Menu
2020-08-01T14:38:34-03:00
agora vai?

Bolsonaro decide ‘testar’ chance de criação da nova CPMF

Com o estrago da covid-19 no mercado de trabalho, Guedes convenceu o presidente a liberar a discussão pública da volta do tributo

1 de agosto de 2020
14:38
06/05/2019 Reunia?o com o Ministro da Economia, Paulo Guedes
Presidente da República, Jair Bolsonaro, e o Ministro da Economia, Paulo Guedes. - Imagem: Isac Nóbrega/PR

Crítico histórico à CPMF, o presidente Jair Bolsonaro resolveu "testar" a receptividade no Congresso à criação de um novo tributo como contrapartida à redução dos tributos que as empresas pagam sobre a folha de salários, mas não deu ainda aval ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para o envio de um projeto ao Congresso.

Com o estrago da covid-19 no mercado de trabalho, Guedes convenceu o presidente a liberar a discussão pública da volta do tributo com o argumento de que não se trata da antiga CPMF porque não haverá aumento da carga tributária.

Guedes tenta convencer o presidente a aceitar o envio do projeto com a possibilidade de aumentar a faixa de isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), hoje em R$ 1,9 mil por mês, uma promessa de campanha que o Bolsonaro, e viabilizar o Renda Brasil, o programa social que o governo desenha para substituir o Bolsa Família. Guedes quer enviar o projeto com o novo tributo ainda em agosto.

Como antecipou ontem ao Estadão, o assessor especial do Ministério da Economia, Guilherme Afif Domingos, Bolsonaro deu sinal verde ao debate que estava interditado desde o ano passado quando o então secretário da Receita, Marcos Cintra, foi demitido por defender publicamente a criação de uma contribuição nos moldes da CPMF. Na véspera da demissão, Cintra e sua equipe chegaram a divulgar as alíquotas e até mesmo ao alcance da base de tributação. A arrecadação inicial esperada é de R$ 120 bilhões, a mesma prevista agora para uma alíquota de 0,2%.

No Palácio do Planalto, assessores afirmam que o pedido do presidente foi feito no âmbito técnico na economia. A equipe da articulação política, no entanto, ainda não foi acionada. O presidente, segundo fonte do governo, concordou que já que se discute uma reforma tributária não há por que deixar de fora a recriação de um novo imposto no modelo do antigo tributo que existiu até 2007 para cobrir gastos do governo federal com projetos de saúde - a alíquota máxima foi de 0,38% sobre cada operação.

Auxiliares do presidente admitem, no entanto, que, ao dar o aval à discussão do novo imposto e permitir que a equipe econômica dê publicidade a isso, faz um "balão do ensaio", como costuma fazer em diversos temas, para testar a receptividade do novo tributo. Ou seja, ele libera os técnicos para colocar o imposto na pauta do dia enquanto observa as reações. Estratégia semelhante foi feita na reforma administrativa, que está pronta desde novembro do ano passado e foi "engavetada" por Bolsonaro.

No Congresso, lideranças têm se mostrado contrárias à volta da CPMF, mas a pressão do setor de serviços, que é favorável ao imposto, têm incentivado o debate. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

12 notícias para começar o dia bem informado

O mercado de fundos imobiliários foi na contramão dos ativos de risco em julho. Enquanto o Ibovespa subiu 8,27%, o Ifix (índice de fundos imobiliários) recuou 2,61% no mês. O que aconteceu? Bem, ainda tem gente muito desconfiada sobre o futuro de shoppings, imóveis comerciais etc, em um contexto em que a população está trancada […]

efeitos da pandemia

Vendas no varejo crescem 8% em junho, mas setor tem pior semestre desde 2016

Resultado é melhor do que o esperado pelo mercado financeiro, que falava em alta de 4,9% em junho

efeito coronavírus

PIB do Reino Unido tem queda recorde de 20,4% no 2º trimestre

Resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda de 21,4% do PIB no período

efeitos da pandemia

Produção industrial da zona do euro sobe 9,1% em junho

O resultado, no entanto, ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam aumento de 9,5% no período

Esquenta do Mercado

Investidor local deve pesar baixas na equipe de Guedes e defesa do teto de gastos

Os investidores mundo afora monitoram a possibilidade de acordo para um pacote de estímulo econômico nos Estados Unidos, ora com mais, ora com menos pessimismo, os dados de avanço da covid-19, que traz preocupação novamente a países como Espanha e o desenvolvimento de vacinas. Com isso, os índices na Ásia fecharam sem direção nesta quarta-feira, […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements