Menu
2020-04-29T11:15:07-03:00
soluções para a crise

Guedes defende redução de reservas internacionais para diminuir dívida bruta

Ministro lembrou ainda que cada 1 ponto porcentual de redução da taxa básica Selic significa uma economia de R$ 80 bilhões na conta de juros por ano

29 de abril de 2020
11:14 - atualizado às 11:15
O ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência pública da Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.
Paulo Guedes, ministro da Economia - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta quarta-feira, 29, a venda de parte das reservas internacionais para reduzir o tamanho da dívida bruta em proporção do Produto Interno Bruto (PIB). "Foi isso que fizemos no ano passado. E o Banco Central pode fazer mais um pouco", afirmou, em videoconferência com lideranças do setor varejista.

Ele lembrou ainda que cada 1 ponto porcentual de redução da taxa básica Selic significa uma economia de R$ 80 bilhões na conta de juros por ano. "Disseram que só iríamos reduzir dívida em 2022 e reduzimos no primeiro ano. Já baixamos R$ 120 bilhões em dívida, por enquanto", completou.

O ministro relatou que teve nesta semana uma reunião sobre privatizações com outros ministros. Segundo ele, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, mostrou que o Brasil tem ativos imobiliários que somam mais de R$ 1 trilhão, além de R$ 900 bilhões em empresas estatais. "Ou seja, temos uma dívida de R$ 4 trilhões e quase R$ 2 trilhões em ativos. Se acelerarmos as privatizações e a venda de imóveis, também podemos reduzir a dívida", concluiu.

Pró-Brasil

Guedes destacou também os efeitos imediatos no mercado de capitais que os ruídos em torno do lançamento do programa Pró-Brasil causaram na semana passada. Anunciado pela Casa Civil, o programa prevê investimentos públicos de até R$ 50 bilhões em infraestrutura até 2022.

"Quando pareceu que Brasil ia fugir pra gastança, juros subiram e a bolsa caiu. Em dois ou três dias, destruímos R$ 250 bilhões em valor de mercado das empresas. Todo o recurso que o ministro Tarcísio precisa para investimentos evapora em minutos. Quando mostramos o compromisso fiscal, esses recursos voltam. E quando juros caem, o País economiza bilhões no pagamento da dívida", afirmou, o ministro.

Juros baixos e câmbio mais alto

Guedes voltou a dizer que o panorama atual da economia brasileira é de juros baixos e câmbio mais alto - o que, segundo ele, ajuda a indústria. "Estamos com juros baixíssimos e podem cair mais", completou.

Competição

O ministro da Economia defendeu ainda que haja maior competição "no andar de cima" da economia, citando grandes bancos e empreiteiras. "Queremos ganhos de produtividade, com livre mercado, para aumentar os salários. Isso que vai dar segurança para os trabalhadores. Não queremos dar chuveirinho de dinheiro, como fizemos com o FGTS", afirmou.

Para Guedes, não faltam dinheiro, trabalhadores e recursos naturais no mundo. "São trilhões de dólares sendo mal remunerados, boa parte a juros negativos. O que faltam são empreendedores. Às vezes existem fortunas feitas em Brasília, com pedidos de favores oficiais. Os empresários precisam criar produtos e empregos, e ajudar a criar um mercado de massa", acrescentou.

Segundo o ministro, os empresários também têm de adotar medidas extraordinárias por causa da pandemia de covid-19. "Precisamos de vocês empresários fazendo testes semanais nos funcionários. Não estou defendendo que voltem todos ao trabalho, mas que isso seja feito com segurança", completou.

Guedes voltou a chamar a opinião pública de "quarto poder". "A mídia é a melhor ferramenta para auxiliar democracia, as opiniões ajudam Congresso, onde tem muita gente querendo aprovar reformas para ajudar o Brasil. O quarto poder é a opinião pública, essa é a força da democracia. O povo que tem que dizer o que o governo deve fazer", concluiu.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Parcela para prioritários

Receita paga o 1º lote do IR nesta sexta

Nessa primeira parcela, receberão o dinheiro quem se enquadra nas prioridades legais: idosos, pessoas com deficiência física ou intelectual ou moléstia grave

CRÍTICAS AO PRESIDENTE

Doria pede diálogo e afirma que Governo Federal ‘é ausente’

O tucano afirmou que o País passou a ouvir palavras de ódio.

Plano de voo mantido

Governo discute orçamento de 2021 e linha da austeridade continua, diz ministro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou nesta sexta-feira, 29, que o Brasil já sinaliza para o mercado que seguirá com a linha planejada de austeridade fiscal e solvência. Ele pontuou que o orçamento do próximo ano já está em discussão e que esse perfil permanecerá

Em meio à pandemia

Com queda de 1,5% do PIB, Brasil fica em 15º em ranking de crescimento mundial

As perdas provocadas pela pandemia da covid-19 na economia global melhoraram a posição do Brasil no ranking mundial

Mentirinha branca

Kylie Jenner não é mais uma bilionária de acordo com a Forbes – e talvez nunca tenha sido

De acordo com a revista, a polêmica família do entretenimento pode ter inflacionado os resultados da empresa da caçula, que apesar de rica, nunca foi ultrarrica.

MEDIDA ANTICRISE

UE propõe programa de apoio financeiro a empresas

O programa será temporário e deverá estar operando ainda este ano, com expectativa de término em 2021.

perspectivas para a crise

CNI: com regras atuais, 22% das fábricas só conseguem se manter por mais 1 mês

Entre as empresas que tiveram queda de faturamento, 48% avaliam possuírem condições financeiras para manter a atividade entre um e três meses

de olho na crise

Juros negativos não são instrumento favorável para ser adotado nos EUA, diz Fed

Segundo Powell, o Fed “deverá começar em poucos dias” o programa Main Street, no qual poderá repassar linhas de crédito para empresas

efeito coronavírus

Economia brasileira deve voltar ao patamar pré-crise apenas em 2022

Hipótese é reiterada por especialistas após IBGE divulgar que o PIB caiu 1,5% no primeiro trimestre; avaliação é de que efeitos da pandemia ainda são incertos e que país já tinha situação frágil antes da crise

pior que tá não fica

‘Não vislumbramos nada que seja pior do que agora’, diz CEO da Gol

Diante desse cenário, a Gol cortou a folha de pagamentos pela metade ao reduzir jornadas e criar um programa de licença não remunerada ao qual 38% dos funcionários aderiram.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements