Menu
2020-03-10T06:52:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
mandou o recado

Quem comanda processo para resolver crise é o Executivo, diz Maia

Presidente da Câmara falou após a Arábia Saudita deflagrar uma “guerra de preços” no mercado de petróleo e em meio ao avanço do coronavírus

10 de março de 2020
6:52
img_1126df
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (9) que o poder Executivo tem de comandar as ações para resolver a crise que fez despencar as bolsas do Brasil e do mundo nesta segunda-feira, após a Arábia Saudita deflagrar uma "guerra de preços" no mercado de petróleo e em meio ao avanço do coronavírus.

"A Câmara e o Senado estão prontos para ajudar, mas quem comanda esse processo é o poder Executivo", disse o parlamentar. "Vamos aguardar as demandas colocadas, mas essa crise não será resolvida mudando leis ou a Constituição. O Executivo precisa tomar ações. O Congresso quer estar junto e quer que o poder Executivo comande isso", afirmou.

As declarações de Maia foram dadas à imprensa enquanto ele chegava para participar de evento de lançamento da CNN Brasil, em São Paulo, no Parque do Ibirapuera. Antes de entrar, Maia respondeu que o Congresso não tem nenhuma sugestão para o Executivo.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

DESTAQUE DO DIA

Suzano se descola do Ibovespa e sobe mais de 1% após resultados do 3º trimestre

Analistas destacam que Ebitda superou estimativas e elogiam fluxo de caixa livre e desalavancagem

sob pressão

Inflação e redução do auxílio emergencial já derrubam vendas nos supermercados

Em outubro, a prévia da inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor-15 (IPCA-15) atingiu 0,94%. O resultado é mais que o dobro da inflação registrada em setembro e a maior alta para o mês em 25 anos

efeito pandemia

Setor público tem déficit primário de R$ 64,559 bi em setembro, diz BC

Em função da pandemia, cujos efeitos econômicos se intensificaram em março, o governo federal e os governos regionais passaram a enfrentar um cenário de forte retração das receitas e aumento dos gastos públicos.

AINDA RUIM

Taxa de desemprego atinge 14,4% no trimestre até agosto, a maior desde 2012

País registrou 13,794 milhões de desempregados no período, aumento de 8,5%

VAREJO COMPETITIVO

Fast Shop aposta em conceito ‘luxo’ contra gigantes

Segundo presidente da empresa, expansão em 2020 deve ser de 15% a 20%, elevando a receita do negócio para próximo (ou além) de R$ 5 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies