Menu
2021-04-27T15:58:17-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
MERCADOS HOJE

Movimentação em Brasília firma Ibovespa em queda após manhã instável; dólar opera no zero a zero

No Brasil, além do noticiário corporativo agitado também temos movimentações importantes em Brasília.

27 de abril de 2021
10:36 - atualizado às 15:58
Congresso Mercados Baixa
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Os investidores estão na expectativa nesta terça-feira (27). Na expectativa pelos números da temporada de balanço, pelos trabalhos da CPI da Covid em Brasília e também pela decisão de política monetária do Federal Reserve que deve ser divulgada na tarde de amanhã. 

Enquanto esperam, os investidores foram surpreendidos por mudanças no Ministério da Economia. Depois de conflitos com o orçamento, o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, foi demitido do cargo, marcando mais uma baixa na equipe de Paulo Guedes. 

Com Nova York andando de lado, próximo da estabilidade, e a cautela vinda de Brasília, o Ibovespa vem aprofundando a queda ao longo da tarde. Principalmente porque os rendimentos dos Treasuries voltaram a subir nos EUA, prejudicando principalmente os mercados emergentes. Por volta das 16h, o principal índice da bolsa operava em queda de 1,13%, aos 119.226 pontos. O dólar à vista também tem um dia instável e opera próximo do zero a zero, a R$ 5,4487.

No mercado de juros, depois dos dias de alívio, os contratos mais longos voltam a subir. A divulgação do IPCA-15, índice considerado a prévia da inflação, ajuda a segurar o movimento. O índice subiu 0,60% em abril, mas começa a dar sinais de desaceleração e pode indicar uma atuação menos vigorosa do Banco Central na próxima reunião, já que o número veio abaixo da mediana das projeções dos economistas. Confira as taxas do dia:

  • Janeiro/2022: estável em 4,62%
  • Janeiro/2023: de 6,17 para 6,21%
  • Janeiro/2025: de 7,69% para 7,74%
  • Janeiro/2027: de 8,35% para 8,39%

Brasília em foco

A dança das cadeiras volta a assombrar Brasília e a equipe de Paulo Guedes volta a sofrer baixas. A novela do orçamento desgastou o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, que foi demitido do cargo nesta manhã, segundo diversos veículos de imprensa.

A saída de Rodrigues do governo deve mexer com outros cargos importantes.  Segundo o Estadão, Bruno Funchal, atual secretário do Tesouro deve assumir o cargo vago e Jeferson Bittencourt, atual assessor especial de relações institucionais do Ministério da Economia, deve assumir a Secretaria do Tesouro. Vanessa Canado, assessora especial para a reforma tributária, também deve deixar a equipe.

A mudança volta os olhos dos investidores novamente para como andam as coisas na pasta de Paulo Guedes. Desde o desfecho do orçamento, a leitura é de que a equipe econômica saiu derrotada da situação e já se fala até mesmo em desmembramento do Ministério. Para Rafael Passos, sócio da Ajax Capital, esse possível fatiamento da pasta pode ser positivo, com o Centrão ganhando espaço e dando prioridade à agenda de reformas e privatizações. 

Outro ponto que deixa Brasília sob ebulição é a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá investigar a atuação do governo federal no combate à pandemia, começa a ganhar forma. Alguns congressistas tentaram impedir, mas Renan Calheiros foi indicado para o cargo de relator. O ex-governador do Amazonas, Omar Aziz, ficou com a presidência da CPI e Randolfe Rodrigues é o vice-presidente. 

Dando o que falar

Depois de uma primeira semana esvaziada, a temporada de balanços começa a esquentar no Brasil. Ontem foi a vez da Vale. A companhia registrou um lucro de US$ 5,5 bilhões no 1º trimestre de 2021, um aumento de 2.200% em relação ao mesmo período do ano passado. A alta no lucro se deve a um aumento do preço do minério de ferro no mercado global e o nível de produção sustentada pela companhia. 

Em espera

Os principais índices da Ásia fecharam sem direção única na manhã desta terça-feira. Os investidores aumentaram a cautela antes da reunião de política monetária do Federal Reserve. O mesmo comportamento pode ser observado na Europa e também nos Estados Unidos. O aumento de casos do coronavírus em países como Brasil e Índia também preocupam.

O mercado espera que o Fed não altere a sua política monetária, mas aguarda com apreensão o pronunciamento do presidente do BC americano, Jerome Powell, na tarde de quarta-feira. Em Wall Street, também há a expectativa pelos números do primeiro trimestre das gigantes do setor de tecnologia e maiores detalhes sobre o aumento de impostos proposto pelo governo de Joe Biden. Os principais índices operam em leve queda. 

Sobe e desce

Confira as maiores altas do dia:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
CVCB3CVC ONR$ 24,42 4,72%
BRKM5Braskem PNAR$ 56,59 4,80%
BPAC11BTG Pactual unitsR$ 106,00 4,08%
ENGI11Engie unitsR$ 44,74 2,64%
USIM5Usiminas PNAR$ 23,51 2,48%

Confira também as maiores quedas:

CÓDIGONOME VALORVARIAÇÃO
JBSS3JBS ONR$ 33,73 -4,88%
BRFS3BRF ONR$ 22,31 -4,49%
VVAR3Via Varejo ONR$ 12,30 -4,28%
HGTX3Cia Hering ONR$ 27,71 -3,18%
MRFG3Marfrig ONR$ 19,83 -2,70%
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Mudanças

BB confirma Ieda Cagni para presidência do Conselho de Administração

Nesta quarta-feira, foi realizada a primeira reunião do novo Conselho do Banco do Brasil. Na ocasião, os membros eleitos na assembleia definiram os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente do colegiado.

Seu Dinheiro na sua noite

A receita do dr. Copom: +0,75 ponto de Selic na veia

O Copom cumpriu as expectativas e aumentou a Selic ao nível de 3,5%. No entanto, o comunicado trouxe algumas surpresas

Ficou para 31 de maio

Bolsonaro veta novo adiamento de prazo para entrega do Imposto de Renda

O presidente aceitou a recomendação feita pelo Ministério da Economia, que previa um impacto negativo na arrecadação da União e estados com uma nova data

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies