Menu
2020-04-27T17:41:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
afago

‘Homem que decide economia no Brasil é um só e se chama Paulo Guedes’, diz Bolsonaro

Rumores de uma possível saída do ministro da Economia do governo aumentaram na sexta-feira, quando Sergio Moro comunicou a própria demissão

27 de abril de 2020
9:30 - atualizado às 17:41
49815382517_6fe015ea14_c
(Brasília - DF, 24/04/2020) Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR -

O presidente Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista nesta segunda-feira (27) ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia), de Tereza Cristina (Agricultura) e de Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) - em uma sinalização de continuidade da agenda do governo. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, também estava presente.

"Homem que decide economia no Brasil é um só e se chama Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir", disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

O presidente recebeu na sexta-feira (24) o pedido de demissão do ministro Sergio Moro, chamado no início do governo - ao lado de Guedes - de "superministro".

Na quarta-feira (22), a ala militar do governo lançou um plano de recuperação econômica sem a presença do ministro Paulo Guedes. Chamado de "Pró-Brasil", o projeto prevê a ampliação do gasto público para a retomada econômica por meio de obras em infraestrutura. A área econômica do governo apelidou o programa de "Dilma 3".

Ao lado do presidente, Guedes disse nesta segunda que seguirá com a mesma política econômica, com reformas estruturantes e investimentos bilionários nas áreas de saneamento, infraestrutura, óleo e gás e setor elétrico.

"Nós estamos justamente lançando uma camada de proteção para os mais frágeis. Nós fizemos um ajuste da nossa política, passamos de reformas estruturantes para medidas emergenciais", disse o ministro.

O discurso de Guedes foi reforçado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que disse que há interesse de investidores, nacionais e estrangeiros, em ativos brasileiros. Segundo ele, o governo realizará leilões de concessões ainda neste ano.

A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, também destacou o resultado de safras e exportações e destacou que não há problemas de abastecimento no País.

Na área econômica, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que parte da solução para a crise vai partir do governo federal. Segundo ele, há preocupação na manutenção da disciplina fiscal, que será o que vai manter a economia em curso e dará condições para que País consiga viver com o juro baixo e a inflação controlada.

Campos Netos também afirmou que é papel do BC manter controle de preços e solidez do mercado. Ainda, que vê resultados das medidas, como o crescimento da concessão de crédito. "Existe uma preocupação de o crédito chegar ao pequeno. O BC está tomando as ações possíveis para que isso aconteça", comentou.

*Com informações de Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Assistência para saúde e emprego

Bank of America anuncia ajuda de US$ 1 bilhão contra desigualdade racial e econômica nos EUA

Programas financiados estão voltados a propiciar assistência a comunidades não-brancas que experienciam maior impacto da crise de saúde, em meio a manifestações ao redor do país após a morte de George Floyd, negro asfixiado por um policial em Minneapolis

multicanalidade

Em busca de geração de caixa, Via Varejo aposta em drive thru

Clientes das Casas Bahia e Pontofrio fazem o pedido online e escolhem uma das lojas disponíveis para retirar o pedido sem sair do carro

o pior já passou?

Depois do fundo do poço, venda de veículos novos sobe 11,6% em maio

Na comparação com maio do ano passado as vendas ainda despencam, com retração de 74,6%

em meio à pandemia

Governo busca destravar crédito a pequenas e médias empresas

Além de ampliar o escopo do financiamento de salários, cuja oferta de recursos ficou bem abaixo do esperado, avança na regulamentação da linha que terá garantia do fundo de aval do BNDES

EM MEIO À PANDEMIA

Bolsonaro paga recorde de emendas parlamentares

O montante efetivamente pago também foi o maior para um único mês ao longo dos últimos anos, R$ 4 bilhões.

EFEITO CORONAVÍRUS

Alta do dólar pressiona dívida e derruba lucro das empresas em 70% no trimestre

A disparada do dólar, que ganhou força a partir do fim do carnaval, foi suficiente para azedar o resultado das operações.

ENERGIA

Aneel autoriza postergação de entrega de obras de transmissão por 4 meses

O órgão regulador também suspendeu processos de autorização de obras não urgentes.

exile on wall strett

A festa junina que podemos ter

O que você observa do mercado hoje? Querendo ou não, gostando ou não, é um mercado leve, comprador, sem vendedor marginal, migrando para ativos de risco.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta terça-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Alívio intenso

Ibovespa sobe aos 90 mil pontos e dólar cai a R$ 5,23 com menor aversão ao risco

O Ibovespa continua recuperando o terreno perdido, impulsionado pelo clima de menor aversão ao risco no mundo. No câmbio, o dólar à vista cai forte e chega às mínimas desde 17 de abril

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements