⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-05T17:20:59-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Clima tenso

Doria ataca ‘desafio’ de Bolsonaro sobre ICMS: “populista e pouco responsável”

Presidente fez uma cobrança pública aos Estados para a redução do ICMS sobre o combustível

5 de fevereiro de 2020
17:20
Governador do estado de São Paulo, João Doria
João Doria - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), rebateu o "desafio" feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em torno do preço dos combustíveis. O tucano chamou de "populista e pouco responsável" a atitude do chefe do Planalto, de cobrar dos Estados a redução do ICMS sobre o produto.

Mais cedo, Bolsonaro voltou a responsabilizar os Estados pela alta do preço nos combustíveis. "Eu zero o (imposto) federal, se zerar ICMS. Está feito o desafio aqui. Eu zero o (imposto) federal hoje e eles (governadores) zeram ICMS. Se topar, eu aceito. Está ok?", afirmou.

O comentário foi uma reação a críticas de governadores sobre a intenção do governo federal de alterar a forma de cobrança de ICMS sobre a gasolina e o diesel.

Na sequência, após reuniões com senadores do PSDB em Brasília, Doria devolveu. "Na base da bravata, a bravata me lembra populismo, populismo me lembra algo ruim para o Brasil", disse o tucano, afirmando que os governadores poderiam, mas não foram chamados para um diálogo com Bolsonaro sobre o assunto.

Para Doria, o presidente da República não pode "jogar no colo" dos governadores a responsabilidade, pois a União tem incidência maior no preço dos combustíveis. "Mas a imposição aos governadores dos Estados brasileiros do que cabe a eles, a responsabilidade na redução do ICMS e consequentemente do preço dos combustíveis, é uma atitude populista e ao meu ver pouco responsável."

O preço dos combustíveis marca mais uma disputa de discursos entre Jair Bolsonaro e João Doria, possíveis adversários na disputa presidencial de 2022.

"Entendimento se faz reunindo, agrupando, não se faz por WhatsApp. Eu não conheço governo por WhatsApp", provocou o governador.

Eduardo Leite: proposta insensata e ilógica

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), também criticou a pressão de Bolsonaro aos Estados. Ele elevou o tom ao dizer que não é "razoável, sensato e lógico" o presidente querer que os Estados façam uma redução abrupta do ICMS, enquanto o governo federal impõe aos governadores despesas maiores.

Leite, que administra uma saída para a crise fiscal de décadas do Estado, reclamou do aumento de 12,8% do piso do magistério num cenário de crescimento de 1% e inflação de 4%. O governador do PSDB pediu um debate responsável.

"A forma como esse debate está se travando pela imprensa e declarações em redes sociais não é formato para quem quer resolver o assunto. Se queremos resolver o assunto, que sentemos, conversemos para efetivamente resolvermos", disse em discurso ao cumprir agenda nesta quarta em Caxias do Sul (RS). O Estado obteve a gravação do discurso.

Leite contou que o aumento de 12,8% do piso do magistério, que é definido pelo governo federal, elevou em R$ 350 milhões as despesas do governo gaúcho.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

APURAÇÃO POR ESTADO

Eleições 2022: Veja o resultado da apuração para governador em todos os Estados e no DF

2 de outubro de 2022 - 23:44

Eleições para governador tiveram algumas surpresas. Acompanhe a apuração das eleições por estado aqui no Seu Dinheiro

ELEIÇÕES 2022

Eleições 2022: Bolsa deve reagir bem ao resultado da eleição com equilíbrio entre Lula e Bolsonaro

2 de outubro de 2022 - 23:25

Ações das estatais devem subir com votação acima do esperado de Bolsonaro e Congresso mais à direita; resultado deve forçar ambos os candidatos ao centro

Eleições 2022

Jair Bolsonaro: A população pode ter vontade de mudar, mas às vezes a mudança pode ser para pior

2 de outubro de 2022 - 23:14

Ao comentar o resultado do primeiro turno das eleições, Jair Bolsonaro aparentou serenidade e satisfação com os bons resultados de seus aliados nos estados e seu próprio desempenho na votação

ELEIÇÕES 2022

‘É só uma prorrogação!’, diz Lula sobre o segundo turno

2 de outubro de 2022 - 23:12

Com 48,3% dos votos em primeiro turno, Lula bateu na trave de uma possível vitória sem um tira-teima com Bolsonaro

ELEIÇÕES 2022

Eleições 2022: Acompanhe o resultado da apuração para presidente no exterior

2 de outubro de 2022 - 19:27

A apuração começa depois das 17h, no horário de Brasília. Veja o resultado da eleição de presidente, de acordo com dados do TSE

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies