Menu
2020-10-29T13:34:10-03:00
Estadão Conteúdo
mundo em alerta

Brasil não deve ter segunda onda, mas governo tem instrumentos para enfrentá-la, diz Guedes

Ministro considerou que a única solução para a covid-19 é a vacina e alertou para a necessidade de avançar em reformas para que o governo tenha mais fôlego

29 de outubro de 2020
13:33 - atualizado às 13:34
guedes
(Brasília - DF, 22/10/2020) Cerimônia de Formatura dos alunos do Instituto Rio Branco e imposição de insígnias da Ordem de Rio Branco. - Imagem: Foto: Isac Nóbrega/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avaliou nesta quinta-feira, 29, que o panorama atual não indica uma "segunda onda" de contágio de covid-19 no Brasil, mas garantiu que o governo terá os instrumentos necessários para enfrentar a doença caso ela se estenda por mais um ou dois anos.

"A dívida bruta já caminha para 100% do PIB, mas se houver uma segunda onda daremos resposta e encontraremos os recursos necessários. É como uma guerra, e se a guerra durar 3 anos vamos enfrentar, mas esse não é o plano A. O que vemos no momento é doença descendo e economia voltando", afirmou, em audiência pública na Comissão Mista do Congresso Nacional para o acompanhamento de medidas contra a covid-19.

Guedes considerou que a única solução para a covid-19 é a vacina e alertou para a necessidade de avançar em reformas para que o governo tenha mais fôlego para enfrentar uma eventual segunda onda da doença em 2021. "Só com a vacina estaremos livres desse pesadelo, antes disso continuamos vulneráveis. Mas se houver segunda onda, com certeza a democracia brasileira dará resposta novamente", completou.

O ministro mais uma vez afirmou que se o auxílio emergencial tivesse um valor menor, de R$ 200 a R$ 300, o governo conseguiria mantê-lo por mais dois ou três anos em caso de continuidade da pandemia.

"O que controla o alcance do auxílio é o fôlego fiscal. Temos fôlego até o fim de 2020, a partir daí é um ponto de interrogação. Não podemos estender medidas como se não houvesse amanhã, não contem comigo. Contem comigo para uma resposta correta politicamente e responsável", acrescentou.

Guedes garantiu que, em caso de segunda onda, o governo vai trabalhar com o Congresso de forma tão decisiva como fez em 2020. "E vamos corrigir erros e excessos, inclusive pelo aprendizado que tivemos", completou. Para ele, a proposta de novo pacto federativo precisa de uma cláusula para prever exceções em calamidades públicas como a atual pandemia.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Aperto nas contas

Gastos extras vão reduzir ‘folga’ do teto de gastos em 2022, prevê governo

O avanço nas despesas obrigatórias, estimado em R$ 105,2 bilhões, é o que limita o “espaço livre” do governo para novos gastos no próximo ano

Inflação no horizonte

Choque de preços tem causa temporária, mas persistência maior, diz Campos Neto

Em coletiva do RTI, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que os efeitos dos choques de preços têm durado mais que o previsto

De São Roque para o mundo

Aeroporto da JHSF recebe autorização para operar voos internacionais

Com aval das autoridades, São Paulo Catarina se tornará o primeiro aeroporto internacional exclusivamente dedicado à aviação executiva no país

Planos decolando

Eve faz parceria com Blade para disponibilizar eVTOL nos EUA, diz Embraer

A Eve planeja disponibilizar, junto a seus parceiros locais, até 60 aeronaves para uso da Blade pelos EUA a partir de 2026

Pane no sistema

Aplicativo do Nubank enfrenta instabilidade; banco diz que problema foi resolvido

Segundo o serviço Downdetector, que agrega reclamações de internautas sobre serviços online, o número de notificações de problemas com o Nubank começou a subir a partir das 10h29 desta quinta, chegando a um pico às 11h14

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies