos

Décimo Andar

O caminho da evolução: A indústria de fundos imobiliários ainda tem muito a avançar; saiba o que esperar

10 de agosto de 2022 - 11:04

Em termos de alinhamento com os cotistas, a indústria de FIIs tem características únicas e grandes vantagens. Ainda assim, são necessários novos ajustes no meio do caminho

DÉCIMO ANDAR

Magalu, Americanas e Via seguem como boas inquilinas? Apesar da desaceleração do e-commerce, FII de logística continua atrativo

24 de julho de 2022 - 7:40

Atualmente, temos diversos FIIs logísticos negociando abaixo do valor patrimonial e do custo de reposição, mesmo em portfólios de alta qualidade e bem posicionados

DÉCIMO ANDAR

Vale a pena investir em shopping centers? Confira uma oportunidade no segmento imobiliário de melhor performance em 2022

26 de junho de 2022 - 7:35

Vendas em shopping centers cresceram 34,8% no 1T22, primeiro resultado positivo do setor desde o início da pandemia

DÉCIMO ANDAR

Vai investir em FIIs? Conheça os simulacros e as melhores oportunidades do mercado imobiliário

25 de maio de 2022 - 12:26

O descolamento entre a performance dos ativos e a realidade financeira quase sempre indica uma antecipação de cenário pelas instituições do mercado. Quando essa dinâmica se mostra incorreta, surgem janelas de investimento

DÉCIMO ANDAR

Após a boa notícia da CVM, conheça uma nova oportunidade em um fundo imobiliário (FII) de crédito

22 de maio de 2022 - 7:39

Decisão da CVM sobre rendimentos de FII alivia a pressão sobre os fundos imobiliários, entre eles os de crédito (CRI); veja uma boa opção para investir

Décimo Andar

Com os FIIs de tijolo nos holofotes, conheça um portfólio de qualidade que está dando sopa

24 de abril de 2022 - 8:04

Cenário econômico proporciona uma série de barganhas entre os fundos imobiliários de tijolos, mesmo aqueles de maior qualidade

DÉCIMO ANDAR

Agora vai? Setor de lajes corporativas sinaliza recuperação e abre oportunidades nos fundos imobiliários (FIIs); saiba onde investir

27 de março de 2022 - 9:00

Temos uma oportunidade de entrada interessante em FIIs do segmento de escritórios, aproveitando este momento de retomada do trabalho presencial

DÉCIMO ANDAR

Uma nova oportunidade de entrada em um dos fundos imobiliários (FIIs) vencedores de 2021

27 de fevereiro de 2022 - 7:45

Enxergo uma nova oportunidade de entrada no FII Kinea Securities (KNSC11), que prepara a quarta emissão de cotas; conheça o fundo imobiliário

DÉCIMO ANDAR

Fiagro: fique por dentro da nova forma de ganhar dinheiro investindo no agronegócio

30 de janeiro de 2022 - 7:50

Fundo é uma junção dos recursos de vários investidores para a aplicação em ativos de investimentos do agronegócio, sejam eles de natureza imobiliária rural ou de atividades relacionadas à produção do setor

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar