Menu
2020-03-31T00:45:12-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
BALANÇO

XP tem lucro ajustado de R$ 417 milhões no quarto tri e avança no setor bancário ao lançar cartão

A companhia informou ainda que 67% das receitas totais em 2019, ou seja, R$ 3,7 bilhões, vieram de clientes de varejo

17 de março de 2020
20:29 - atualizado às 0:45
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, durante o evento de lançamento das ações na Nasdaq -

A XP Inc. reportou hoje (17) que o lucro ajustado da companhia fechou em R$ 417 milhões no quarto trimestre de 2019, o que representa uma alta de 262% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A receita líquida, por sua vez, fechou o período em R$ 1,691 bilhão, uma expansão de 91% em relação ao registrado um ano antes.

No acumulado de 2019, a receita líquida da companhia terminou em R$ 5,128 bilhões. Já o lucro líquido ajustado aumentou 119% em relação ao registrado um ano antes e terminou em R$ 1,074 bilhão. A margem líquida ajustada, por sua vez, ficou em 20,9% contra 16,6% no ano anterior.

A companhia informou ainda que 67% das receitas totais em 2019, ou seja, R$ 3,7 bilhões, vieram de clientes de varejo. Já os investidores institucionais responderam por 14% das receitas totais e os 11% restantes vieram de receitas com serviços (9%) e conteúdo digital (2%).

Além de melhorar os seus números operacionais, a corretora também viu o montante total de ativos sob custódia aumentar 103% e terminar o ano de 2019 em R$ 409 bilhões.

Outro indicador que teve uma expansão significativa durante o período foi o número de clientes ativos, que subiu 91% na comparação anual e fechou o ano passado em 1,702 milhão.

Um dos motivos que podem ter ajudado a companhia a aumentar a clientela foi a melhora também no seu Net Promoter Score (NPS), que mede quão bem as empresas estão lidando com seus clientes ou pessoas com quem ela interage. No último trimestre do ano, o NPS chegou a 73.

Avanço nos serviços bancários

Depois de ter recebido o aval do Banco Central para operar como banco no fim do ano passado, a XP Inc. anunciou hoje que fechou uma parceria com a Visa para emitir cartões de débito e crédito, a serem lançados ainda neste ano.

Segundo informou a companhia, o objetivo é "oferecer uma oferta diferenciada aos clientes por meio do XP Infinite Card".

O lançamento dos cartões vem alguns meses após a corretora ter aberto capital (IPO, na sigla em inglês) na Nasdaq, no qual captou US$ 2,3 bilhões.

Depois de estrear na bolsa americana com as ações acima da faixa indicativa, os papéis da companhia foram bastante impactados recentemente por conta do cenário mais incerto com o coronavírus e polêmicas envolvendo o seu balanço.

Mesmo com questionamentos com pouco fundamento, as ações da companhia (código XP) foram penalizadas e acumulam queda de 47,85% no ano.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies