Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-12T06:50:51-03:00
Estadão Conteúdo
atentos

Maia, Guedes e Arthur Lira se unem para defender manutenção de teto de gastos

Presidente da Câmara disse que o governo e o Congresso devem encontrar caminhos para a economia voltar a crescer, sem furar o teto

12 de agosto de 2020
6:50
img20200722122119383-768×512
Rodrigo Maia - Imagem: Najara Araujo/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o líder do Centrão, Arthur Lira (PP-AL), se reuniram nessa terça-feira, 11, para fechar juntos uma defesa pela manutenção do teto de gastos. Depois de mais de uma hora de reunião, no Ministério, os três concederam juntos uma entrevista a jornalistas.

"Conversado com ministro e líder, sobre essa preocupação de todo mundo dar um jeitinho para conseguir resolver seus projetos, sejam investimentos entre outras áreas, a gente veio aqui deixar claro qual a posição da presidência da Câmara, posição de parte dos líderes, que primeiro, de forma nenhuma vamos pautar, e eu espero que o governo não encaminhe, nenhuma prorrogação do estado de calamidade", disse Maia. Segundo ele, a medida é para que a prorrogação não seja usada para furar o teto.

Ele disse ainda que deve ser retomado o debate sobre gastos públicos. "As três PECs que o ministro Paulo Guedes encaminhou no ano passado para o Senado, que tratam como o todo do pacto federativo", afirmou o deputado.

"Precisamos voltar a discutir primeiro a questão do teto dos gatos e seus gatilhos, eu acho que se nós conseguirmos avançar rápido nesse tema, nós vamos abrir espaço no momento em que de fato o Brasil precisa de investimentos privados, principalmente, mas também públicos, ninguém tá negando isso", disse.

Maia disse que o governo e o Congresso devem encontrar caminhos para a economia voltar a crescer, sem furar o teto. "Não tem saída fácil, não é um momento simples", disse. "Não tem jeitinho, não tem esperteza. O que tem é uma realidade", disse.

O parlamentar afirmou ainda que o decreto de calamidade e a PEC da Guerra acabam no fim do ano.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Bateu o martelo

IPO do Nubank sai no topo da faixa indicativa, a US$ 9; banco ultrapassa Itaú (ITUB4) e é a instituição financeira mais valiosa da América Latina

Segundo informações da imprensa, o Nubank concluiu, nesta quarta-feira (08), sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) a um preço de US$ 9 por ação e R$ 8,38 por BDR (Brazilian Depositary Receipt), topo da faixa indicativa, que ia de US$ 8 a US$ 9 por ação e R$ 7,45 a […]

Juros nas alturas

BC cumpre o prometido e Selic decola a 9,25%, maior patamar em quatro anos

Com a nova alta de 1,5 ponto concretizada hoje, a Selic saiu do patamar de 2% em janeiro e fecha o ano em 9,25%

CRYPTO NEWS

Guia prático para ter sucesso investindo em bitcoin e outras criptomoedas

Veja dicas das quais sempre me lembro durante os momentos mais complexos. Sugestão: anote-os em um caderno e os releia antes de abrir o site da corretora e decidir fazer uma operação

Dia da Marmota

Feitiço do tempo: Após Evergrande, China acorda com nova chance de calote da Kaisa; conheça a empresa

As negociações das ações do grupo chinês foram suspensas hoje em Hong Kong após o vencimento de um título de US$ 400 milhões

O poder do roxinho

Maior que o Itaú (ITUB4)? Nubank descobre hoje se será ou não o banco mais valioso da América Latina

O tamanho da abertura de capital será revelado hoje, com a definição do preço das ações no mercado norte-americano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies