Menu
2020-02-10T11:36:37-03:00
estourou o prazo

Sem análise do Congresso, MPs devem caducar

Os textos, sobre a emissão de carteirinhas estudantis e a publicação de editais de licitações em jornais, devem ser arquivados

10 de fevereiro de 2020
11:35 - atualizado às 11:36
Câmara dos Deputados
Plenário analisa quebra do intervalo de votação da PEC da Previdência - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Duas medidas provisórias do governo devem perder validade nesta semana sem ser analisadas pelo Congresso. Os textos, sobre a emissão de carteirinhas estudantis e a publicação de editais de licitações em jornais, devem ser arquivados. Para não caducarem, elas têm de ser votadas até o próximo Domingo.

Neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reuniram por quase uma hora no Palácio da Alvorada para tratar da agenda da semana. O Palácio do Planalto não informou se as MPs foram assunto do encontro. Ao Estado, Bolsonaro já admitiu que elas devem caducar.

As duas MPs são consideradas atos de retaliação do governo. Em agosto, o presidente assinou MP para pôr fim à divulgação de balanço de empresas de capital aberto em jornais. Bolsonaro chegou a dizer que a medida era uma "retribuição" à forma como foi tratado pela imprensa durante a campanha. Já a MP da Liberdade Estudantil retira o monopólio da União Nacional dos Estudantes (UNE) e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) para emitir carteirinhas. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Números atualizados

País tem 201 mortes por coronavírus e 5.717 casos

Casos confirmados chegam a 5.717, segundo boletim

Novo pronunciamento

Em novo pronunciamento, Bolsonaro diz que ‘todo indivíduo importa’, mas desemprego tem de ser evitado

Presidente voltou nesta terça-feira (31) à rede nacional para se pronunciar sobre a pandemia do novo coronavírus. Segundo o presidente, “todo indíviduo importa”, mas, ao mesmo tempo, a perda de empregos tem de ser evitada em meio à crise

Plano de negócios

Eletrobras prevê investimento de R$ 32,4 bilhões de 2020 a 2024

Segundo o documento, para 2020 está previsto um investimento de R$ 5,285 bilhões. Para o ano que vem, está prevista a cifra de R$ 6,7 bilhões

Sem tensão

Bolsonaro indica que Mandetta está mantido no cargo e não assina voucher nesta 3ª

O presidente Jair Bolsonaro amenizou o clima de tensão vivido nos últimos dias com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta

Renúncia

Petrobras informa renúncia de membro do Conselho de Administração

Segundo a estatal, a eleição de todo o Conselho de Administração para um novo mandato será deliberada na Assembleia Geral Ordinária da companhia prevista para 27 de abril.

Seu Dinheiro na sua noite

O 7 a 1 da bolsa no trimestre

No dia 2 de janeiro, primeiro pregão da bolsa em 2020, o Ibovespa marcou uma alta de 2,53% e atingiu a maior pontuação de fechamento até então, aos 118.573 pontos. Era um começo promissor para um ano que tinha tudo para marcar o processo de retomada da economia (ainda que em ritmo de carro com […]

Quase tudo no vermelho

Não vai subir ninguém! (Quer dizer, só o dólar.) Veja o balanço dos investimentos no mês de março

Neste histórico mês de março, quase todos os ativos caíram. Só o dólar e a renda fixa mais conservadora se salvaram

Deadline estendido

MP amplia prazos para empresas durante pandemia

O governo federal atendeu ao apelo de empresas e adiou o prazo para a realização das assembleias gerais ordinárias (AGOs) anuais por MP

Queda vertiginosa

Ibovespa desaba 29,9% em março e tem o pior desempenho mensal desde 1998

O Ibovespa saiu do nível dos 100 mil pontos e encerrou o mês perto dos 70 mil, fortemente impactado pela crise do coronavírus e pela guerra de preços do petróleo. O dólar disparou e foi a R$ 5,19, renovando mais recordes nominais

Pacote único

Senado vota amanhã pacote único com medidas sociais durante pandemia

Senado decidiu elaborar um pacote único com medidas sociais para combater o novo coronavírus no País; decisão foi tomada em reunião de líderes partidários

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements