Menu
2020-11-13T20:45:22-03:00
Estadão Conteúdo
orientação do governo

Ajuste fiscal e produtividade seguem como pilares da política econômica, diz Mourão

Segundo ele, o comércio exterior é fundamental no crescimento e desenvolvimento de qualquer nação

13 de novembro de 2020
20:44 - atualizado às 20:45
48293996911_478412e846_c
(Rio de Janeiro - RJ, 15/07/2019) Vice-Presidente, Hamilton Mourão durante Sessão de abertura do II Rio Money Fórum Romério Cunha/ VPR. -

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira, 13, que o ajuste fiscal e aumento da produtividade seguem sendo os principais pilares da política econômica brasileira.

Durante participação na 39ª Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), ele afirmou que o governo segue empenhado em garantir a retomada sustentável da economia o mais breve possível.

"Embora o mundo passe por um momento desafiador, não podemos perder de vista as reformas estruturais", disse durante o encerramento do evento. Ele destacou as propostas de reformas administrativa e tributária enviadas ao Congresso pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em um discurso para exportadores, Mourão afirmou que a interação entre o governo federal e o setor privado é fundamental. Segundo ele, o comércio exterior é fundamental no crescimento e desenvolvimento de qualquer nação.

"O Brasil está mais aberto do que nunca ao comércio exterior. O governo do presidente (Jair) Bolsonaro implementar medidas que visam facilitar cada vez mais esse fluxo cambial", disse.

Ao citar a pandemia do novo coronavírus, Mourão afirmou que a crise sanitária acelerou mudanças e "agravou tensões e vulnerabilidades ao redor do mundo".

Ele também ressaltou medidas econômicas do governo do presidente Jair Bolsonaro, a quem citou nominalmente diversas vezes, nos últimos meses. "Cerca de 10% do nosso Produto Interno Bruto foi canalizado para financiar medidas extraordinárias para diminuir os impactos da crise."

Mourão afirmou que a economia brasileira já mostra resultados e disse que dados recentes do Ministério da Economia "são animadores". "Estima-se que nosso PIB (Produto Interno Bruto) deve encolher cerca de 4,8%, de acordo com previsão do Banco Central. É um número positivo, se comparado com as estimativas iniciais e também com a queda média prevista para economias latino americanas", disse.

"O governo permanece com mensagem otimista, trabalhando para que a sustentabilidade e a economia do conhecimento propicie um novo ciclo de crescimento para o País, que tem como um dos principais vetores o comércio exterior. Temos uma oportunidade única de transformar a força disruptiva da pandemia em ímpeto para fomentar a criatividade, o empreendedorismo e o crescimento econômico."

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies