Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-13T20:45:22-03:00
Estadão Conteúdo
orientação do governo

Ajuste fiscal e produtividade seguem como pilares da política econômica, diz Mourão

Segundo ele, o comércio exterior é fundamental no crescimento e desenvolvimento de qualquer nação

13 de novembro de 2020
20:44 - atualizado às 20:45
48293996911_478412e846_c
(Rio de Janeiro - RJ, 15/07/2019) Vice-Presidente, Hamilton Mourão durante Sessão de abertura do II Rio Money Fórum Romério Cunha/ VPR. -

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira, 13, que o ajuste fiscal e aumento da produtividade seguem sendo os principais pilares da política econômica brasileira.

Durante participação na 39ª Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), ele afirmou que o governo segue empenhado em garantir a retomada sustentável da economia o mais breve possível.

"Embora o mundo passe por um momento desafiador, não podemos perder de vista as reformas estruturais", disse durante o encerramento do evento. Ele destacou as propostas de reformas administrativa e tributária enviadas ao Congresso pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em um discurso para exportadores, Mourão afirmou que a interação entre o governo federal e o setor privado é fundamental. Segundo ele, o comércio exterior é fundamental no crescimento e desenvolvimento de qualquer nação.

"O Brasil está mais aberto do que nunca ao comércio exterior. O governo do presidente (Jair) Bolsonaro implementar medidas que visam facilitar cada vez mais esse fluxo cambial", disse.

Ao citar a pandemia do novo coronavírus, Mourão afirmou que a crise sanitária acelerou mudanças e "agravou tensões e vulnerabilidades ao redor do mundo".

Ele também ressaltou medidas econômicas do governo do presidente Jair Bolsonaro, a quem citou nominalmente diversas vezes, nos últimos meses. "Cerca de 10% do nosso Produto Interno Bruto foi canalizado para financiar medidas extraordinárias para diminuir os impactos da crise."

Mourão afirmou que a economia brasileira já mostra resultados e disse que dados recentes do Ministério da Economia "são animadores". "Estima-se que nosso PIB (Produto Interno Bruto) deve encolher cerca de 4,8%, de acordo com previsão do Banco Central. É um número positivo, se comparado com as estimativas iniciais e também com a queda média prevista para economias latino americanas", disse.

"O governo permanece com mensagem otimista, trabalhando para que a sustentabilidade e a economia do conhecimento propicie um novo ciclo de crescimento para o País, que tem como um dos principais vetores o comércio exterior. Temos uma oportunidade única de transformar a força disruptiva da pandemia em ímpeto para fomentar a criatividade, o empreendedorismo e o crescimento econômico."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies