Menu
2020-03-24T08:58:21-03:00
Estadão Conteúdo
restrição

Bolsonaro edita medida que suspende atendimento de acesso à informação

MP prioriza as solicitações que tratem de medidas de enfrentamento de emergência de saúde pública

24 de março de 2020
8:56 - atualizado às 8:58
23/03/2020 Videoconferência com Governadores da região Nordeste
23/03/2020 Videoconferência com Governadores da região Nordeste - Imagem: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro editou na noite da segunda-feira, 23, uma Medida Provisória que prevê a suspensão do atendimento de pedidos via Lei de Acesso à Informação (LAI) a todos os órgãos e entidades da administração pública cujos servidores estão sujeitos a regime de quarentena ou home office. A medida, por outro lado, prioriza as solicitações que tratem de medidas de enfrentamento de emergência de saúde pública.

Pela LAI, todo órgão público deve responder em até 20 dias todo e qualquer pedido feito por um cidadão envolvendo dados, documentos ou informações públicas. O prazo pode ser estendido por mais dez dias corridos.

Com a MP, o prazo de atendimento fica suspenso caso o órgão tenha colocado servidores para trabalhar de casa, exija a presença física do servidor responsável pela resposta ou dependa de agente público "prioritariamente envolvido com as medidas de enfrentamento da situação de emergência".

A suspensão valeria até o fim do estado de calamidade pública, decretado na última sexta-feira, 20, com prazo para vigorar até o fim do ano. Depois disso, o órgão deverá responder normalmente em até dez dias.

O governo também coloca em lei que todos os pedidos negados sob essa justificativa não terão recursos reconhecidos. Anteriormente, todo pedido negado ou com justificativa insuficiente ou incorreta tinha direito a recorrer em até duas instâncias dentro do órgão enviado. Se mesmo assim o recurso não foi deferido, o cidadão poderia enviar o caso para análise da Controladoria-Geral da União (CGU) e, por fim, à Comissão Mista de Reavaliação de Informações (CMRI).

A medida também suspende prazos processuais em desfavor de acusados e entes privados processados em processos administrativos e a aplicação de sanções.

A medida também impede a solicitação de pedidos de LAI pessoalmente, tornando o acesso exclusivamente pela internet.

Recursos

A Lei de Acesso à Informação prevê recursos a todos os pedidos rejeitados ou com respostas insuficientes. Os apelos podem ser avaliados em duas instâncias dentro do órgão que respondeu o pedido, por secretarias superiores. Em caso de nova negativa, pode ser levado para a CGU e a Comissão Mista de Reavaliação de Informações.

Direitos autorais

Recentemente, em análise a um recurso do jornal O Estado de S, Paulo, o governo Jair Bolsonaro chegou a utilizar a Lei de Direitos Autoriais para colocar sob sigilo todos os relatórios de monitoramento das redes sociais do Planalto. O caso aguarda novo apelo na CMRI.

Segundo especialistas ouvidos pelo jornal O Estado de S. Paulo, a medida não encontra respaldo legal e viola as prerrogativas previstas na Lei de Acesso à Informação (LAI).

Em abril, o jornal O Estado de S. Paulo obteve acesso a um dos relatórios sob sigilo, que apontam as repercussões de atos do Planalto e falas de aliados e adversários. À época, o documento mostrava que o Planalto dividia usuários das redes entre aqueles de "viés de esquerda" e "apoiadores", destacando ataques e respostas a atos do governo com potencial de viralização.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Escolha da CEO

Petrobras: uns choram, outros vendem lenços

O tapa na cara que o investidor levou do governo Bolsonaro foi o assunto da semana passada

Alto lá

Robinhood negocia pagamento de multa para encerrar investigação

Corretora ficou em evidência com tentativa de ‘short squeeze’ nas ações da Gamestop

BASTIDORES

Entrevista: Como Ruy Hungria conseguiu lucro de 1.250% com Petrobras no dia em que a ação despencou mais de 20%

quem investe em opções têm a chance de ganhar mesmo quando os mercados estão em baixa. Foi o que aconteceu com os seguidores do Ruy

Aqui não!

SEC suspende nos EUA negociação de papéis de 15 empresas por risco a investidores

Ação tem como alvo “aparentes tentativas de mídia social para inflar de modo artificial o preço de suas ações”, diz o órgão

PANDEMIA AVANÇA

Brasil registra 1.337 mortes em 24 horas; Estados anunciam restrições

Média móvel de óbitos bate recorde pelo terceiro dia seguido, segundo Fiocruz

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies