Menu
2020-12-04T20:22:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em brasília

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

Vice-presidente afirmou nesta sexta-feira que existe “certa incompreensão” no seu relacionamento com o chefe do Executivo

4 de dezembro de 2020
20:21 - atualizado às 20:22
48293996911_478412e846_c
(Rio de Janeiro - RJ, 15/07/2019) Vice-Presidente, Hamilton Mourão durante Sessão de abertura do II Rio Money Fórum Romério Cunha/ VPR. -

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira, 4, que existe "certa incompreensão" no seu relacionamento com o presidente Jair Bolsonaro fruto de "intrigas palacianas".

Mourão citou que parte dos assessores do chefe do Planalto "distorce fatos" sobre as ações realizadas pela vice-presidência. Ele falou ainda que seu relacionamento com o presidente é baseado na "lealdade e disciplina intelectual".

Ao citar que guia seu trabalho para assessorar Bolsonaro "na difícil tarefa de governar o País", o vice-presidente foi questionado em conversa com o advogado Paulo Roque se estava conseguindo realizar a tarefa.

"Em muitos aspectos sim (consigo ajudar), outros muitas vezes há uma certa incompreensão, mas isso eu coloco sempre fruto das intrigas palacianas que são comuns em todo e qualquer governo", disse. .

Recentemente, Mourão e Bolsonaro divergiram sobre assuntos relacionados a vacina contra a covid-19 e as eleições nos Estados Unidos. O vice-presidente destacou que lida com os "ruídos" na relação com Bolsonaro "da forma mais calma possível".

"Eu tenho sido extremamente leal nas minhas atividades, extremamente coerente na minha maneira de pensar e na maneira de buscar assessorar o presidente", disse.

Mourão admitiu que o governo falhou em não sugerir uma diretriz única de orientação para os entes da federação no combate à pandemia da covid-19. Para Mourão, não havia outra saída senão deixar gestores locais atuarem.

Orçamento

Mourão disse ainda que o Congresso Nacional "deveria ter feito sua parte" para aprovar o Orçamento de 2021 e defendeu que os parlamentares se reúnam em janeiro para análise da matéria.

"Ao não votar a LDO, corre o risco de dia 1º de janeiro o governo fecha, fecha todas as portas e vamos ficar batendo bola em casa", afirmou.

A promessa do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), é que a LDO será analisada no dia 16 de dezembro. O texto será analisado diretamente no plenário, pois a Comissão Mista de Orçamento (CMO) não foi instalada por conta de uma disputa política.

"A Comissão não foi nem colocada em pé por uma discussão entre duas correntes dentro do Congresso. Uma diz que ela era tinha primazia para ter a presidência da comissão, mas a outra que teria."

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Confiança em alta

Casa Branca não vê fator gerador de inflação que Fed não possa controlar

A presidente do Conselho de Consultores Econômicos do governo ressaltou que é importante focar nas tendências para os índices ao invés de oscilações semanais ou mensais

Política monetária em detalhes

Diretor do BC afirma que Selic em 2% não era mais necessária e defende centro da meta inflacionária

Bruno Serra explicou que a retomada da atividade econômica foi mais rápida do que se imaginava e justificou a elevação da taxa básica de juros

ESTRADA DO FUTURO

O que rola nos bastidores de uma startup de sucesso: uma conversa com Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi

Na edição desta semana do Tela Azul, recebemos o Paulo Veras, ex-CEO e fundador da 99Taxi.

Receita Federal dos EUA

Binance é investigada por manter contas suspeitas de lavagem de dinheiro nos EUA

Desde 2019, a Binance não oferece mais serviços de trading de criptomoedas para quem mora nos Estados Unidos

Sobe e desce da commodity

Dia de correção: minério de ferro cai forte e derruba ações da Vale e siderúrgicas

As ações da Vale, Gerdau, Usiminas e CSN estão entre as maiores baixas do Ibovespa hoje, influenciadas pela cotação do minério de ferro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies