Menu
2020-12-16T18:50:33-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em brasília

Prestes a deixar a presidência da Câmara, Maia diz que Pazuello é um desastre, Guedes está enfraquecido e Bolsonaro é insensível

Críticas do parlamentar são feitas faltando dois meses para eleição no Congresso; atual presidente da Câmara deve demonstrar apoio a um candidato em breve, com apoio da oposição ao governo

16 de dezembro de 2020
14:54 - atualizado às 18:50
img20200722122119383-768×512
Rodrigo Maia - Imagem: Najara Araujo/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias

Prestes a deixar o comando da Câmara, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disparou duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro e aos titulares da pasta da Saúde, Eduardo Pazuello, e da Economia, Paulo Guedes.

Maia o classificou Bolsonaro de "insensível" pela forma com que trata a pandemia do novo coronavírus. Quanto a Guedes, o presidente da Câmara disse que o ministro está enfraquecido no cargo - e que não consegue fazer andar as reformas.

Em pouco mais de vinte minutos de entrevista coletiva, concedida na manhã desta quarta-feira, 16, Maia ainda disse que Pazuello vai muito mal. "Ele pode prejudicar imagem do Exército e comprometer (o País) com incompetência", emendou. Para ele, "o ministro da Saúde é um desastre para o País e para o governo".

Vacina

Na coletiva, Maia disse que milhares de brasileiros, ou milhões, não tiveram as condições de tratamento que homens públicos que foram contaminados pelo novo coronavírus, como ele próprio, Pazuello e Bolsonaro, tiveram.

"Bolsonaro e Pazuello quanto pegaram covid, tiveram o melhor atendimento médico. Mas, milhares, ou milhões de brasileiros não tiveram condições que nós tivemos, eu também fui muito bem atendido", disse.

Na sua avaliação, a população está mais nervosa e apavorada nessa nova onda da covid-19 porque sabe que a estrutura hospitalar privada já não está atendendo, em razão do crescimento das internações, e também estão com as lotações no limite nas grandes cidades.

Com relação à estrutura pública, no seu entender, faltam investimentos. "Falta modernização histórica do sistema SUS - que foi fundamental, sem ele a situação seria muito pior, eu que fui sempre crítico do SUS hoje sou um defensor."

Mudanças na Câmara

As críticas de Maia são feitas faltando dois meses para a eleição da presidência da Câmara. O atual presidente da Casa deve demonstrar apoio a um candidato em breve.

Segundo o próprio Maia, escolha está entre Baleia Rossi (MDB) e Aguinaldo Ribeiro (Progressistas). Partidos de oposição já indicaram que devem apoiar o candidato de Maia, entre PDT, PT, o PCdoB e o PSB.

A eleição de fevereiro também vai renovar o comando do Senado. Uma nova rodada de conversas está marcada para hoje, quando é possível que seja anunciada a ampliação do bloco parlamentar de apoio ao candidato patrocinado por Maia, atualmente formado por DEM, MDB, PSDB, PSL, Cidadania e PV.

Se conseguir unir os partidos de esquerda, o nome com a bênção do presidente da Câmara somará quase 290 votos - são 513 deputados. O PSOL também vem sendo pressionado para desistir da candidatura própria.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

balanço do dia

Covid-19: casos sobem para 15,5 milhões e mortes, para 432,6 mil

O total de vidas perdidas durante a pandemia subiu para 432.628. Entre ontem e hoje, foram registradas 2.211 novas mortes.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mudaram as estações, mas nada mudou na bolsa

Quem olha para o saldo do Ibovespa na semana pode achar que os últimos dias foram um marasmo. O índice, afinal, ficou praticamente estável — uma quase desprezível queda de 0,13%. “Mas eu sei que alguma coisa aconteceu / tá tudo assim, tão diferente”, já dizia a música. E é verdade: nada mudou na bolsa, […]

Fechamento da semana

Inflação americana e minério de ferro vivem ‘dias de luta e dias de glória’, monopolizando a semana; dólar avança e bolsa recua no período

O minério de ferro puxou Vale e siderúrgicas para cima – mas depois derrubou. A inflação americana também assustou, mas conseguiu acalmar o ânimo dos investidores. Confira tudo o que movimentou a semana

Engordando o caixa

Petrobras gera US$ 2,5 bilhões com desinvestimentos em 2021; venda mais recente é para fundo árabe

E a estatal não deve parar por aí, pois o diretor financeiro da empresa já reafirmou a intenção de continuar com o programa de venda de ativos

Em evento do BofA

Presidente do BC revela preocupação com análise de autonomia no STF e planos para PIX internacional

Campos Neto e o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm conversado com ministros da Corte sobre os questionamento acerca do tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies