Menu
2020-02-06T20:08:42-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dança das cadeiras

Gustavo Canuto deixa Ministério do Desenvolvimento Regional e Rogerio Marinho assume o cargo

Marinho foi um dos principais articuladores do governo para a reforma da Previdência

6 de fevereiro de 2020
18:26 - atualizado às 20:08
Rogério Marinho, secretário Especial de Previdência e Trabalho
O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho - Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, pediu exoneração do cargo. A saída foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, 6. A publicação afirma que a exoneração foi um pedido de Canuto.

Também foi publicada a nomeação de Rogério Marinho para o cargo de ministro do Desenvolvimento Regional.

Ele comandava antes a Secretaria Especial da Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Marinho foi um dos principais articuladores do governo para a reforma da Previdência.

O Palácio do Planalto não se manifestou ainda sobre as trocas ministeriais.

Canuto no Dataprev

Horas depois da exoneração, Canuto foi anunciado pelo governo como novo presidente da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev). O presidente Jair Bolsonaro disse que o agora ex-ministro irá "cumprir missão" no órgão.

A Dataprev é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Economia e responsável pela gestão da Base de Dados Sociais Brasileira, especialmente a do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Previdência

No começo da noite, o Ministério da Economia confirmou há pouco a nomeação de Bruno Bianco como secretário especial de Previdência e Trabalho, no lugar de Rogério Marinho.

Bianco já era adjunto de Marinho na Secretaria. Na nota, o Ministério da Economia disse que "agradece ao trabalho do ex-secretário Rogério Marinho na condução do órgão".

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O varejo ferve

Renner mira compra da Dafiti com recursos da oferta de ações

Varejista anunciou captação de até R$ 6,5 bilhões na bolsa e pode usar os recursos para fazer uma proposta pelo e-commerce de moda

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Mercado de capitais

FGTS embolsa quase R$ 900 milhões com venda de ações da Alupar em oferta

O fundo que reúne o dinheiro dos trabalhadores com carteira assinada tinha uma participação de 12% no capital do grupo de geração e transmissão de energia

O melhor do Seu Dinheiro

Tiradentes e as bolhas financeiras, o balanço da Netflix e outros destaques do dia

Joaquim José da Silva Xavier percebeu que alguma coisa estava fora da ordem ali pelos idos de 1789. A extração de ouro estava em franco declínio, mas a Coroa portuguesa não parava de exigir o quinto sobre tudo o que saía das Minas Gerais. Mais ou menos na mesma época, ideias surgidas na Europa que pregavam […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies