Menu
2020-05-18T18:11:57-03:00
Estadão Conteúdo
Tentativa de reaproximação

Bolsonaro dá diretoria de fundo bilionário ao PL, partido do Centrão

Sob pressão de aliados e após sofrer sucessivas derrotas políticas, Bolsonaro passou nas últimas semanas a distribuir cargos aos partidos do Centrão, em troca de votos no Congresso, ressuscitando a velha prática do “toma lá, dá cá”

18 de maio de 2020
11:14 - atualizado às 18:11
10/10/2019 Cerimônia de Abertura do Fórum de Investimentos Bra
Presidente da República, Jair Bolsonaro durante a Cerimônia de Abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2019. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

Em uma tentativa de reaproximação com partidos do Centrão, o presidente Jair Bolsonaro entregou a Diretoria de Ações Educacionais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ao PL, sigla do ex-deputado Valdemar da Costa Neto, condenado no mensalão. A nomeação de Garigham Amarante Pinto, assessor do partido na Câmara, foi publicada nesta segunda-feira, 18, no Diário Oficial da União (DOU).

Vinculado ao Ministério da Educação (MEC), o FNDE é um dos espaços mais cobiçados, com orçamento de R$ 29,4 bilhões neste ano. Foi por meio do órgão que a pasta contratou uma empresa para fornecer kits escolares a estudantes que, segundo o Ministério Público, está envolvida em um esquema que desviou R$ 134,2 milhões de dinheiro público da saúde e da educação na Paraíba.

No ano passado, o órgão foi alvo de uma disputa entre o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Educação, Abraham Weintraub. Um indicado pelo deputado, Rodrigo Sérgio Dias, foi exonerado da presidência do fundo em dezembro.

Sob pressão de aliados e após sofrer sucessivas derrotas políticas, Bolsonaro passou nas últimas semanas a distribuir cargos aos partidos do Centrão, em troca de votos no Congresso, ressuscitando a velha prática do "toma lá, dá cá". No casamento de papel passado, Progressistas e Republicanos já foram contemplados.

A primeira legenda, presidida pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas-PI), alvo da Lava Jato, conseguiu emplacar um nome no comando do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), autarquia com orçamento de R$ 1 bilhão neste ano. O Republicanos, que tem o deputado Marcos Pereira (SP) à frente - também alvo da Lava Jato -, ficou com a secretaria de Mobilidade Urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional.

Segundo líderes do Centrão, mais nomeações de nomes ligados aos partidos estão previstas para os próximos dias. Ao menos nove órgãos, departamentos e empresas públicas surgem nas conversas de integrantes das grupo, que ainda tem Solidariedade, PSD e PTB.

O governo passou a negociar com o Centrão em troca de apoio diante da escalada da crise política, acentuada pela demissão do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro. As acusações feitas pelo ex-juiz levaram a oposição a falar em CPIs e processo de impeachment contra Bolsonaro. Até então despreocupado com a manutenção de uma base sólida no Congresso Nacional, o presidente passou a recorrer ao Centrão em busca de "blindagem".

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Leilão do 5G

Decisão sobre 5G deve ficar para começo de 2021, diz embaixador brasileiro

Após pressões dos EUA contra a companhia chinesa Huawei no leilão do 5G, Nestor Forster afirma que decisão ‘não será tomada em Washington, mas em Brasília’

QUE CRISE?

Weg surpreende mais uma vez o mercado, com alta de 54% do lucro no 3º trimestre

Resultado vem muito acima das expectativas, diante da retomada da demanda por equipamentos

Esquenta dos mercados

Ibovespa tem pregão crucial depois de recuperar a marca dos 100 mil pontos

Investidores temem que riscos internos e externos limitem recuperação a um ‘bear market rally’

AINDA EM DIFICULDADES

IRB Brasil fecha agosto com prejuízo de R$ 65,4 milhões

Excluindo os efeitos de negócios descontinuados, a companhia apresentou lucro de R$ 73,8 milhões

EM ALTA

Petrobras: Produção média em 2020 deve superar expectativas

Crescimento da produção de petróleo e gás natural acima do esperado não tem resultado em estoques excessivos, diz companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies