Menu
2020-04-27T17:41:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
afago

‘Homem que decide economia no Brasil é um só e se chama Paulo Guedes’, diz Bolsonaro

Rumores de uma possível saída do ministro da Economia do governo aumentaram na sexta-feira, quando Sergio Moro comunicou a própria demissão

27 de abril de 2020
9:30 - atualizado às 17:41
49815382517_6fe015ea14_c
(Brasília - DF, 24/04/2020) Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR -

O presidente Jair Bolsonaro concedeu uma entrevista nesta segunda-feira (27) ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia), de Tereza Cristina (Agricultura) e de Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) - em uma sinalização de continuidade da agenda do governo. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, também estava presente.

"Homem que decide economia no Brasil é um só e se chama Paulo Guedes. Ele nos dá o norte, nos dá recomendações e o que nós realmente devemos seguir", disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada.

O presidente recebeu na sexta-feira (24) o pedido de demissão do ministro Sergio Moro, chamado no início do governo - ao lado de Guedes - de "superministro".

Na quarta-feira (22), a ala militar do governo lançou um plano de recuperação econômica sem a presença do ministro Paulo Guedes. Chamado de "Pró-Brasil", o projeto prevê a ampliação do gasto público para a retomada econômica por meio de obras em infraestrutura. A área econômica do governo apelidou o programa de "Dilma 3".

Ao lado do presidente, Guedes disse nesta segunda que seguirá com a mesma política econômica, com reformas estruturantes e investimentos bilionários nas áreas de saneamento, infraestrutura, óleo e gás e setor elétrico.

"Nós estamos justamente lançando uma camada de proteção para os mais frágeis. Nós fizemos um ajuste da nossa política, passamos de reformas estruturantes para medidas emergenciais", disse o ministro.

O discurso de Guedes foi reforçado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, que disse que há interesse de investidores, nacionais e estrangeiros, em ativos brasileiros. Segundo ele, o governo realizará leilões de concessões ainda neste ano.

A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, também destacou o resultado de safras e exportações e destacou que não há problemas de abastecimento no País.

Na área econômica, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que parte da solução para a crise vai partir do governo federal. Segundo ele, há preocupação na manutenção da disciplina fiscal, que será o que vai manter a economia em curso e dará condições para que País consiga viver com o juro baixo e a inflação controlada.

Campos Netos também afirmou que é papel do BC manter controle de preços e solidez do mercado. Ainda, que vê resultados das medidas, como o crescimento da concessão de crédito. "Existe uma preocupação de o crédito chegar ao pequeno. O BC está tomando as ações possíveis para que isso aconteça", comentou.

*Com informações de Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

REPARAÇÃO

Eletrobras adere a acordo de leniência da Camargo Corrêa e receberá R$ 117 milhões

Empreiteira assinou acordo de leniência em 2019, confessando ilícitos praticados contra diversas estatais e o governo federal

NÚMEROS OFICIAIS

Brasil tem mais 263 mortes e 15.726 novos casos de covid-19

Desde o início da pandemia, o País acumula 5.409.854 casos confirmados de covid-19

em Minas Gerais

Notre Dame Intermédica compra Grupo Serpram por R$ 170 milhões

Aquisição marca avanço da empresa em Minas Gerais; mais cedo, companhia anunciou compra de outra empresa, no Sul do País

forte expansão

Unidas reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4% e melhor da história

Empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação

desinvestimentos

Compass apresenta proposta para adquirir participação da Petrobras na Gaspetro

Empresa, que chegou a desistir de abrir capital, não revelou valor pela fatia; processo é mais um desinvestimento da Petrobras, que desembarca de vez da companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies