Menu
2020-05-07T13:13:12-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De olho em Brasília

Mourão diz que ‘plataforma liberal não está derrotada’ e será retomada após pandemia

Para vice-presidente, governo foi obrigado a adotar medidas extraordinárias; ele ainda criticou a decisão do STF de barrar a posse de Ramagem e comentou a saída de Moro

7 de maio de 2020
12:23 - atualizado às 13:13
hamilton-mourao
Hamilton Mourão - Imagem: Shutterstock

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão disse que a "plataforma liberal não está derrotada" e será retomada após a pandemia do novo coronavírus.

"Nosso governo foi eleito na busca de zerar o déficit fiscal em quatro anos e atacar a questão da baixa produtividade. Mas, com a pandemia tudo mudou, o governo está sendo obrigado a reagir fora da plataforma liberal (pregada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes)", disse, em live com o presidente do Instituto Brasil 200, Gabriel Kanner.

Mourão disse que o que falta no País é cada um saber o "tamanho da sua cadeira". A afirmação foi uma resposta à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de barrar a posse do diretor-geral da Polícia Federal Alexandre Ramagem.

Para ele, a decisão do ministro Alexandre de Moraes do STF foi tomada com base na presunção de que ele é próximo da família Bolsonaro. "A Constituição é clara e coloca que os Poderes são independentes e harmônicos."

Moro

Ao falar do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, o vice-presidente teceu elogios ao ex-juiz condutor da Lava Jato. Mencionou a "aura" de competência que pairava sobre ele.

"Não resta dúvida de que no imaginário da população, o trabalho do então juiz Moro foi digno". E continuou: "quando juiz, ele não tinha que responder a um comandante supremo. No Ministério, é preciso responder ao presidente da República."

Mourão argumentou que houve um momento em que essa relação de o ministro ser subordinado ao mandatário não ocorreu, e a saída de Moro se concretizou.

"Sua saída pode ter sido um problema pelo que ele representa para a sociedade brasileira. Mas creio que discussões no seio do governo devem continuar ali", criticou.

Para Mourão, o ex-titular da Justiça não deveria ter levado a público as conversas com o mandatário. "Quando expõe diálogos internos do governo, isso não é bom."

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Fechamento

Dólar sobe, Eletrobras fecha em queda no exterior e ações de tecnologia sustentam alta de índices nos EUA

Renúncia de Ferreira Junior ao cargo de presidente da estatal brasileira afeta confiança dos investidores na privatização; S&P 500 e Nasdaq fecham em alta

SD PREMIUM

Segredos da bolsa: Ata do Copom é destaque em meio à preocupação com covid-19 e cenário fiscal

A queda do EWZ, o principal fundo de índice com ações brasileiras em Nova York, indica uma reabertura no vermelho para o Ibovespa na volta do feriado

Futuro da estatal

‘Temos dentro da Eletrobras profissionais capazes de me suceder’, diz Wilson Ferreira

Após deixar presidência, Wilson Ferreira responde se há conflito de interesse ao se manter no conselho da Eletrobras e, ao mesmo tempo, presidir a BR Distribuidora

Expectativas

Novo presidente da Eletrobras (ELET3) deve dar prioridade à privatização, diz Caio Megale

Após saída de Wilson Ferreira, analista afirma que ‘a privatização da Eletrobras tem sua importância pela sua situação atual e pelo seu grau de maturidade (para ser privatizada)’

Reformas

‘Vamos limpar a pauta, destravando o horizonte de investimentos’, diz Paulo Guedes

Ministro prometeu que o governo não irá aumentar impostos e reforçou que a atividade está se recuperando em ‘V’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies